Câmpus usa novo método de chamado para matrícula dos cursos técnicos


Na campanha de ingresso 2017/2, o Câmpus Itajaí colocou em prática um projeto-piloto que altera a forma como é feita a chamada dos alunos sorteados para os cursos técnicos. A matrícula foi realizada em um dia específico para cada curso e foram chamados o equivalente a cinco vezes o número total de vagas, ou seja, em um curso com 40 vagas foram convocados os 200 primeiros candidatos.

“Este novo método de matrícula, que nós chamamos de ingresso multiplicador, faz parte de um projeto de permanência e êxito do Câmpus Itajaí. A proposta é que no primeiro dia de aula, o curso comece com 40 alunos, diferente do processo anterior em que eram feitas diversas chamadas ao longo do início do semestre e acontecia casos do aluno entrar no curso mais de 20 dias depois que as aulas tinham começado. Muitos alunos acabavam desistindo porque não conseguiam acompanhar o ritmo das aulas”, explica o chefe do departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão (Depe), Cássio Aurélio Suski.

Nesse novo processo, os candidatos convocados precisam vir ao Câmpus em um horário e dia específico e trazer toda a documentação. Antes de ser feita a chamada, eles precisavam assistir a uma apresentação sobre o IFSC, o curso e o mercado de trabalho para esse profissional. “A proposta é reduzir a evasão e fazer com que o aluno entre na instituição sabendo o que vai estudar. Entendemos também que a participação dos professores e dos alunos do curso é fundamental nesse processo e por isso optamos por fazer essa chamada em um período que não fosse concomitante com o das férias. Os coordenadores fizeram a apresentação dos cursos e os alunos fizeram relatos sobre a experiência de estudar no IFSC. ”

Após a apresentação, foram chamados os primeiros sorteados e, se as vagas não fossem preenchidas, eram realizadas novas chamadas até completar a lista de 40 alunos para a matrícula. “Para cumprir todos os requisitos da lei, como por exemplo, o sistema de cotas, a Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação (DTIC) e o Departamento de Ingresso (Deing) desenvolveram um software que permite fazer várias chamadas atendendo todos esses pré-requisitos. Após finalizar as chamadas dos 40 alunos a serem matriculados essas informações foram repassadas ao Isaac para que a secretaria e o registro acadêmico efetuassem a matrícula.”

O novo sistema de chamados também alterou a forma de trabalho do registro acadêmico e da secretaria. “A avaliação que nós fizemos desse novo sistema é bastante positiva. Nos processos anteriores, apenas metade dos alunos aprovados compareciam para efetuar a matrícula na primeira chamada. Em alguns casos, precisávamos fazer até 13 chamadas para completar a turma. Não tínhamos como entregar o diário de classe no começo das aulas porque toda semana entravam alunos novos”, explica a coordenadora do registro acadêmico do Câmpus Itajaí, Marina Esteves.

O período diferenciado de matrícula para os cursos técnicos também contribuiu para a agilidade do processo. “Já estamos com toda a documentação arquivada dos alunos que foram chamados para os cursos técnicos 2017/2. Antes a matrícula costumava acontecer no mesmo período da rematrícula ou da chamada dos cursos FICs e de especialização e isso aumentava muito a demanda de trabalho do registro acadêmico e da secretaria. Outro diferencial deste processo é que em caso de novas chamadas elas serão feitas pelo próprio Registro Acadêmico e não mais pelo Departamento de Ingresso.”

Por Beatrice Gonçalves / Jornalismo IFSC

AddThis Social Bookmark Button
   
Estude no IFSC - Vagas abertas - Clique aqui
 
 Cadastro de interesse

Observatório de egressos

Carta de serviços ao cidadãoAcesso à informação
Ouvidoria
Desenvolvido em Joomla!