Pular para o conteúdo

Notícias

Curso de Química melhora conceito no Enade com trabalho de preparação e envolvimento dos estudantes

CÂMPUS SÃO JOSÉ Data de Publicação: 26 set 2022 17:26 Data de Atualização: 27 set 2022 17:15

O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)  divulgaram em setembro os resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2021  e do Conceito Enade, um dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior, que é calculado com base no desempenho dos estudantes. O Câmpus São José teve um curso avaliado, o de licenciatura em Química, que ficou com Conceito Enade 4, melhorando em relação a sua avaliação anterior (que foi 2, em 2017) após um trabalho de conscientização e preparação promovido com os estudantes.

Previsto na lei que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), de 2004, o Enade avalia o desempenho dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos e as habilidades e competências desenvolvidas pelo estudante durante sua formação. A cada ano, o MEC divulga os cursos que passarão pelo Enade. O exame é obrigatório para os alunos concluintes, que precisam responder ao questionário do estudante e realizar a prova para poder colar grau. No caso dos alunos ingressantes, a instituição precisa inscrevê-los para fins de regularidade.

O curso de licenciatura em Química do Câmpus São José ficou com Conceito Enade Contínuo 3,13, o 14º melhor entre os cursos do mesmo tipo na Região Sul. Esse conceito é a média de todos os componentes avaliados e vai de 1 (nota mais baixa) a 5 (mais alta). Já o Conceito Enade Faixa é o valor arredondado do Conceito Enade Contínuo de acordo com critérios adotados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e, no caso do curso do Câmpus São José, ficou em 4, numa escala que vai também de 1 a 5.

“O resultado do Enade foi ótimo e contribuiu para o fortalecimento do curso. Somos um curso noturno, formado por estudantes principalmente trabalhadores. Esse resultado demonstra o empenho de nossos estudantes e servidores em busca de uma formação docente de qualidade”, diz a professora Paula Alves de Aguiar, coordenadora da licenciatura em Química no ano passado, quando o Enade foi realizado.

“A partir desse resultado, buscaremos manter as ações feitas e fortalecer outras que contribuam para o aprimoramento do curso. Os estudantes que participaram do Enade salientaram a importância da formação que fizemos, mas sugeriram que esse tema fosse discutido no curso desde o início da graduação. Buscaremos fazer isso a partir de agora”, completa a atual coordenadora, Franciane Dutra de Souza

O que foi feito

O Enade ocorreu em novembro de 2021 e o curso de Química foi representado por 11 estudantes que já haviam completado mais de 80% do curso. Eles se prepararam com apoio dos professores durante seis meses. Foram organizadas atividades relativas ao exame, algumas disponibilizadas no canal do curso no YouTube. O objetivo dessas ações síncronas e assíncronas foi contribuir para o grupo de estudantes sentir-se mais seguro e preparado para realizar a avaliação.

No Enade anterior, em 2017, a licenciatura em Química do Câmpus São José havia ficado com o Conceito Enade Faixa 2. Naquela época, ocorria ainda a transição do antigo curso de Ciências da Natureza com Habilitação em Química para a atual licenciatura em Química - os estudantes que fizeram a prova estavam finalizando o curso com a nomenclatura anterior. A princípio, a nota não teve uma implicação direta no curso, mas, caso ela permanecesse em um novo exame, a licenciatura teria que passar por nova avaliação.

A professora Paula Alves de Aguiar, que era coordenadora da licenciatura até agosto de 2022, conta que os professores se reuniram, viram as provas anteriores do Enade e buscaram perceber de que forma os conteúdos que apareceram no exame eram abordados em seus componentes curriculares. Além do trabalho realizado nos componentes curriculares com os conteúdos de formação, eles fizeram um grupo de trabalho para estimular os estudantes a participar da prova e mostrar as implicações dela para os discentes e para a instituição.

“Acredito que uma questão que contribuiu muito para o fortalecimento do curso foi o trabalho processual de acolhimento e pertencimento dos estudantes. Trabalhávamos na gestão com a perspectiva da coordenação colegiada, onde servidores e estudantes pensavam e debatiam organizavam ações relacionadas ao curso”, comenta Paula.

“Saber que existe um teste para avaliar o curso e que essa responsabilidade está em nossas mãos de início é uma pressão. Mas com a preparação promovida pelos professores, essa pressão foi diminuindo, com o auxílio nas aulas síncronas de revisão que foram organizadas especialmente para o Enade”, lembra o estudante William Faria Vargas, que participou do Enade em 2021.

A agora egressa Leila Violin destaca que o fato de a prova ter sido realizada durante a pandemia trouxe uma dificuldade extra aos estudantes. “Estávamos há meses em ANP [atividades não presenciais], o que nos deixou nervosos em relação ao conteúdo, somado ao nervosismo de participar de uma prova presencial sem esquema vacinal completo”, recorda.  Para ela, a preparação foi essencial para os estudantes se familiarizarem com a prova, os tipos de questões que costumam ser elaboradas e estratégias de resolução do exame, visto que as questões de componentes específicos têm peso maior que as gerais, e as discursivas têm peso maior que as de múltipla escolha.

“Na minha opinião, esse resultado é reflexo desse trabalho grande que foi feito, de forma democrática, unindo professores, alunos, apoio pedagógico e assistência estudantil. É um resultado impressionante, quando consideramos a nota anterior e ainda mais porque o curso é noturno. Mas para nós, alunos, não é uma surpresa. O curso tem muita qualidade, aprendi muito no meu tempo ali como aluna. Saí do curso uma pessoa e professora melhor e tenho muito orgulho de ter me formado professora pelo IFSC”, diz Leila

“Além de trazer mais prestígio para o curso, ficou a experiência de fazer uma prova focada na nossa área e ainda ser surpreendido com boas notas acima do P75 [grupo de notas mais altas da prova], assim nos dando uma ótima confirmação: a de que o curso nos ajudou a ser ótimos futuros profissionais da área e que estamos no caminho certo”, avalia William.

Vejam mais informações sobre o desempenho de cursos do IFSC no Enade na notícia publicada em nosso Portal.

 
CÂMPUS SÃO JOSÉ INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.