Pular para o conteúdo

Notícias

Unidades do IFSC finalizam obras em Jaraguá do Sul e projetam novas melhorias para os próximos anos

CÂMPUS JARAGUÁ DO SUL-RAU Data de Publicação: 16 jul 2020 11:33 Data de Atualização: 16 jul 2020 11:44

Neste mês, mesmo com as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus, foi entregue à comunidade acadêmica do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro a revitalização da iluminação externa. A obra teve duração de quatro meses e custou aproximadamente 150 mil reais. Agora, tanto servidores quanto estudantes – quando voltarem às atividades presenciais – terão mais segurança e visibilidade para circular nos pátios, estacionamento e arredores dos prédios da unidade do IFSC.

Porém, a melhoria da iluminação externa na unidade do Centro de Jaraguá do Sul não é a única obra realizada durante a suspensão das atividades presenciais. Confira a seguir as melhorias concluídas, em andamento ou que estão nos planos para beneficiar a comunidade acadêmica de cada câmpus.

Concluído: deck da trilha ecológica (Rau)

Em junho, no câmpus do bairro Rau, foi entregue o deck da trilha ecológica, que teve um custo de 23 mil reais. A melhoria viabilizará a criação de uma trilha dentro da área de reserva legal que fica atrás do estacionamento do câmpus, “abrindo espaço para o desenvolvimento de ações de ensino, pesquisa e extensão ligadas ao meio ambiente”, conforme destaca a chefe do Departamento de Administração, Loiraci Carvalho.

Concluído: central de gás para solda (Rau)

Também em junho os estudantes do Câmpus Jaraguá do Sul-Rau passaram a contar com uma central de gás que tornou mais segura a utilização do Laboratório de Solda. O laboratório é utilizado por diversas unidades curriculares e a obra teve um custo de 35 mil reais.

Em andamento: Bloco C (Rau)

A principal obra em andamento no IFSC em Jaraguá do Sul é o novo bloco do câmpus do Rau. Previsto para ser finalizado em agosto, o chamado “Bloco C” terá salas de aula e abrigará a nova biblioteca. O novo espaço será entregue também com sistema de climatização, elevador e ambientes mobiliados. Uma parte da mobília virá das salas que atualmente estão nos blocos A e B e migrarão para o novo bloco, enquanto o restante foi adquirido por meio de um repasse extraorçamentário de 103 mil reais vindo da Reitoria em 2019.

No projeto: elevador nos blocos A e B (Rau)

A direção do Rau prevê que, no ano que vem, cerca de 150 mil reais serão necessários para instalar um elevador de acessibilidade que atenda aos blocos A e B. O projeto está sendo elaborado pelo setor de engenharia e ainda é necessário obter a fonte dos recursos para a instalação do elevador. 

No projeto: reestruturação do Bloco B (Centro)

A reestruturação prevista para o Bloco B vai transformar o antigo auditório – atual sala B6 – num laboratório novo, ampliando o espaço para aulas práticas de costura e de modelagem. O espaço interno do bloco utilizado anteriormente para exposição de trabalhos e outras atividades, conhecido como “Open Space”, também será integrado aos novos laboratórios. “Com isso, será necessária a mudança do acesso ao próprio bloco, que deverá ocorrer pela área da cantina”, explica o diretor-geral, José Roberto Machado. A estimativa de custo para essa reestruturação é de até 100 mil reais.

No projeto: vestiário do ginásio (Centro)

Também no Centro, o esperado vestiário do ginásio também deve sair do papel. O espaço faz parte do projeto inicial do ginásio, mas teve que ser separado devido a limitações financeiras e técnicas para viabilizar a execução da obra. Agora, o projeto executivo já está pronto, mas não há recursos disponíveis para construção, que tem o custo estimado em R$ 350 mil. “Existe uma conversa na reitoria sobre uma verba que poderia ser alocada para esse projeto, então vamos brigar lá na reitoria”, afirma o diretor-geral do Centro.

Na ideia: passarela entre blocos A, B e C (Rau)

Também para 2021 deve ficar o início da construção de uma passarela que interligue os atuais blocos A e B com o novo bloco C, facilitando a circulação de estudantes e servidores. Este projeto ainda não foi iniciado e não há estimativa dos recursos que serão necessários para sua execução.

Na ideia: novo bloco de três andares (Centro)

Uma das iniciativas que teria grande impacto local, mas que ainda possui uma longa estrada a ser percorrida para que se torne realidade, é a construção de um novo bloco no Câmpus Jaraguá do Sul-Centro. As conversas sobre esse novo prédio existem há muitos anos, mas sempre esbarraram em questões técnicas ou financeiras. Agora, porém, uma mudança na ideia inicial pode possibilitar que a ideia saia do papel.

A proposta inicial era de um novo bloco de cinco andares, mas a prefeitura exige que haja mais espaço de estacionamento no terreno para liberação da obra. A adaptação para um bloco de três andares – semelhante ao Bloco C, do Rau – permitiria que houvesse um acordo entre IFSC e prefeitura para viabilizar a construção. “O câmpus cederia um espaço junto à rua Tufie Mahfud e ali seriam criadas vagas em 45 graus, com o apoio da prefeitura, aumentando assim a capacidade de estacionamento local”, explica José Roberto.

Essa iniciativa ainda precisa de adaptações no projeto do bloco e da busca de recursos externos por meio de emendas parlamentares. Não existe estimativa do valor necessário, mas o investimento em projetos semelhantes, como o Bloco C do Rau, foi de R$ 2,5 milhões.

CÂMPUS JARAGUÁ DO SUL-RAU CÂMPUS JARAGUÁ DO SUL-CENTRO INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.