Pular para o conteúdo

Notícias

Mais três bueiros inteligentes são instalados no bairro Bela Vista próximo ao Câmpus Gaspar

CÂMPUS GASPAR Data de Publicação: 20 jan 2021 17:02 Data de Atualização: 20 jan 2021 17:31

Além do bueiro inteligente instalado, em novembro de 2019, em frente ao Câmpus Gaspar outros três foram colocados ao longo da Rua Adriano Kormann, que é a via de acesso ao IFSC. A instalação realizada em outubro de 2020, faz parte do projeto de extensão “Onda limpa: atividades de conscientização da comunidade”, coordenado pela professora Vanessa Oechsler, do Câmpus Gaspar. Os locais escolhidos foram aqueles em que há um maior represamento de água na rua Adriano Kormann. Esse modelo de bueiro tem um cesto feito de ferro galvanizado que funciona como um filtro, dessa forma, o resíduo sólido que entra fica retido e depois pode ser retirado, o que evita que a boca de lixo fique entupida. 

A retirada dos resíduos é feita todos os meses por um servidor do IFSC que recolhe os materiais e os leva para o Câmpus para que possam ser pesados e analisados. No primeiro bueiro instalado em frente ao Câmpus foram coletados 3,32 quilos de detritos no período de novembro de 2019 até dezembro de 2020. Nos outros três bueiros instalados em outubro de 2020, foram coletados em dois meses mais de 23 quilos de resíduos. “Dos bueiros instalados recentemente, dois deles foram em uma área de baixada. O que nós observamos é que os bueiros onde há a maior concentração de resíduos, não há calçada em uma parte da rua e quando chove a água costuma levar muita terra ao bueiro. Outro fator que pode estar influenciando para a alta quantidade de resíduos coletados é que o cesto de ferro galvanizado desses últimos bueiros é diferente do primeiro e ele estaria retendo mais a sujeira”, explica a professora Vanessa Oechsler.

Além de terra, nos cestos dos bueiros foram encontrados um volume significativo de plásticos, metais, papéis e bitucas de cigarro. Materiais que iriam para a tubulação e impediriam o escoamento da água. “Nosso projeto é bastante empírico e precisamos a todo momento observar o em torno para entender como aqueles materiais chegam ao bueiro. Além de coletar e classificar os resíduos, temos interesse em criar cartilhas educativas explicando a função de um bueiro e de desenvolver um protótipo que nos auxilie a identificar a capacidade do bueiro e quando ele estiver cheio”, afirma a professora.

Os bueiros inteligentes foram instalados pela prefeitura de Gaspar e foram custeados com recursos de projetos do Câmpus Gaspar, sendo que cada um deles custa em média R$ 550,00. A proposta de instalar o primeiro bueiro inteligente em frente ao Câmpus foi dos alunos do técnico integrado em Química do Câmpus Gaspar Lourival Machado Júnior e Lúcia Vendramim e foi inspirada no trabalho do empresário Tiago G. C. dos Santos que desenvolveu esse modelo de bueiro. “O primeiro bueiro foi instalado com recursos do edital de protagonismo discente do IFSC e os outros três com recursos do projeto de extensão. Há ainda um projeto integrador que está estudando os resíduos coletados nos bueiros e identificando suas características químicas.”  

 

CÂMPUS GASPAR

Nó: liferay-ce-prod03