Pular para o conteúdo

Notícias

#IFSCcontraocoronavírus: Câmpus Criciúma realiza ações de combate à pandemia

INSTITUCIONAL Data de Publicação: 25 mai 2020 15:18 Data de Atualização: 25 mai 2020 15:22

O Câmpus Criciúma do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) permanece atuando em diversas frentes na colaboração ao enfrentamento da pandemia de coronavírus e na assistência a estudantes e à comunidade. Estão em andamento três projetos do Câmpus aprovados na chamada pública emergencial do IFSC para prevenção e enfrentamento da pandemia de coronavírus, além de ações constantes de assistência estudantil.

No começo de abril, o IFSC lançou uma chamada emergencial a fim de mapear as iniciativas novas ou já existentes dentro da instituição que entreguem produtos ou serviços para o enfrentamento da emergência de saúde pública. O Câmpus Criciúma teve três projetos contemplados: confecção de máscaras de tecido, produção de protetores faciais e fabricação de um respirador mecânico de baixo custo. Após o recebimento dos recursos do edital, o que ocorreu na semana passada, os projetos do Câmpus Criciúma encontram-se na fase inicial.

Um dos projetos vai confeccionar e distribuir máscaras de tecido para duas mil pessoas em situação de vulnerabilidade social em Criciúma. O projeto, coordenado pela servidora Marisilvia dos Santos, conta com a participação dos servidores Nair Resende e Elder Perraro, além da colaboradora externa Amanda Basco.

Além das máscaras caseiras, o Câmpus Criciúma está trabalhando na produção de face shields, como são chamados os protetores faciais de acetato que cobrem todo o rosto e são usados por profissionais da área de saúde. O projeto está sendo desenvolvido por estudantes que integram a MAJ (Mecânica e Automação Júnior), empresa júnior do curso de Engenharia Mecatrônica do Câmpus Criciúma, sob orientação do professor Geóvio Kroth, da área de Elétrica e Mecatrônica. Em parceria com a i9 Consultoria, do curso de Engenharia Mecânica da UFSC, os alunos estão produzindo 600 unidades do equipamento de proteção individual para doação.

De acordo com Daniel Dolla, aluno de Engenharia Mecatrônica e responsável pelo projeto, os integrantes estão mapeando entidades e unidades de saúde que estão necessitando de EPIs para o desenvolvimento de suas atividades. A previsão é de que entre duas e três semanas os primeiros protetores sejam entregues. Logo no começo da pandemia, o Câmpus Criciúma se juntou ao Câmpus Tubarão para a produção de protetores faciais que foram doados para o Hospital São José, de Criciúma, e para a secretaria de Saúde de Tubarão.

O terceiro projeto aprovado pelo Câmpus Criciúma visa à construção e à adaptação de um respirador mecânico, a partir de um modelo de código aberto, com custo mais baixo em comparação aos equipamentos existentes no mercado. Segundo o professor Guilherme Schmidt, autor da iniciativa, o equipamento tem componentes acessíveis e segue as normas técnicas. Com o recebimento do recurso, foi iniciada a compra dos componentes necessários para a montagem do respirador.

Além dos projetos contemplados na chamada emergencial, o Câmpus Criciúma também vem atuando no auxílio aos alunos que são contemplados no Programa de Assistência aos Estudantes em Vulnerabilidade Social (PAEVs). A Coordenadoria de Assuntos Estudantis está distribuindo os kits de lanche do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que eram oferecidos aos estudantes durante os dias letivos presenciais, e também realizando compras de alimentos não perecíveis e produtos de higiene para entregar às famílias de estudantes que mais estão precisando. Servidores do Câmpus também realizaram uma campanha de arrecadação de alimentos no começo da pandemia, que culminou com a entrega de 70 cestas básicas à secretaria de Assistência Social da prefeitura de Criciúma, que realizou a distribuição para famílias necessitadas. Uma nova campanha deve ser realizada nas próximas semanas.

CÂMPUS CRICIÚMA INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod03