Pular para o conteúdo

Notícias

Evento reúne ações de ensino, pesquisa, extensão e inovação visando intercâmbio de conhecimentos

EVENTOS Data de Publicação: 14 set 2018 11:14 Data de Atualização: 14 set 2018 11:45

De lixo a bicho é um projeto desenvolvido há três anos. Começou com três alunos e hoje são cerca de 40 integrantes entre professores e alunos de dois cursos técnicos (Mecânica e em Recursos Pesqueiros) do Câmpus Itajaí. O que faz? Aproveita o lixo residual de empresas da região para fabricar brinquedos. Porém, a iniciativa não finda aí: os jogos educacionais são produzidos por um grupo de detentas da Penitenciária de Piraquara e posteriormente levados a crianças de escolas públicas. Assim, de forma lúdica, é dado a estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental de Itajaí e Camboriú o acesso a questões socioambientais contemporâneas, como sustentabilidade e meio ambiente. Esse último, outro beneficiado com o projeto de extensão. Esses jogos são pensados de acordo com a faixa etária das crianças para atingir assim o conteúdo certo no que se refere a meio ambiente e sustentabilidade. 

Bichoruga, Detetive Ambiental, Jogo dos Erres (Rrs), Bioinvasão Marinha são alguns dos  protótipos já desenvolvidos com uso de meias, papelão, e acrílico e que estarão no Câmpus Florianópolis-Continente, dias 18, 19 e 20 de setembro, juntamente com outras centenas de projetos, participando da 7ª edição do Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (Sepei 2018). O grupo já marcou presença no Sepei 2017, o que comprova o sucesso do trabalho, uma vez que vem sendo apresentado em diversos eventos de extensão do país, como o Congresso Brasileiro de Extensão Universitária (CBEU), ocorrido em Natal (RN) em junho passado. 

O Sepei 2018 inicia às 19h de terça-feira (18), com a expectativa de público superior a 1.600 pessoas já confirmadas, que objetivam divulgar, tanto para a comunidade em geral quanto para a comunidade interna do Instituto, as experiências e os resultados das práticas acadêmicas desenvolvidas nos 22 câmpus do IFSC. Com o tema “ConsCiência: a escola que transforma”, o Sepei 2018 oferece ainda para seu público oficinas nos mais diversos temas científicos. Interdisciplinaridade na defesa dos Direitos Humanos, Produção de lanches saudáveis, Libras básico e Produção Audiovisual, robótica, jogos para internet são algumas delas. 

Além das exposições de trabalhos, por apresentação oral ou pôster, e oficinas, o Seminário vai oportunizar discussões como o empoderamento feminino: de doméstica a CEO pelo trabalho no mundo da tecnologia, com a egressa do curso de Eletrotécnica e empresária, Joana de Jesus, que abre o evento às 19h de terça-feira (18), logo após apresentação da Orquestra e Coral do IFSC. 

Como o foco é a Educação, Joana D’arc Felix de Sousa, que possui pós-doutorado pela Universidade de Harvard e que atualmente coordena e desenvolve projetos de pesquisas na área de resíduos sólidos, com foco no reaproveitamento de resíduos do setor coureiro-calçadista em novos produtos, como pele humana para transplantes, vai ministrar, às 10h45 de quarta-feira (19), a palestra Educar com Ciência. Joana possui 15 patentes nacionais e internacionais e já foi agraciada com 80 prêmios e honrarias dentre eles Personalidade 2017 do Prêmio Faz Diferença, concedido pelo Jornal O Globo e Medalha Theodosina Ribeiro 2018, concedida pela Assembleia Legislativa de São Paulo.

Intercâmbio

Visando também apreender mais e trocar experiências sobre tudo o que envolve os três eixos – ensino, pesquisa e extensão - o evento reunirá até 16 apresentações orais de discentes de ensino técnico, graduação e pós-graduação de outras instituições.

EVENTOS