Pular para o conteúdo

Notícias

Estudante do IFSC faz pesquisa sobre climatização em intercâmbio em Portugal

CÂMPUS SÃO JOSÉ Data de Publicação: 11 jul 2019 16:36 Data de Atualização: 11 jul 2019 18:02

O intercâmbio foi uma oportunidade de crescimento pessoal para a estudante Yasmim Schmitz, 18 anos, do curso técnico em Refrigeração e Climatização do Câmpus São José. Durante três meses, ela realizou uma pesquisa no Instituto Superior de Engenharia do Porto (Isep), no norte de Portugal, que teve como objetivo avaliar a perda de calor em uma sala aquecida por um aparelho condicionador de ar em diferentes cenários. Yasmim foi intercambista pelo Programa de Cooperação Internacional para Estudantes do IFSC (Propicie). 

O interesse pelo intercâmbio começou quando uma colega falou sobre essa oportunidade. Yasmim inscreveu-se e contou com as boas notas para conseguir a vaga no programa Propicie. A ida a Portugal foi a primeira viagem internacional de Yasmim.

A estudante do IFSC não frequentou aulas no Isep, mas lia artigos durante a semana - muitos em inglês e sobre temas que ela não havia visto no curso do IFSC - e, nos finais de semana, realizava os experimentos em salas do Grupo de Investigação em Engenharia e Computação Inteligente para a Inovação e o Desenvolvimento (Gecad) da instituição portuguesa. “Eu precisava que as salas estivessem vazias”, explica a estudante.

Yasmim avaliou a perda de calor dos ambientes, após serem aquecidos com o aparelho condicionador de ar, em diferentes cenários: com ou sem janela aberta, com ou sem uma pessoa na sala, com ou sem um computador ligado, entre outros. Os resultados que ela encontrou devem ser usados em pesquisas para melhoria da eficiência energética dos condicionadores de ar. Um resumo dos resultados do trabalho pode ser visto no artigo que a estudante submeteu para o Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação do IFSC (Sepei).

Crescimento 

A estudante, que se considera tímida, avalia que a experiência internacional ajudou-a a se soltar mais. Também pôde conhecer mais sobre a cultura de outro país, mesmo tendo pouco tempo para conhecer o entorno do Porto, em meio às leituras e à pesquisa. “Na comparação com os brasileiros, eles (os portugueses) são mais fechados e diretos quando querem falar sobre um assunto”, comenta.

Yasmim é nascida e criada em São José e viajou para o exterior pela primeira vez. Em Portugal, dividiu quarto com outras duas estudantes do IFSC que também participaram do Propicie. Antes de vir para o Brasil, ainda conseguiu passar por Londres (Inglaterra) e Roma (Itália), cidades que ela sonhava conhecer. “Era mais fácil fazer isso estando lá, pelo custo da viagem, que saindo aqui do Brasil”, explica a estudante, que recomenda aos colegas do IFSC fazer o intercâmbio como oportunidade para conhecer outras culturas.
CÂMPUS SÃO JOSÉ INSTITUCIONAL