Pular para o conteúdo

Notícias

Alunos do Câmpus SMO estudam um semestre na Argentina

ENSINO Data de Publicação: 20 set 2019 20:13 Data de Atualização: 23 set 2019 16:17

Um convênio entre o Câmpus São Miguel do Oeste do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e a Universidade Nacional de Villa María (UNVM), na Argentina, está proporcionando uma experiência de vida para dois alunos do IFSC: estudar durante um semestre no país vizinho. Audrey Verona e Ismael Dallacort ficam até 11 de dezembro em Villa Maria, cidade na província/estado de Córdoba. 

É a primeira vez que alunos dos cursos superiores do câmpus participam de um intercâmbio acadêmico no exterior. Ismael está cursando, durante o intercâmbio, disciplinas de Agronomia, graduação que estuda no IFSC. “Certamente se fosse um país com outro idioma eu não me animaria a tentar, mas nesse caso foi de imediato. Recebi a notícia e em questão de minutos já me imaginei saindo de casa e passando um semestre de novas experiências, algo que não é de costume acontecer comigo”, revela o estudante.

Já Audrey estuda Tecnologia em Alimentos no IFSC e, na Argentina, está cursando disciplinas em Engenharia de Alimentos. Mesmo o curso sendo um pouco diferente, a aluna se surpreende com a qualidade do IFSC: “percebo como nosso ensino é adiantado e de qualidade, já que conheço quase tudo que eles estão estudando”. 

Além do ensino, os alunos destacam a importância da universidade argentina ter abertos as portas a eles também na extensão. “Já fizemos visitas a asilos, escolas primárias, entre outros locais. Eles procuram sempre nos incluir na cultura deles”, conta Audrey.

A seleção dos alunos foi realizada por meio de um edital interno de seleção. Na Argentina, os dois estão cursando disciplinas que correspondem as do semestre acadêmico de seus respectivos cursos no IFSC. 

Para aproveitar toda a experiência, os dois precisaram reforçar o estudo de uma língua estrangeira, o espanhol. “Sempre gostei de escutar músicas, rádios que estão próximas e que às vezes conseguimos sintonizar e além disso pude fazer um curso de espanhol que contribuiu para ordenar os estudos e descobrir muitas coisas”, conta Ismael. “Minha mãe é professora de espanhol, então sempre tive contato com a língua, mas é claro que precisei reforçar os estudos antes de vir”, conta Audrey.

A coordenadora de Assuntos Internacionais do Câmpus São Miguel do Oeste tem certeza que o intercâmbio vai contribuir para a formação dos dois alunos em diversos âmbitos. “Eles têm a oportunidade de ter aulas com professores estrangeiros, estão participando de atividades e projetos, estão em contato com outros métodos de ensino e também com outra língua”, destaca Juciane Ferigolo Parcianello.

Além disso, para a coordenadora, os estudantes estarão em contato com alunos de vários países e, por isso, com outras culturas, hábitos e práticas sociais. “Para o IFSC, esses alunos servirão de ponte para o desenvolvimento de atividades e projetos em parceria com a UNVM, além de serem divulgadores das ações que realizamos enquanto instituição”, frisa. 

 

ENSINO EXTENSÃO CÂMPUS SÃO MIGUEL DO OESTE INOVAÇÃO INSTITUCIONAL