Reunião Setec e Conif

Data de Publicação: 13 abr 2018 13:54 Data de Atualização: 30 mai 2018 14:27

Olá!

Como eu tinha antecipado no último post, comecei a semana com uma reunião convocada pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, a Setec, na segunda-feira, com a seguinte pauta: “Apresentação de proposta para reordenamento dos campi dos Institutos Federais de Santa Catarina”. Comparecemos eu e a reitora do Instituto Federal Catarinense (IFC), Sônia Regina de Souza Fernandes.

A reunião foi coordenada pela Diretoria de Desenvolvimento da Rede Federal da Setec e nela foram apresentadas simulações para reordenamento dos câmpus com base em estudos iniciais de configuração demográfica. Como eu informei num e-mail enviado a todos os servidores do IFSC na própria segunda, após a reunião, são estudos preliminares e exploratórios que não serão implementados sem amplo debate, pois demandam, além do aprofundamento técnico, uma mobilização da comunidade, recursos financeiros e tratativas legais que não estão em curso no momento.

Tivemos apenas uma apresentação e não foi estabelecida nenhuma agenda ou novos encaminhamentos sobre o assunto. Reforço que nenhum movimento nesse sentido será feito sem a consulta e o debate das comunidades acadêmicas das duas instituições. O Conif também debateu o assunto que atinge vários institutos e estamos elaborando uma nota com o posicionamento do nosso coletivo. Em primeiro lugar, defendemos de forma incondicional a não alteração da lei de criação dos Institutos! 

Conif

Passei toda a semana em Brasília para mais uma reunião do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, o Conif

Tivemos uma capacitação sobre relacionamento com a imprensa com o consultor em comunicação e jornalista da Embrapa, Jorge Duarte. Foi uma palestra muito boa! Como gestores, precisamos saber atender bem a imprensa, uma vez que os meios de comunicação estão entre os nossos canais para falar com a comunidade e até para prestar contas. Além disso, precisamos entender como funcionam os veículos para conseguirmos transmitir a mensagem que queremos da melhor forma. 

A imprensa é um dos públicos estratégicos identificados pelo IFSC na nossa Política de Comunicação e a questão do relacionamento com a imprensa ganhou, inclusive, um capítulo no nosso documento - uma vez que entendemos que a mídia influencia a formação da opinião pública e deve ser assumida como parceira.

Também tivemos reunião com procuradores da Advocacia Geral da União (AGU), com a presença do procurador geral federal, Cleso José da Fonseca Filho. Essa aproximação é fundamental para tirarmos dúvidas e trabalharmos com a segurança na gestão pública. Eles esclareceram algumas dúvidas, mas principalmente se colocaram à disposição para nossas demandas. 

Tivemos ainda a presença da coordenadora da Fundação para o Desenvolvimento da Educação, que fez uma apresentação da análise da reforma do Ensino Médio. Segundo ela, em princípio, não teríamos impacto para os institutos pelo que está prescrito na lei, porém devemos ficar atentos para não fragilizar o nosso ensino integrado e, por isso, devemos consolidar nossa identidade nesse tipo de oferta. Para tanto, teremos o 2º Seminário do Ensino Médio Integrado de 7 a 9 de agosto, em Brasília.

Outro ponto de pauta foi a apresentação da proposta de mestrado em rede em Administração. A proposta foi apresentada pelo nosso pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Clodoaldo Machado, com o coordenador do curso, nosso professor do Câmpus Jaraguá do Sul-Rau, William Borges. Um grupo de professores de 15 institutos está articulando a submissão à Capes de mais um programa em rede com nosso esforço para oferta aos servidores.

Sessão solene na Câmara dos Deputados

Na quinta-feira, a Câmara dos Deputados realizou uma sessão solene em homenagem aos dez anos dos institutos federais que celebramos neste ano. A sessão foi iniciativa da deputada federal Maria do Rosário e da senadora Fátima Bezerra, coordenadoras da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Ensino Profissionalizante. O objetivo da sessão foi evidenciar a importância de investir na educação pública, assim como reconhecer o papel dessas instituições. 

É muito importante termos este espaço no plenário, ainda mais diante do contexto político e econômico que estamos vivendo. Os Institutos Federais foram criados em 2008, com a transformação dos Cefets, e vieram com a proposta de oferecer um ensino verticalizado e levar a educação para cidades que nem imaginavam que poderiam ter acesso a isso.

Esperamos ter orçamento para manter a estrutura que já temos, como também poder ampliar nossa oferta, que está mudando o panorama da educação nacional e, com certeza, precisaremos de mais recursos para melhorarmos e nosso atendimento.

Até a próxima semana!