Pular para o conteúdo

Notícias

Estudante do Câmpus Palhoça Bilíngue é um dos 'youtubers' do IFSC

EXTENSÃO Data de Publicação: 25 out 2018 14:17 Data de Atualização: 25 out 2018 14:24

Dez alunos do IFSC atuam neste semestre como influenciadores digitais da instituição. Eles foram selecionados para atuar como 'youtubers' no canal da IFSC TV até dezembro de 2018, para apoiar e estimular novas estratégias de comunicação institucional da instituição.

A iniciativa faz parte do projeto de extensão 'A difusão do conhecimento por meio da divulgação de projetos e ações do IFSC em TV via web'. Os interessados enviaram propostas em vídeo de, no máximo, três minutos, envolvendo as seguintes temáticas: literatura; séries de TV; arte, cultura de rua e diversidade; tecnologia; e empoderamento e emancipação do jovem. Os critérios de avaliação foram o conhecimento e domínio do candidato sobre o tema proposto e a desenvoltura e capacidade de síntese. Os selecionados recebem uma bolsa mensal de R$ 400,00.

Um dos estudantes selecionados foi o Mateus Pereira de Sousa, do curso técnico integrado em Tradução e Interpretação de Libras/Português. Ele é um dos responsáveis (junto com Laura Emerim Silva, aluna do Câmpus Florianópolis) pelos vídeos sobre literatura, nos quais fazem resenha e discussão de livros de interesse dos públicos do IFSC. Mateus já produziu dois vídeos, um sobre a obra Iracema, de José de Alencar. Um dos vídeos foi publicado no final de agosto e outro na terça, 16 de outubro. Ambos têm tradução em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Confira a seguir uma entrevista do Mateus para o site do Câmpus Palhoça Bilíngue, na qual ele fala sobre a experiência de participar dessa ação de extensão.

Qual a importância para você (como aluno e pessoa) de participar de ações de extensão como essa?
Mateus: Acho muito importante este tipo de ação e a participação do povo em geral, não só alunos, mas todos. É nesses momentos que temos a oportunidade de ajudar em nossa comunidade, no nosso espaço escolar, em tudo. Eu, como jovem, sempre ouvi de familiares, amigos mais velhos e até na TV, que a minha geração é o futuro. No começo não acreditava muito nisso, mas fui percebendo a quantidade de ideias que surgiam na minha mente todos os dias e todos os meus amigos da minha idade também comentavam que tinham ideias brilhantes e criativas para um determinado problema. E foi nesse momento da minha adolescência que conheci o IFSC e suas oportunidades. Eu sei muito bem que não são todos que têm garantidas essas oportunidades em sua comunidade ou sua escola, nem todos têm a oportunidade de executar algo para o bem de seus próximos, mas para esses eu digo para não desistirem e FAZEREM. Digo isso como um garoto de 15 anos que começou sem ter essas oportunidades, mas mesmo assim, começou. Faça com seu orçamento, seja ele o quão curto for; faça com sua força de vontade, pois sei que é imensa; e faça com crença, pois essa me falta muitas vezes, mas continuo seguindo em frente. Faça!

Qual foi a sua inspiração para propor esse projeto?
Mateus: Bom, o projeto que propus diz respeito à literatura para todos. Mas não à literatura no geral, algo mais específico: a literatura das obras que caem no Enem; um tema bem centrado, mas de grande interesse nas minhas comunidades, a comunidade jovem e a comunidade surda, já que todos os vídeos terão acesso em Língua Brasileira de Sinais (Libras). A inspiração surgiu de quando eu via alunos não só surdos, mas também ouvintes, se formarem no ensino médio, mas com pouca ou quase nenhuma perspectiva de como começar, ou continuar seus estudos. E como sei que toda ajuda é bem-vinda, decidi chamar alguns parceiros e tentar a aprovação do nosso projeto no edital, e consegui, o que foi motivo de muitos sorrisos e festa!

Quais são as suas expectativas em relação a esse projeto?
Mateus:
Minha maior expectativa é que eu consiga de fato atingir e ajudar as comunidades em questão, além de, claro, conseguir alavancar o projeto e levá-lo também a outras comunidades que necessitam desse conteúdo. Nossa meta - e por 'nossa', quero dizer eu e minha parceira de canal, Stephanie Vasconcelos, que dá o apoio essencial ao projeto na parte de Libras e, também ajudando sempre na parte criativa; juntos nessa, somos uma tal de 'dupla dinâmica' - é, principalmente, fazer com que esses jovens que saem do ensino médio e que em quase todos os casos ficam perdidos nas matérias de gramática e literatura tenham acesso a um conteúdo cada vez mais limpo e claro sobre o assunto, até, quem sabe, garantido seu lugar na universidade e no mercado de trabalho.

Outros 'youtubers'

Além de literatura, há mais quatro temas nos vídeos produzidos pelos 'youtubers' do IFSC: séries de TV; empoderamento e emancipação do jovem; tecnologia; e arte, cultura de rua e diversidade. Os vídeos são publicados no canal da IFSC TV no YouTube.

EXTENSÃO