Pular para o conteúdo

Notícias

Professor faz um levantamento histórico sobre pandemias ao longo da humanidade

CÂMPUS ITAJAÍ Data de Publicação: 26 mar 2020 18:03 Data de Atualização: 27 mar 2020 08:21


Ao olhar para o passado, é possível observar que uma série de pandemias, como a que estamos vivendo com o Covid-19, já marcaram a história da humanidade como  a peste negra ou bubônica, a gripe espanhola, a varíola e a tuberculose. Para falar sobre elas, o professor de História do Câmpus Itajaí Orlando de Miranda Filho preparou um material e promoveu uma live no Facebook, que é uma transmissão ao vivo."Eu fiquei uma semana pesquisando uma série de fontes para me preparar para a live, pesquisei dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e uma série de livros de História. Pandemias são relativamente comuns ao longo da história, talvez a mais conhecida é a peste negra." 


O professor conta que o termo pandemia tem origem em uma palavra grega "pandemos", que quer dizer comum a todas as pessoas, e que para ser considerada como tal pela OMS precisa se caraterizar como epidemia de uma doença infecciosa que se espalhe entre a população localizada numa grande região geográfica. "Por exemplo, o câncer é responsável por um grande número de mortes, mas não é considerada uma pandemia porque a doença não é contagiosa."


Orlando explica que quando se fala de peste negra ou bubônica muito se associa à Europa do século XIV, mas que há pesquisas que relatam a doença há quase cinco mil anos, na região onde se localiza hoje a  Suécia, e há outras pesquisas que falam da origem da bactéria Yersina Pestes na Mongólia. " A doença teria chegado à península ibérica em 1347 em navios mercantes que faziam a rota da seda. A peste foi denominada de "negra" por conta das afecções na pele da pessoa acometida por ela. Isto é, a doença provocava grandes manchas negras na pele." 


Com relação à gripe espanhola, que assolou o mundo no início do século XX, e que teria sido causada por uma fusão dos genes do vírus da gripe do porco com os vírus da gripe humana, o professor explica que o primeiro surto teria sido registrado nos EUA, mas que ela ficou conhecida por esse nome por ter sido na Espanha onde ela se espalhou mais rápido. " A busca por remédios milagrosos teve um efeito colateral inusitado no Brasil, a criação da caipirinha. A população recorria a um remédio caseiro feito com cachaça, limão e mel." 


Assim como a discussão que promoveu sobre pandemias, a  proposta do professor é realizar outras lives no Facebook. "Alguns alunos pediram que eu falasse sobre a variação cambial do dólar e a relação das políticas econômicas internas com o mercado internacional e eu estou me preparando para isso." 

 

Para assistir a live sobre pandemias, clique aqui.

CÂMPUS ITAJAÍ