Pular para o conteúdo

Notícias

Alunos do IFSC concluem intercâmbio pelo programa La passion

INSTITUCIONAL Data de Publicação: 06 dez 2022 10:00 Data de Atualização: 06 dez 2022 11:39

Os dois estudantes do IFSC selecionados na última edição do programa Lapassion (Práticas Latino-Americanas e Soft Skills para uma Rede Orientada para a Inovação) retornaram na semana passada de Goiás. Conduzida pelo Instituto Federal de Goiás (IFG), com apoio do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), a iniciativa selecionou 54 estudantes da Rede Federal para participar de projetos multidisciplinares voltados aos temas sociedade, economia e meio ambiente. De setembro a novembro deste ano, Felipe Schutz- do curso superior de tecnologia em  Gestão do Turismo do Câmpus Florianópolis-Continente - e Emanuela Fernandes - do curso de bacharelado em Enfermagem do Câmpus Joinville - participaram do programa que durou dez semanas e foi realizado de modo híbrido, parte on-line e parte no IFG.

O Lapassion é um projeto internacional que foi adaptado para os países de Língua Portuguesa, dando origem ao Lapassion em em Rede - Metodologia Brasmpsso (Brazilian Maker Project and Soft Skills Oriented for Leadership). A cerimônia de encerramento desta edição foi realizada em 25 de novembro no Câmpus Itumbiara do IFG. “Poder fazer parte disso foi transformador. Aprendi a utilizar um pouco do Design Thinking para soluções de problemas enfrentados pela sociedade”, conta Felipe. 

Durante nove semanas, os alunos do IFSC foram estimulados a buscar soluções inovadoras e criativas, participando de palestras, reuniões e momentos de integração. Os estudantes foram divididos em grupos, cada um com um aluno tutor, e o objetivo era solucionar um problema real do contexto social. 

O grupo do Felipe, por exemplo, tinha como meta encontrar uma maneira de alavancar o comércio local diante do crescimento do comércio eletrônico. “A troca cultural, levar as minhas experiências e compartilhar com os demais, além de ser conduzido dentro desta metodologia para aprender a desenvolver soluções criativas foi a maior experiência nesse projeto”, destaca o aluno de Florianópolis.

Já a equipe da Emanuela teve como missão propor uma solução para promover o bem-estar de cuidadores e colaboradores no setor da saúde pública, um pedido da Secretaria Municipal de Saúde de Itumbiara. Seguindo as quatro fases da metodologia Double Diamond Design (descobrir, definir, desenvolver e entregar), a equipe desenvolveu o protótipo de um aplicativo específico para os profissionais de saúde buscarem ajuda de forma simples, prática e gratuita. “Após visitarmos as unidades básicas de saúde e aplicarmos um questionário com os profissionais, vimos que os problemas estão relacionados à gestão e à falta de cuidado individual”, conta Emanuela.

A opção pelo aplicativo veio da necessidade de apresentar uma ferramenta simples e que pudesse ser acessada pelos profissionais de saúde em seus próprios ambientes de trabalho, já que a maioria dos trabalhadores da área não pode se ausentar de seus postos justamente por serem setores de atendimento prioritário. O aplicativo Cuida foi apresentado no “Demoday”, evento que marcou o encerramento do Lapassion em Rede e apresentação dos projetos das doze equipes participantes do programa, para análise das instituições contrapartes e apoiadoras.

Emanuela ressalta que, apesar do trabalho ser voltado para demandas específicas de abrangência coletiva, o foco do programa de intercâmbio foi no desenvolvimento pessoal dos integrantes. “A base do programa é a empatia, que é a palavra-chave para tudo, a primeira coisa que precisamos e o mais importante para podermos andar em equipe, desenvolver nossas habilidades e encontrar soluções personalizadas”, explica.

Encantada com o programa, a estudante de Enfermagem está otimista para a implantação da segunda etapa do Lapassion em Rede, no próximo ano, em que atuará na disseminação do modelo nos câmpus da rede federal. Ao mesmo tempo, ela já está planejando direcionar seu trabalho de conclusão de curso (TCC) para um estudo local das questões de saúde mental em profissionais de saúde. "Há uma lacuna muito grande de estudos nesta área especificamente com quem cuida da saúde dos outros. É um desafio para todo Brasil trabalhar esta questão”, enfatiza.

A aluna de Joinville encerrou sua participação no Lapassion em Rede deste ano com cinco certezas: a experiência foi melhor do que esperava; as diferenças culturais, mesmo dentro do país, são fascinantes; os estudantes foram realmente os protagonistas de seus projetos; a metodologia aprendida pode ser usada em qualquer situação; e, enquanto puder, participará das próximas fases do Lapassion.

-> Assista ao encerramento desta edição do Lapassion em Rede e veja como foram as apresentações dos grupos dos estudantes do IFSC
-> Confira as fotos do encerramento do programa

INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.