Relato da Débora | Intercambista do Propicie 13

BLOG DOS INTERCAMBISTAS Data de Publicação: 26 mar 2018 10:18 Data de Atualização: 30 mai 2018 14:30

Oi, pessoal!

Acompanhem hoje o relato da aluna Débora Eloise Sperandio, do curso superior de tecnologia em Design de Produto do Câmpus Florianópolis.

..................................................................................................................................................................

Com passagens compradas para o dia 10, sai de Florianópolis por volta das 11:40 da manhã com destino à São Paulo, de lá para Madri e posteriormente para o Porto. Meus voos foram muito tranquilos, e, por sorte, acredito eu, não houve nenhum inconveniente quanto a problemas com a companhia aérea ou com as demais pessoas.

Cheguei no aeroporto do Porto no dia 11 às 8:40 da manhã, onde pude pegar minha mala (cheia de fitilhos coloridos e fácil de identificar graças a minha mãe) e pedir um Uber para o apartamento alugado na freguesia de Paranhos. Me encontrei com minha atual rommie, a Samantha (que se encontra aqui do meu lado no momento), que chegou no dia 9 e já estava a par das regras do apartamento e pôde me explicar os encaminhamentos. O apartamento é bem acolhedor e dividimos o espaço com mais três pessoas. Como não estava cansada, começamos nossas andanças pela cidade ao sair para comprar alguns itens que faltavam no quarto, além de mantimentos para os armários e geladeira.

O dia seguinte foi reservado para resolver algumas burocracias: me dirigi ao SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) para dar meu pedido de entrada, já que passei pela imigração em um país diferente do meu destino final, e, novamente, o atendimento foi tranquilo e resolvido rapidamente.

Nos dirigimos ao Instituto Politécnico do Porto então, para avisar às Relações Externas que já nos encontrávamos no Porto. Acabamos passando por alguns pontos turísticos no caminho, como a Casa da Música e a Rotunda da Boavista, conhecemos também o centro, vários shoppings, praças e igrejas.

Diferente das identificações de estudante do Brasil, a do IPP é feita através de um banco, já que tal cartão pode, opcionalmente, ter a função de conta bancária e ser um cartão de débito também, então, durante o terceiro dia, fomos até o banco para dar entrada e passamos novamente no Instituto para buscar nossas declarações de matrícula. Estas declarações são obrigatórias para fazer o cartão de transporte, conhecido como Andante, que dá acesso aos metros (leia-se métros,como aqui falam) e ônibus da cidades. Nos outros dias, ficamos transitando entre o centro e o ISEP, onde acompanhei a Samantha e conheci o prédio do Porto Design Factory e alguns dos intercambistas do PROPICIE.

Meu mentor de projeto é o conhecido Carlos Ramos, que me respondeu aos e-mails e foi bem solicito ao dizer que me apresentaria um professor da área do Design para me auxiliar durante o projeto. Ficamos de marcar uma reunião esta semana, entretanto, não obtive mais respostas e acabamos não nos encontrando. Semana que vem teremos um jantar de integração, acredito que poderei conversar melhor com ele durante este momento.

Assim, estou usando estes dias para resolver questões da casa, demais demandas do IPP e algumas pendências que deixei do meu curso e bolsa de pesquisa do IFSC. No mais, fiz um vídeo e coloquei no youtube para vocês verem um pouquinho do meu caminho até aqui.

BLOG DOS INTERCAMBISTAS