Pular para o conteúdo

Notícias

Semana Tecnológica promove trocas de experiências e novas atividades no Câmpus Criciúma

SNCT Data de Publicação: 25 out 2019 10:47 Data de Atualização: 25 out 2019 11:24

O Câmpus Criciúma do IFSC viveu uma semana diferente. Os estudantes tiveram a oportunidade de ouvir profissionais de diferentes setores falando sobre temas atuais, trocar experiências e articular parcerias. Participaram de oficinas práticas que complementam a formação da sala de aula. Alguns também tiveram desafio de expor resultados de ministrar oficina ou apresentar os resultados de seus projetos de extensão e pesquisa. Foram cinco dias de intensa programação relacionada aos eixos dos cursos oferecidos pela instituição.

Realizada de segunda (21) a sexta (25), a Semana Tecnológica do Câmpus Criciúma faz parte das programações da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A SNCT é maior evento de popularização da ciência do Brasil. Coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a Semana acontece em instituições de todo o país e tem como objetivo mobilizar e aproximar a população de assuntos que envolvam ciência e tecnologia, através de atividades que valorizem a criatividade, inovação e a atitude científica.

No Câmpus Criciúma do IFSC, foram cinco dias dedicados a palestras com profissionais da indústria e pesquisadores externos, oficinas práticas sobre temas de interesse dos estudantes, apresentação de projetos de pesquisa e extensão, competições e desafios estudantis. Paralelamente, estudantes do Câmpus também participaram do 8º Simpósio de Integração Científica e Tecnológica do Sul Catarinense (Sict-Sul), realizado no Câmpus Santa Rosa do Sul do Instituto Federal Catarinense (IFC).

“A Semana Tecnológica contou com um bom público participante. As palestras foram organizadas por áreas de interesse - Construção Civil, Eletrotécnica e Mecatrônica, Química e Meio Ambiente - direcionando o público para as áreas com maior afinidade. As atividades ocorreram em paralelo às aulas possibilitando a alunos e professores a visualização de exemplos práticos, em execução, das teorias estudadas”, afirma a professora Graziela Olivo, coordenadora da comissão organizadora.

Troca de experiências

Um dos objetivos da Semana Tecnológica é trazer profissionais da indústria, pesquisadores e representantes de instituições públicas para um momento de troca de experiências com os estudantes, que têm a oportunidade de conhecer possibilidades de atuação profissional.

Representante da empresa Romaço Rolamentos, de Joinville, Guilherme Schmidt deu uma palestra para estudantes do curso técnico em Mecatrônica e da Engenharia Mecatrônica. “É sempre bom manter o contato com o meio acadêmico pois podemos conhecer os profissionais que futuramente estarão na indústria”, afirma Schmidt.

Na palestra, o engenheiro de vendas falou sobre princípios técnicos e principais aplicações dos rolamentos. “Essa troca de experiências é de muito valor para os alunos, pois podem ver a abordagem do assunto por outra perspectiva, mais prática do que como é trazida pelos livros. A Romaço carrega consigo uma cultura de sempre estar oferecendo treinamentos para seus clientes, e não poderia ser diferente para com o meio acadêmico, pois acreditamos que a troca de conhecimentos traz benefícios a todos e fortalece parcerias”, conclui.

Vieram ao Câmpus Criciúma durante a semana profissionais e pesquisadores que abordaram temas como novas tecnologias na construção civil, automação industrial, energia fotovoltaica, ferramentas pedagógicas, entre outros, além de oficinas sobre temas variados.

Na palestra de abertura, a cargo de Claiton Pacheco, diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação da prefeitura de Criciúma, os estudantes assistiram a um amplo panorama sobre inovação, empreendedorismo e o futuro do trabalho. Aluna do curso técnico subsequente em Edificações, Grazieli Saldanha aproveitou para trocar ideias com o palestrante sobre uma ideia de negócio na qual ela vem trabalhando. “Foi ótimo, me abriu caminhos para começar o negócio de uma outra forma. Atividades assim ajudam a abrir outros caminhos e nos deixar antenados com o que está acontecendo”, diz Grazieli.

Do outro lado da sala

A Semana Tecnológica também foi uma oportunidade para que os próprios estudantes tivessem a experiência de ficar do outro lado da sala de aula, falando para os próprios colegas. Foi o caso de Renan Goularti, aluno do curso técnico em Mecatrônica. Ele foi o ministrante de uma oficina sobre as figuras geométricas conhecidas como fractais e sua relação com a matemática.

“Eu comecei a gostar da matemática por causa dos fractais. As pessoas têm medo da matemática, mas ela pode ser linda. Tanto que essa era a ideia da oficina”, conta Renan, que pela primeira vez teve a oportunidade de ministrar uma oficina. “Curto muito a matemática e suas ramificações, estou sempre estudando e procurando coisa nova na área. Daí juntei o útil ao agradável, já que eu conhecia umas teorias legais e mais apresentáveis e tinha o espaço da Semana Tecnológica pra apresentar”, afirma o aluno, que foi acompanhado durante a oficina pelo professor de matemática Gustavo Berti.

A Semana atraiu também a comunidade externa. Viviane Pedroso, mãe da aluna Emily Pedroso de Freitas, do curso técnico em Química, participou de uma oficina sobre compostagem acompanhada da filha. “Foi muito interessante e produtiva. A gente aprendeu bastante coisa. A menina que estava ministrando era muito querida também, tirou todas as nossas dúvidas. Foi muito legal”, diz Viviane. A oficina foi comandada pela estudante Tatiana Martins, do curso técnico em Meio Ambiente, com a supervisão da professora Erica Benincá.

Ponte de espaguete suporta 95 quilos

A programação da Semana Tecnológica também contou com competições estudantis, como a competição em modelagem 3D na plataforma de design doméstico Homestyler e já tradicional competição de Pontes de Espaguete. Os estudantes precisam projetar uma ponte de um metro de vão utilizando apenas macarrão e cola, vencendo a ponte que suportar a maior carga.

A ponte vencedora foi projetada pelos alunos Thiago Nunes, Guilherme de Mello e Pedro Manarim, do terceiro ano do curso técnico em Edificações. A estrutura pesava cerca de 890 gramas e foi capaz de suportar uma carga de 95 quilos, sendo uma das pontes recordistas desde que a competição começou a ser realizada no Câmpus.

De acordo com Pedro Manarim, o trunfo da ponte foi a simetria. “A ponte aguenta por causa da estrutura. Ela precisa ser toda simétrica, para não ter um ponto frágil. Simetria é o ponto mais importante. É trabalhoso, gastamos mais de dez horas, mas no final vale a apena”, afirma o aluno.

A Semana Tecnológica do Câmpus Criciúma terminou nesta sexta (25), com o Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão, no qual estudantes socializaram para os colegas o andamento dos projetos desenvolvidos ao longo de 2019. O vídeo das apresentações pode ser visto na página do Câmpus no Facebook.

Veja as fotos da Semana Tecnológica na página do Câmpus no Facebook.

A programação completa pode ser acessada na página do IFSC para a SNCT.

 

CÂMPUS CRICIÚMA SNCT