Pular para o conteúdo

Notícias

IFSC tem melhor índice de aprovação no vestibular da UFSC entre escolas de Criciúma

CÂMPUS CRICIÚMA Data de Publicação: 07 jan 2020 09:05 Data de Atualização: 07 jan 2020 09:08

Os estudantes de ensino médio técnico do Câmpus Criciúma do Instituto Federal de Santa Cataeina (IFSC) voltaram a se destacar no vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), neste ano unificado com a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Por mais um ano, os estudantes do IFSC obtiveram a melhor média de aprovação entre as escolas de Criciúma que tiveram mais de dez inscritos.

Os dados são da Comissão Permanente do Vestibular da UFSC, divulgados no dia 3 de janeiro.

O Câmpus Criciúma do IFSC teve 52 estudantes de ensino médio inscritos no vestibular. Destes, 15 foram aprovados, o que corresponde a um índice de 28,85% de aprovação. Se forem consideradas apenas as instituições com mais de dez estudantes inscritos no vestibular, o IFSC é a instituição de ensino de Criciúma com melhor índice de aprovação no vestibular UFSC/UFFS.

Em números absolutos, o IFSC é a instituição de Criciúma com o terceiro maior número de estudantes aprovados, ficando atrás apenas do Colégio Leme (21 aprovados entre 112 inscritos, índice de 18,75%) e do Colégio Marista (16 aprovados entre 79 inscritos, índice de 20,25%).

O diretor-geral do Câmpus Criciúma, Lucas Dominguini, destaca a importância da formação técnica no ensino médio no desenvolvimento de competências e habilidades para os estudantes. “Estamos muito contentes com o desempenho dos nossos estudantes no vestibular unificado da UFSC e da UFFS. Isso mostra qualidade do trabalho desenvolvido dentro do IFSC e também a importância da formação técnica dentro do ensino médio, pois desenvolve competências e habilidades que resultam em um melhor rendimento dos alunos nestes processos seletivos”, afirma.

Um dos estudantes aprovados foi Kauê Lavina, formando do curso técnico em Mecatrônica. Ele cursará Engenharia de Controle e Automação na UFSC. “Antes de entrar no IFSC eu sabia que queria fazer faculdade, mas não tinha a menor ideia de que curso escolher. Cursando o técnico eu descobri que gosto bastante da área e por isso decidi cursar o superior num curso que seguisse a mesma área”, explica.

CÂMPUS CRICIÚMA INSTITUCIONAL