Pular para o conteúdo

Notícias

Cursos do IFSC são conceitos 5 e 4 no Enade 2019

ENSINO Data de Publicação: 21 out 2020 15:19 Data de Atualização: 22 out 2020 09:46

O Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta terça-feira (20) o resultado do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2019. Dos cursos do IFSC que participaram da prova, dois deles obtiveram nota 5 (Tecnologia em Gestão Ambiental do Câmpus Garopaba e Engenharia Eletrônica do Câmpus Florianópolis) e outros quatro obtiveram nota 4 (Engenharia Mecatrônica do Câmpus Criciúma, Engenharia Civil  e Tecnologia em Radiologia do Câmpus Florianópolis, e Tecnologia em Gestão Hospitalar do Câmpus Joinville). A avaliação varia com conceitos de 1 a 5.

Do IFSC, comparados com outros cursos pares avaliados no Exame, Engenharia Eletrônica do Câmpus Florianópolis foi o que obteve melhor classificação: 8º lugar de um total de 450 graduações avaliadas, ficando à frente de instituições como Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade de Brasília (UNB), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e Universidade de Campinas (Unicamp). Também entre os Institutos Federais, o curso é o número 1 na Rede. Outra graduação do Câmpus avaliada, Tecnologia em Radiologia está classificado em 11º lugar entre 122 outras instituições. Do Câmpus Joinville, Tecnologia de Gestão Hospitalar ficou em 6º lugar, de um total de de 56 graduações. Tecnologia em Gestão Ambiental do Câmpus Garopaba ficou na 8ª colocação de um total de 125 cursos avaliados no país.

Os cursos do IFSC avaliados na edição 2019 foram: Agronomia, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Gestão do Agronegócio, Gestão Ambiental, Gestão Hospitalar e Radiologia. Estudantes dos cursos de Engenharia Eletrônica e Engenharia Mecatrônica, mesmo não estando prioritariamente listados como participantes do exame, também participarão da avaliação fazendo as provas da Engenharia Elétrica e da Engenharia de Controle e Automação, respectivamente, como foi o caso dos alunos do Câmpus Florianópolis e Criciúma.

No ano passado, o Enade avaliou 29 áreas de conhecimento. Foram avaliados cursos de bacharelados em agronomia, arquitetura e urbanismo, biomedicina, educação física, enfermagem, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de alimentos, engenharia de computação, engenharia de controle e automação, engenharia de produção, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia química, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia e zootecnia. Também foram avaliados cursos superiores de tecnologia nas áreas de agronegócio, estética e cosmética, gestão ambiental, gestão hospitalar, radiologia e segurança no trabalho.

O Enade é aplicado pelo Inep e avalia alunos do último ano dos cursos superiores com a intenção de medir a qualidade da graduação no país. O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, componente curricular obrigatório dos cursos de graduação, é constituído por um questionário do estudante e uma prova para avaliação de desempenho dos estudantes, composta por itens de formação geral, comuns aos cursos de todas as áreas, e de componente específico. O exame integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), composto também pela avaliação de cursos de graduação e pela avaliação institucional. Juntos eles formam, desde 2015, o tripé avaliativo que permite conhecer a qualidade dos cursos e instituições de educação superior brasileiras.

Nacional

Segundo o Inep, dentre as 1.225 instituições participantes, 85% (1.039) são privadas, enquanto 15% (186) são públicas. Já entre os 8.368 cursos avaliados, 76% (6.360) são oferecidos em estabelecimentos de ensino privado. Em contraponto, 24% (2.008) são ofertados pela rede pública. Estudantes da rede privada de ensino correspondem a 76% dos 389.843 avaliados no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019.

Quanto ao perfil socioeconômico dos estudantes concluintes, entre outros aspectos, o levantamento mostra que 60% são beneficiados por subsídios ou financiamentos públicos, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e o Programa Universidade para Todos (ProUni). Ao todo, 84,6% (329.571) têm entre 18 e 33 anos. Do total de participantes, 55% são mulheres e 45%, homens.

O levantamento está disponível, na íntegra, no portal do Inep, em que podem ser consultados os Relatórios Síntese de Área e os Relatórios de Curso e de Instituição de Educação Superior. O Boletim do Estudante está disponível no Sistema Enade, com acesso restrito ao participante.

Confira os resultados do Enade 2019 
Acesse os resultados do Conceito Enade e IDD 2019 
Saiba mais sobre o Enade 

ENSINO

Nó: liferay-ce-prod03