Pular para o conteúdo

Notícias

Pesquisa do Câmpus Canoinhas acompanha inflação da cesta básica no município

EXTENSÃO Data de Publicação: 14 jul 2022 13:19 Data de Atualização: 14 jul 2022 14:32

Qual o valor da cesta básica local? E o quanto ela compromete do salário mínimo dos trabalhadores? Para responder a estas perguntas, estudantes do curso técnico integrado em Alimentos e do curso superior de tecnologia em Alimentos do Câmpus Canoinhas do IFSC deram início à pesquisa mensal da inflação da cesta básica no município de Canoinhas. O projeto Acompanhamento da inflação da cesta básica em Canoinhas-SC faz parte do edital interno do câmpus 2022_PROEX 07.

A pesquisa usa a metodologia de coleta e análise de dados implementada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Semanalmente, as alunas Gabrielle dos Santos, Gabriela Todt Carvalho e Maria Fernanda Engel Pangratz visitam seis supermercados da cidade para coletar os preços dos produtos integrantes da cesta básica: carne, leite, feijão, arroz, farinha, batata, tomate, pão, café em pó, frutas, açúcar, óleo (gordura) e manteiga.

Depois, os dados são analisados para formação das estimativas do valor da cesta básica e do percentual de comprometimento do salário mínimo para aquisição da cesta básica, além do cálculo da inflação na cesta de um mês para o outro.

Conforme os professores Luiz Paulo de Lima e Jefferson Treml, que coordenam o projeto, o Dieese realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos em 17 capitais, mas não há dados específicos sobre outros municípios, ou regiões interioranas. “A considerar que a inflação da cesta básica no município de Canoinhas pode diferir (para mais ou para menos) dos dados comumente disponíveis, é de se esperar que esta informação seja de interesse público, no que se refere à população do município e também à gestão pública”, destacam.

Primeiros resultados

A coleta das informações teve início no mês de maio e já possibilita as primeiras comparações:

Mês de maio de 2022

  • - Valor da cesta básica: R$ 631,09
  • - Valor do salário mínimo: R$ 1.212,00
  • - Representatividade do salário mínimo: 52,07%

Mês de junho de 2022

  • - Valor da cesta básica: R$ 631,24
  • - Valor do salário mínimo: R$ 1.212,00
  • - Representatividade do salário mínimo: 52,08%
  • - Inflação (em relação a maio): 0,02%

Sobre a cesta básica brasileira

Conforme o Dieese, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos (PNCBA) é um levantamento contínuo dos preços de um conjunto de produtos alimentícios considerados essenciais. A PNCBA foi implantada em São Paulo em 1959, a partir dos preços coletados para o cálculo do Índice de Custo de Vida (ICV) e, ao longo dos anos, foi ampliada para outras capitais. Hoje, é realizada em 17 unidades da federação e permite a comparação de custos dos principais alimentos básicos consumidos pelos brasileiros.

Os itens básicos pesquisados foram definidos pelo Decreto Lei nº 399, de 30 de abril de 1938, que regulamentou o salário mínimo no Brasil e está vigente até os dias atuais. O Decreto determinou que a cesta de alimentos fosse composta por 13 produtos alimentícios em quantidades suficientes para garantir, durante um mês, o sustento e bem-estar de um trabalhador em idade adulta. Os bens e quantidades estipuladas foram diferenciados por região, de acordo com os hábitos alimentares locais.

O banco de dados da PNCBA apresenta os preços médios, o valor do conjunto dos produtos e a jornada de trabalho que um trabalhador precisa cumprir, em todas as capitais, para adquirir a cesta. Os dados permitem a todos os segmentos da sociedade conhecer, estudar e refletir sobre o valor da alimentação básica no país.

EXTENSÃO CÂMPUS CANOINHAS PESQUISA

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.