2018: aprender com os desafios e valorizar as conquistas

BLOG DA REITORA Data de Publicação: 28 dec 2018 11:25 Data de Atualização: 09 jan 2019 10:14

Olá!

Esta é a última postagem do blog neste ano que foi muito intenso, cheio de trabalho, desafios e conquistas, como o resultado do Índice Geral de Cursos, o IGC, divulgado pelo MEC, que é o resultado das avaliações dos cursos de graduação das instituições de ensino superior. O conceito geral 4 para nossa instituição é um resultado que reflete o trabalho dos nossos servidores e o empenho dos estudantes. É muito importante que resultados como esses sejam divulgados e valorizados para que se reconheça o papel transformador da educação pública e dos institutos federais na vida das pessoas.

Sempre gosto de encerrar o ano com uma retrospectiva dos principais assuntos do IFSC, que tratei aqui no blog. Este ano especialmente tivemos momentos de incertezas e definições importantes. Minha avaliação é positiva e penso que, para 2019, com o empenho de todos, vamos trabalhar juntos para superar os desafios que surgirem e continuar atuando em prol dos nossos alunos, que são nossa grande motivação.

Dez anos da Rede: 2018 foi o ano que marcou os 10 anos de atuação da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, criada pela Lei Federal nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Essa lei é a certidão de nascimento de todos os Institutos Federais e possibilitou uma expansão da educação profissional sem precedentes por todo o país. O IFSC tinha sete câmpus em 2008 e hoje temos 22, eram 5 mil alunos e hoje nossa comunidade discente passa de 40 mil. Essa expansão é importante para a democratização da educação porque leva o ensino público, gratuito e de qualidade em todos os níveis para o interior do país, permitindo o acesso a quem sempre esteve excluído desse direito fundamental. Em 2019, seguiremos trabalhando, lutando pela garantia da educação para todos e pela sua ampliação, defendendo e consolidando a Rede Federal! Os 10 anos da rede motivaram sessões solenes da Assembleia Legislativa de Santa Catarina e da Câmara dos Deputados ao longo do ano, um importante reconhecimento social e político ao nosso trabalho.


Conif: A preocupação com a democracia e a defesa da educação foi um sentimento presente ao longo do ano no Conif, que é o conselho que reúne os dirigentes de todos os Institutos Federais. Em outubro, o órgão publicou um manifesto repudiando práticas que atentem contra os direitos fundamentais e afirmando a educação como forma de enfrentar com serenidade as disputas no país. Como educadores que somos, é importante marcar essa posição, em defesa da educação pública, da qualidade e excelência dos institutos federais como oportunidade aos trabalhadores e aos mais carentes e necessitados. Nossa missão de incluir e formar cidadãos, sempre atual, é nossa maior motivação.

Ingresso: Nosso Departamento de Ingresso lançou ao longo do ano mais de 50 editais com ofertas de vagas em cursos de todos os tipos e níveis, desde os técnicos até de graduação e pós-graduação, passando pelos de Formação Inicial e Continuada (FIC) com toda sua amplitude de áreas, e os Proeja, além das opções na modalidade a distância. Foi aprovada a oferta de 17 novos cursos, entre especializações, técnicos e superior de tecnologia. Estamos aprimorando nossas campanhas de ingresso e conquistando resultados bastante positivos: somente no ingresso para o primeiro semestre de 2019, tivemos um acréscimo de 39,8% no número de inscrições para cursos técnicos integrados, concomitantes, subsequentes e Proeja.


Flexibilização: Um assunto importante que trouxe bastante tensão foi a questão da jornada flexibilizada dos servidores técnico-administrativos. Tivemos irregularidades constatadas pela Controladoria-Geral da União (CGU), que encontrou inconsistências nos processos de flexibilização então vigentes. A partir das recomendações emitidas pelo órgão de controle, tivemos que constituir uma nova regulamentação sobre a jornada de trabalho dos técnicos-administrativos, assim como revisar todos os processos de concessão, de acordo com critérios estabelecidos pela Controladoria e também por uma nova orientação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Foi um processo desgastante, conflituoso e difícil, pois alguns servidores atingidos pelas novas determinações foram para o embate ao invés de compreenderem o contexto novo e contribuir para uma mudança menos difícil. Necessário ressaltar que, como servidores públicos, precisamos atender a legislação e as indicações dos órgãos de controle. Foi um período muito complexo para o IFSC, mas superamos a crise e, com certeza, todos aprendemos com essa situação.

Viagens: Em outubro, representei nossa instituição no XVIII Colóquio Internacional de Gestão Universitária, no Equador. Participei de uma mesa em que expus um panorama do Sistema de Educação Superior Brasileiro e destaquei o papel dos Institutos Federais, abordando nossa gestão por meio de conselhos e colegiados, escolha direta dos dirigentes e sistema de ingresso democratizado. Em novembro viajei à República Dominicana para representar o Conif no V Encuentro do Espacio Interamericano de Educación Superior Técnica y Tecnológica, EIESTEC, que discutiu o tema "La Formación Técnica Superior Integral, Internacional y Digital". Esse evento teve a participação de representantes de 10 países com muitos debates, análises e articulações entre as instituições participantes, e nossa representação foi importante para levar a experiência da capilaridade da Rede Federal e da nossa atuação em rede. Eventos assim são momentos importantes em que levamos a experiência do IFSC para o contato com outras instituições, possibilitando também novas parcerias e conhecendo outras experiências.

Eventos da rede: A Reunião Anual dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica, a Reditec, foi realizada em setembro e nossa participação foi bastante importante. Além das discussões muito produtivas em torno do desafio da inclusão na realidade do trabalho do século 21, tivemos vários trabalhos dos nossos servidores selecionados na Mostra de Experiências Exitosas, dos quais dois foram premiados. Em 2019, realizaremos a Reditec em Florianópolis, numa parceria com o IFC. Nossos estudantes participaram também, em outubro, dos Jogos dos Institutos Federais, no Ceará.

Eventos do IFSC: Nossos dois eventos sistêmicos foram mais uma vez realizados com o empenho das equipes organizadoras e a dedicação total dos alunos, que são a razão de tudo o que fazemos. Em agosto, os Jogos do IFSC no Câmpus Criciúma mais uma vez mostraram que o esporte é um instrumento de congregação e que todos são vencedores. Em setembro, o Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (Sepei 2018) trouxe 1,6 mil participantes ao Câmpus Florianópolis - Continente. Apresentações de trabalhos, palestras, mesas redondas e oficinas, além dos momentos de descontração entre as atividades foram renovadores.

Atuação dos colegiados: A atuação no Conselho Superior, o Consup, nossa instância máxima de decisão, e o Colégio de Dirigentes, o Codir, que reúne diretores-gerais dos câmpus e pró-reitores, é a concretização da democracia na gestão da instituição. Foi um ano de decisões importantes, reuniões acaloradas mas também de colaboração e avanços. No Consup, destaco a eleição dos novos representantes, que tomaram posse em agosto. Já no Codir destaco a necessidade de fortalecimento do colegiado, priorizando o coletivo e o trabalho em rede. Amadurecemos nos colegiados mas ainda precisamos de mais solidariedade e empatia nas defesas e análises das pautas.

Orçamento: Esse ano, tivemos a liberação integral de todo orçamento aprovado pelo congresso. Então trabalhamos com mais planejamento. Porém, nosso orçamento é menor que o necessário para funcionarmos e investirmos naquilo que é essencial. Em 2014, tivemos R$ 40 milhões em recursos de investimento liberados ao IFSC para obras e equipamentos. No ano de 2018 somente R$ 4 milhões, o que é muito aquém das nossas necessidades de obras e infraestrutura. Fizemos o Plano Anual de Trabalho PAT 2019 de modo coletivo, estabelecendo as prioridades, mas não temos todas as nossas necessidades contempladas no orçamento 2019.

Sistemas: Em 2018 foi implementado o novo Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas, o Sigaa, que dá mais agilidade e segurança no tratamento das informações e dados, tanto para alunos quanto para servidores. Para 2019, estaremos desenvolvendo novas aplicações para os sistemas de modo a avançarmos mais ainda na agilidade e transparência.


Portal do IFSC: Concretizamos este ano a implantação do novo Portal do IFSC, agora focado nos nossos alunos e potenciais alunos, com prioridade para informações sobre os processos de ingresso. O portal está com visual mais leve e é responsivo, ou seja, pode ser facilmente acessado pelo celular, que é o dispositivo que a maioria das pessoas usa para navegar na internet. Toda mudança é um processo e, ao mesmo tempo em que o portal principal vai passando por ajustes, nossa equipe da Diretoria de Comunicação já está implementando a atualização dos sites dos câmpus pelo mesmo modelo.

Infraestrutura: Apesar das dificuldades orçamentárias, conseguimos concentrar esforços para viabilizar a melhoria da infraestrutura nos câmpus. O ginásio do Câmpus Itajaí foi inaugurado em março e Câmpus Caçador ganhou sua quadra poliesportiva em abril. Em outubro foi inaugurado o Bloco 6 do Câmpus Joinville, que incrementou em 1.250 metros quadrados a estrutura física do câmpus. Já no final de novembro ocorreu a inauguração do ginásio do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro, estrutura bastante aguardada pela comunidade. Terminamos também a obra da Unidade Didática Agroecológica do Câmpus Lages. Ainda temos obras importantes em andamento que serão inauguradas no próximo ano: Xanxerê, Tubarão, Jaraguá do Sul - Rau e Criciúma. Assim como iniciaremos, em janeiro, a obra da portaria do Câmpus Florianópolis – Continente e Reitoria.

Capacitação de servidores: Demos início em abril à primeira turma do Mestrado em Administração ofertado em parceria com a Unisul, exclusiva para nossos servidores técnico-administrativos. Também o ProfEPT, ofertado em rede, deu início à segunda turma, possibilitando a mais servidores a formação com foco específico na Educação Profissional e Tecnológica. Edital da terceira turma do Mestrado ProfEPT está aberto com mais de 400 vagas. Confira o edital aqui. Mais uma importante conquista foi a contratação, por meio de chamada pública, da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) para uma turma de Mestrado Profissional em administração para servidores técnicos-administrativos do IFSC. Essa foi uma promessa aos nossos taes do Oeste que sempre tiveram dificuldades para se qualificar. Veja o edital aberto aqui.

Agradeço a todos os servidores, alunos e comunidade pela dedicação e compromisso com o IFSC e em defesa da educação pública. Somos fortes porque somos unidos e solidários! Precisamos melhorar muito como sociedade, enfrentando quaisquer formas de preconceitos, combatendo machismo, racismo e homofobia. Lutando por uma sociedade mais justa e igualitária, encaramos juntos os desafios de 2019! Feliz Ano Novo!

BLOG DA REITORA