Pular para o conteúdo

Notícias

Daniel Comin é eleito novo diretor-geral do Câmpus Criciúma

CÂMPUS CRICIÚMA Data de Publicação: 13 nov 2019 23:20 Data de Atualização: 14 nov 2019 20:08
Daniel Comin é eleito novo diretor-geral do Câmpus Criciúma

O professor Daniel Comin da Silva foi eleito nesta quarta-feira (13) diretor-geral do Câmpus Criciúma do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Única a disputar a eleição no Câmpus, a chapa “Consolidar para crescer” foi escolhida para dirigir o Câmpus Criciúma no período 2020-2024. A posse está prevista para abril do ano que vem.

No segmento discente, a chapa obteve 379 votos, enquanto outros 51 votos foram em branco e 19 nulos. Já entre os técnicos administrativos em educação, a chapa liderada por Daniel Comin obteve 25 votos, enquanto outros seis TAEs votaram em branco e dois anularam o voto. No segmento docente, a chapa conquistou 40 votos, sendo outros sete em branco e quatro nulos. 

Na eleição para a reitoria do IFSC, a maioria dos estudantes do Câmpus Criciúma votaram no candidato André Dalla Possa, seguido de perto por Maurício Gariba Jr. A maioria dos docentes também votou em André, com Gariba logo atrás. Entre os técnicos, a candidata Consuelo Sielski foi a mais votada. O segundo turno da eleição para reitoria será disputado entre André e Gariba. A votação completa por câmpus e por segmento está disponível na página de eleições do IFSC.

Daniel Comin é graduado em Arquitetura e Urbanismo pela UNESC, com mestrado também em Arquitetura e Urbanismo pela UFSC. Foi professor substituto do Câmpus Criciúma entre 2012 e 2014, ingressando no quadro efetivo da instituição em maio daquele ano. Professor do curso técnico em Edificações e da Engenharia Civil, Daniel é o atual chefe do Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão (Depe) e já atuou como coordenador de Relações Externas do Câmpus.

Compõem também a chapa o professor Niguelme Cardoso Arruda, indicado para o Depe, e o técnico-administrativo Elder Comin Perraro, indicado para a chefia do Departamento de Administração (DAM).

O resultado está na página das eleições pela Comissão Eleitoral Central na quinta-feira, 14 de novembro, quando começa o prazo para recursos (que vai até domingo, 17 de novembro). A homologação do resultado será feita na reunião de 16 de dezembro do Conselho Superior do IFSC, e o mandato do novo diretor-geral está previsto para começar em abril de 2020.

Desafios da nova gestão

Confira a entrevista com Daniel Comin, diretor eleito do Câmpus Criciúma.

Como você avalia o resultado da eleição, em termos de participação da comunidade?
O resultado ficou dentro do esperado. Entre os servidores, temos vários em férias ou em afastamento para capacitação. Neste caso, em razão de termos uma única chapa e por eventuais distâncias, já esperávamos que não teríamos a participação de todos estes servidores. Com relação aos alunos, houve uma participação menor, mas esta é uma realidade de todo o IFSC. No Câmpus, entre os alunos aptos, ainda temos vários alunos da Pós EaD, que pela distância de seis dos sete pólos, também é natural que tenham uma participação menor, influenciando diretamente na participação geral dos alunos do câmpus. Sendo assim, estamos bem contentes com resultado e com a confiança que nos foi dada. 

Quais são os principais desafios que a próxima gestão terá de enfrentar?
A chapa “Consolidar para crescer” surgiu com dois grandes desafios. O primeiro desafio é o de aproximar a comunidade acadêmica da gestão, de modo que servidores e alunos estejam mais próximos das tomadas decisão, permitindo-nos assim encaminhar um dos nossos compromissos de fazer uma gestão participativa. O segundo desafio é o buscar consolidar tudo que já foi conquistado pelo Câmpus, onde precisaremos dar uma atenção especial para as ações que contribuem para a permanência e êxito dos nossos alunos, nos permitindo crescer na efetividade das nossas ofertas. 

O que vocês pretendem fazer até abril de 2020, quando está prevista a posse?
O período de campanha foi muito produtivo pois pudemos aprimorar nosso Plano de Gestão a partir do olhar dos demais servidores e alunos. Deste modo, neste período até a posse, vamos buscar manter o diálogo com a comunidade acadêmica, sobretudo com os setores onde não conseguimos fazer uma conversa direcionada. Em paralelo, vamos trabalhar em um plano de ação, programando nossas primeiras ações a partir da posse.

CÂMPUS CRICIÚMA INSTITUCIONAL