Pular para o conteúdo

Notícias

Turismo: conheça iniciativas do IFSC na área

BLOG DO IFSC Data de Publicação: 29 set 2021 09:17 Data de Atualização: 29 set 2021 11:19

Na última segunda-feira, 27, comemoramos o Dia Mundial do Turismo. Apesar das dificuldades em mais um ano de pandemia, podemos celebrar a retomada gradual do setor e as iniciativas inovadoras construídas nesse período.

Aqui no IFSC nossos alunos e professores também buscaram soluções diante desse grande desafio. Vamos mostrá-las neste post, em que você também vai conhecer os cursos que oferecemos nesta área e os projetos que você pode participar.

Como está o Turismo no segundo ano de pandemia?

Conversamos com professores de cursos da área de Turismo do IFSC, nos câmpus Florianópolis-Continente e Garopaba, e eles afirmam que de forma gradual a situação vem melhorando.

O setor foi um dos mais afetados pela Covid-19, com fechamento de milhares de vagas de trabalho em todo Brasil. Para enfrentar esse mais de um ano e meio de restrições, o setor teve que se adaptar.

As experiências virtuais e a valorização de um Turismo mais relacionado à natureza, como o ecoturismo, o turismo rural, o de base comunitária, e em cidades menores, são algumas mudanças apontadas. 

E como é isso no IFSC?

Aqui no IFSC a gente também teve que buscar soluções para nossas atividades e projetos. Além das aulas não-presenciais, os cursos passaram a utilizar mais as redes sociais e buscar diferentes formas de levar o conhecimento também para a comunidade. 

Um exemplo é a segunda edição de um tour virtual organizado por alunos dos cursos de Guia de Turismo do Câmpus Florianópolis-Continente. Este ano eles vão contar a história e mostrar cada detalhe da Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, localizada em uma pequena ilha na Baía Norte, em Florianópolis. 

Ela está fechada para visitas, mas você pode conhecer acompanhando os episódios pelas redes sociais do IFSC, aos domingos às 10 horas ou acompanhando os episódios gravados no Youtube do Câmpus.

Veja o primeiro episódio: 


A professora Maria Helena Alemany Soares é coordenadora do projeto e explica que com esse novo formato "pode-se oportunizar, em período pandêmico, uma alternativa de lazer e aprendizado a moradores e turistas virtuais e promover aos estudantes um exercício prático inovador na área de guiamentos."

Em 2018 e 2019, alunos do curso fizeram o guiamento presencial em outra fortaleza da região - a de São José da Ponta Grossa, mas com as restrições por conta da Covid-19, migraram para o on-line. 

O que faz um Guia de Turismo?

O Guia de Turismo é o profissional que orienta e conduz turistas durante traslados, passeios, visitas e viagens, informando sobre aspectos socioculturais, históricos, ambientais e geográficos da região visitada. 

A professora Maria Helena destaca que o profissional também cuida da relação turista e comunidade local, para que ocorra de forma harmoniosa, zelando pela segurança e bem-estar do visitante.

O profissional é basicamente o elo de ligação entre o turista, os equipamentos turísticos e os órgãos de prestação de serviços

Além de guia de excursão ou de algum local específico, o profissional pode trabalhar ainda em agências de viagens, em cursos técnicos e de qualificação profissional, como profissional da educação, além de desenvolver atividades de consultorias para empresas privadas, organizações não-governamentais e órgãos públicos.

Quais cursos para ser guia o IFSC oferece?

Aqui no IFSC temos o curso Técnico Subsequente em Guia de Turismo Regional - Santa Catarina, ofertado pelos Câmpus Florianópolis-Continente e Garopaba, e o Técnico Subsequente em Guia de Turismo Nacional e América do Sul, ofertado no Continente

A principal diferença entre eles é que este segundo acompanha o turista em outros estados e América do Sul.

Por serem subsequentes, estes cursos são destinados a quem já concluiu o Ensino Médio e o ingresso é por meio de sorteio.

-> Como posso estudar no IFSC?

Como é o curso no IFSC?

Os cursos de Guia de Turismo no IFSC têm duração de dois semestres.

A professora Juliani Brignol Walotec, que é coordenadora do curso de Guia de Turismo Regional – SC  no Câmpus Garopaba, afirma que o profissional formado no curso é capacitado para passar informações sobre o destino turístico, acompanhar o passageiro desde sua chegada no aeroporto, fazer city tour, contar histórias, dar dicas de lugares interessantes, além de repassar informações históricas, geográficas e culturais das cidades do Estado onde ele se capacitou.

Um trabalho que exige competência, disposição, criatividade e preparação apropriada, segundo Maria Helena:

"Pessoalmente gosto muito da definição de Rabotíc (2010), de que “o guia de turismo é um mediador que deve ter a habilidade para trabalhar com pessoas de diferentes níveis e a capacidade de comunicar-se de forma eficiente, o que cria 'a arte de guiar'. A atuação exige uma interpretação de qualidade com conhecimento abrangente que são alcançados quando se conecta o tangível (o lugar, objetos, pessoas) com aspectos intangíveis (ideias, conceitos, significados).” 

Assista ao vídeo que fizemos sobre o curso de Guia de Turismo: 


As “dicas de ouro” para estudantes de Turismo

A dica que a professora Juliani dá para quem já faz o curso, pretende fazer ou já atua no mercado de Turismo é falar outro idioma fluentemente, o que pode garantir uma boa colocação no mercado de trabalho.

-> E se você quiser aproveitar, estamos com inscrições abertas até 13 de outubro para cursos de idiomas gratuitos, veja como se inscrever clicando aqui

Outra dica importante é se especializar em uma modalidade de aventura, o que frente às novas tendências de mercado, poderá gerar boas oportunidades de empreender no setor. 

E tem curso superior em Turismo?

O Câmpus Florianópolis-Continente também tem o curso superior de tecnologia em Gestão de Turismo, que forma gestores turísticos: profissionais com competência e habilidades para administração de destinos, atrativos e organizações turísticas. Os formandos também estarão capacitados para atuar com pesquisa no ramo do Turismo.

Para saber sobre o mercado de trabalho, conversamos com a coordenadora do curso, professora Fabiana Calçada de Lamare Leite:

"Estamos recebendo muitas ofertas de vagas para trabalhar em meios de hospedagens, agências, consultoria, transportadoras, eventos, vagas de atendimento ao público e vagas de 'bastidores' para planejamento, analista de vendas e de captação de clientes."

Quais os diferenciais do curso superior em Turismo?

A possibilidade de ter um contato mais próximo com a realidade do mercado turístico através da realização de projetos é um dos destaques apontados pelo professor Tiago Savi Mondo

"Isso faz com que os alunos tenham desafios reais e possam desenvolver estratégias de gestão para enfrentá-los. Aliar ensino com pesquisa e extensão é complexo, mas acredito que os nossos projetos têm alcançado resultados muito interessantes, tanto para a formação dos alunos como para o desenvolvimento do setor turístico como um todo."

Quer conhecer o curso?

Se você ficou interessado e quer acompanhar o que professores e alunos estão fazendo no curso de Gestão de Turismo, tem um caminho bem fácil. Dois projetos estão no Instagram. 

Um deles é o @gestaoturismo.ifsc, que traz dicas de destinos, sugestões de leituras e de filmes, notícias sobre Turismo e lives com gestores dos setores público e privado. As informações sobre o curso os alunos também levam para o Twitter e para o podcast Gesturcast, no Spotify.

Perfil no Instagram do curso de Gestão de Turismo do IFSC

No Instagram também tem o @gestaoturisticaeciencia, que apresenta e discute pesquisas científicas atuais e traduzidas de forma clara para quem atua no mercado do Turismo. O projeto pretende ser uma ponte entre o mercado e a academia, levando aos gestores de Turismo as mais recentes descobertas científicas dos principais centros de pesquisa do mundo.

Perfil do Instagram Gestão Turística


Posso atuar com pesquisa?

Sim! Essa é uma das possibilidades de atuação do gestor em Turismo. O professor Tiago tem dois projetos em que estudantes mostram como pode ocorrer isso.

Um deles é o desenvolvimento do turismo cervejeiro na Grande Florianópolis. O objetivo é traçar um panorama da produção de cervejas artesanais na região e das possibilidades de utilização das fábricas para o turismo, desenvolvendo assim uma rota cervejeira de visitação para moradores e turistas. 

O outro é sobre um dos cartões postais de Florianópolis, a Ponte Hercílio Luz, em que se buscou saber como as pessoas que visitam ou frequentam o local veem as possibilidades de uso turístico, tanto da ponte como das cabeceiras e redondezas.

O IFSC tem outros cursos relacionados ao Turismo?

Sim! Em ambos os câmpus - Florianópolis-Continente e Garopaba - há mais cursos que têm relação com Turismo. Confira:

-> No Câmpus Florianópolis-Continente:

- Técnico Subsequente em Eventos
- Técnico Subsequente em Restaurante e Bar
- Superior de Tecnologia em Hotelaria
- Qualificação Profissional em Organização de Eventos
- Qualificação Profissional em Operações Básicas de Restaurante e Bar

-> No Câmpus Garopaba:

- Técnico subsequente em Hospedagem
- Qualificação profissional em Empreendedorismo no Setor Turístico

Se você quer fazer um curso na área, acompanhe nosso calendário de inscrições. Você pode deixar seu e-mail no nosso Cadastro de Interesse para ser avisado quando estivermos com vagas abertas.

Receba nossos posts

Se quiser ver tudo o que já publicamos no Blog do IFSC, clique aqui e leia todos os nossos posts. Você também pode receber nossos posts no seu e-mail sempre que forem publicados fazendo seu cadastro aqui.

 
 
BLOG DO IFSC BLOG DO IFSC

Nó: liferay-ce-prod01

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.