Refeitório reforça ações de permanência e êxito


Depois de três anos de batalha, a direção do Câmpus Araranguá do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) inaugurou oficialmente nesta sexta-feira (1º) o refeitório para alimentação dos estudantes do Ensino Médio. A iniciativa é pioneira entre os 22 câmpus do IFSC e reforça as ações institucionais para a permanência e êxito dos estudantes.

A solenidade contou com a presença da reitora Maria Clara Kaschny Schneider, da pró-reitora de Administração, Aline Heinz Belo, do pró-reitor de Ensino, Luiz Otávio Cabral, e dos diretores dos câmpus Criciúma, Lucas Dominguini; Tubarão, Consuelo Sielski; Garopaba, Sabrina Villela Pacheco; e Florianópolis, Andréa Martins Andujar.

"É um dia de muita alegria e orgulho para o nosso Câmpus. Desde 2014 estamos construindo este projeto. Foram três anos de muito trabalho", destacou a diretora-geral do Câmpus Araranguá, Mirtes Lia, lembrando a importância do investimento no projeto de Alimentação Escolar. “Não existe prejuízo quando se fala em educação. Não existe medo quando se fala em educação. É preciso enfrentar os riscos e desafios. Estamos provando que é possível fazer educação de qualidade. Oferecer merenda escolar é trabalhar qualidade de vida, saúde, cidadania, permanência e êxito”, afirmou Mirtes.


De acordo com a diretora, a maior parte do investimento nos últimos três anos, da ordem de R$ 277 mil, veio dos recursos da Assistência Estudantil do IFSC. Para 2018, já estão previstos R$ 75 mil do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), R$ 292 mil da Assistência Estudantil e R$ 30 mil do orçamento do câmpus.

Para a reitora do IFSC, a implantação de um refeitório para a alimentação gratuita dos estudantes é um desafio para a instituição em um momento de crise. “Este é um projeto bem ousado. Em um momento de crise, estas questões são sempre difíceis de gerenciar, mas vamos trabalhar neste projeto piloto, o primeiro do IFSC, que vem nos exigindo todo um processo bem complexo em relação a licitações e contratações. Isso fez com que a gente desbravasse caminhos e entraves que encontramos pela frente”, disse Maria Clara.

 

 

O refeitório já funciona desde o dia 22 de novembro, servindo diariamente lanches nos intervalos dos períodos matutino e vespertino, além de almoço uma vez por semana, em dias variados. A preparação dos alimentos é feita por duas funcionárias terceirizadas que trabalham desde outubro no refeitório do Câmpus. Nesta primeira etapa do projeto, serão servidas 300 refeições por dia. O projeto é coordenado pelo chefe do Departamento de Assuntos Estudantis (DAE) do Câmpus Araranguá, Mozart Maragno, e pela nutricionista Gislaine Pereira Candido.

Para o estudante Erick de Mattos, do segundo ano do curso técnico em Eletromecânica, o refeitório é uma ação importante na medida em que sua casa fica a 15 quilômetros do Câmpus, em Arroio do Silva. “Normalmente, no almoço a gente tinha que comprar um lanche na cantina. No meu caso, não tenho condição de ir para casa, porque moro em outra cidade. Tem muita gente na escola, pelo fato de o ensino ser bom, que vem de outras cidades para estudar aqui. A opção era trazer alimento de casa, ou comprar na cantina, mas pelo valor não dá para ser todo dia”, afirma.

Por Jornalismo IFSC | Câmpus Araranguá


AddThis Social Bookmark Button
   
Estude no IFSC - Vagas abertas - Clique aqui
 
 Cadastro de interesse

Observatório de egressos

Carta de serviços ao cidadãoAcesso à informação
Ouvidoria
Desenvolvido em Joomla!