Codir e flexibilização

Data de Publicação: 10 ago 2018 19:22 Data de Atualização: 10 ago 2018 20:17

Olá,

Nesta semana, tivemos reunião do nosso Colégio de Dirigentes (Codir), em que decidimos a contratação de oito professores de educação especial para atendimento aos alunos com deficiência nos câmpus. A previsão é de contratar quatro professores do concurso vigente em janeiro e mais quatro por concurso público em 2019. Hoje contamos com dois professores de educação especial, porém, temos diversas demandas nos câmpus que precisam ser atendidas.

A maioria dos membros do Codir decidiu pela distribuição dos professores em microrregiões, pois ainda não há possibilidade de contratar um para cada câmpus. Esses profissionais vão atuar de acordo com a seguinte divisão: São Lourenço do Oeste e São Miguel do Oeste; Chapecó, Xanxerê e São Carlos; Canoinhas e Caçador; Jaraguá do Sul-Centro, Jaraguá do Sul-Rau e Joinville; Gaspar e Itajaí; Florianópolis, Florianópolis-Continente, Palhoça Bilíngue, São José e Garopaba; Criciúma, Araranguá e Tubarão; e Lages e Urupema. A lotação dos professores será no câmpus com maior demanda, definida a partir de estudo que será realizado pela Pró-reitoria de Ensino.

Também já solicitamos ao Ministério da Educação (MEC) a contratação de mais dois técnicos em educação especial por câmpus, e teremos os professores para um atendimento mais específico. Esses profissionais atenderão os alunos em contraturno, dando atendimento aos estudantes que se enquadram no escopo da Política Nacional de Educação Especial, que são aqueles com deficiências sensoriais, superdotação e altas habilidades ou transtorno do espectro autista.

Veja aqui a gravação da transmissão ao vivo realizada pela IFSCTV pela manhã e aqui na parte da tarde.

Calendário - O Codir também aprovou o Calendário Acadêmico unificado para 2019, com início do ano letivo em 11 de fevereiro, para todos os câmpus. A partir de agora, os câmpus devem montar seus próprios calendários, inserindo seus feriados e atividades específicas.

PDI - Ainda durante a reunião do Codir, tivemos apreciação do processo de construção do nosso Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e o Projeto Pedagógico Institucional (PPI). Foi apresentado o resultado da enquete sobre a missão, visão e valores do IFSC, respondida por 958 pessoas. Também na terça-feira (7), tivemos uma capacitação que nos ajudou a refletir sobre esse processo. O ex-diretor do INEP/MEC, Dilvo Ristoff, falou sobre “Os desafios da avaliação em contexto de expansão e inclusão: do tabu ao totem”. Foi um momento de refletirmos sobre o perfil dos nossos alunos, impacto das cotas, Sisu e da expansão na transformação e nas maiores oportunidades aos nossos estudantes.

Veja aqui a gravação da transmissão ao vivo realizada pela IFSCTV.

Gestão de conflitos – Também na terça-feira à tarde tivemos uma capacitação sobre “Sistema de Gestão de Conflitos e Protocolo Relacional”, com o especialista Ricardo Perez Nuckel. Nossos diretores de câmpus e gestores sistêmicos participaram deste trabalho, que terá continuidade. Foi um momento importante para aprendermos como podemos melhorar na gestão de conflitos e promover o bom relacionamento entre as equipes.

Reunião sobre flexibilização

Na quinta-feira (9), tivemos uma reunião aqui na Reitoria com o Sinasefe e a Comissão Interna de Supervisão (CIS) para tratarmos sobre a flexibilização. Apresentamos a nota da Controladoria-Geral da União (CGU) de quarta-feira (8), que reforça a necessidade de atendermos, cumulativamente, as condições para flexibilização: 1ª – serviço prestado; 2ª - que exige atividades contínuas; 3ª - em turnos ou escalas; 4ª - em período superior a 12 horas 5ª - em função de atendimento ao público ou exercidas em período noturno.

Destacamos que a flexibilização não pode ser mantida de forma ampla e generalizada. Assim, propusemos a criação de uma comissão formada por cinco membros do sindicato, dois da CIS e cinco gestores do IFSC para propor os setores que podem continuar flexibilizados e também ajudar na revisão da Resolução 02/2014 para que atenda às exigências da Auditoria. A proposta será levada pelo Sinasefe para assembleia dia 14 de agosto e teremos uma nova reunião dia 21 de agosto.

O prazo para solicitação de flexibilização dos setores é 6 de setembro. Porém, o Sinasefe e a CIS solicitaram prazo maior, o que vamos tentar negociar em reunião a ser realizada com a CGU.

Sabemos que este é um processo complexo e difícil, mas vamos corrigir as irregularidades constatadas pela CGU. Das 16 amostras analisadas pela Auditoria, não foi constatada necessidade de flexibilização em nenhuma delas, ou seja, não atenderam a todas as condições descritas na nota da CGU. A questão não é somente atender à Resolução 02/2014, mas às exigências do Decreto 1590/95, assim como os acórdãos TCU sobre o tema.

Durante a reunião com o Sindicato e a CIS, destaquei que todo o processo exige respeito e cordialidade, mesmo que haja divergências. Ressaltei que fiquei constrangida com as manifestações ofensivas e especialmente com os cartazes fixados na Reitoria. Algumas pessoas externas ao IFSC ficaram chocadas com as mensagens escritas nos cartazes, ainda mais por se tratar de uma instituição de ensino que preza pelo respeito e pela educação.

Dia dos Pais e Dia do Estudante

Nesta sexta-feira realizamos na Reitoria um café em homenagem ao Dia dos Pais. Quero deixar aqui meus parabéns a todos os pais do IFSC e a todos que exercem essa função tão importante para o desenvolvimento do ser humano.

Aproveito para parabenizar também todos os nossos estudantes pelo Dia do Estudante neste sábado, dia 11. Vocês são a razão de ser da nossa instituição!

Até a próxima semana!