Pular para o conteúdo

Notícias

Câmpus Florianópolis tem dois dos cinco vencedores de concurso universitário de negócios inovadores do Sebrae em SC

INOVAÇÃO Data de Publicação: 18 set 2018 16:07 Data de Atualização: 18 set 2018 16:10

Dois dos cinco vencedores da 11ª edição do Concurso Universitário de Negócios Inovadores do Sebrae são do Câmpus Florianópolis do IFSC: Alexsandro Gehlen, com o AquiControl e Leonardo Cristtopher da Silveira, com o projeto Partes Anatômicas. O IFSC foi a única instituição de ensino a ter dois vencedores do prêmio principal – uma viagem para o Vale do Silício.

O Concurso é uma iniciativa do Sebrae Santa Catarina com o objetivo de promover a cultura do empreendedorismo junto aos universitários catarinenses. Foram mais de 1680 estudantes universitários inscritos e 783 ideias de negócios entregues, com o envolvimento de 160 universidades e a participação de 130 professores orientadores. 

Foram quatro etapas. Na primeira, os estudantes realizaram uma capacitação online gratuita pelo Sebrae e responderam a um questionário sobre sua ideia de negócio inovador. A segunda foi o Pitch de Negócio Inovador, crucial para o desenvolvimento da ideia de negócio, com mais uma capacitação online para aprimorar o Pitch de Negócio. Já na etapa três, Mentorias, o objetivo foi aprimorar a ideia de negócio. Após esta fase, foram selecionados 25 Pitches de Negócios Inovadores para a etapa final do Concurso. Na etapa final, os estudantes selecionados apresentaram suas ideias para um consultor do Sebrae, que ajustou os detalhes para a banca julgadora. A premiação foi realizada na última sexta, dia 14 de setembro.

AquiControl e Partes Anatômicas

Os dois projetos vencedores do concurso do Sebrae também foram destaques no Desafio IFSC de Ideias Inovadoras. 

O Aquicontrol, um sistema de controle automatizado para tanques de criação de peixes, foi o vencedor de 2017. Além disso, em 2018, o Aquicontrol foi um dos projetos selecionados para o recebimento de subvenção financeira pelo programa Sinapse da Inovação da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi).

Já o Partes Anatômicas está concorrendo no Desafio deste ano, com a equipe Printing Life 3D. Trata-se da impressão em 3D de estruturas ósseas, que podem ser utilizadas por profissionais da saúde para análises cirúrgicas e também para o ensino, e são feitas a partir de imagens de tomografia. 

INOVAÇÃO