Pular para o conteúdo

Notícias

Eleições IFSC 2019: Conheça as propostas dos candidatos à Direção Geral do Câmpus Garopaba

INSTITUCIONAL Data de Publicação: 29 out 2019 17:58 Data de Atualização: 29 out 2019 18:28
O IFSC realiza, em 13 de novembro, as eleições para o cargo de reitor e de diretores-gerais de 21 câmpus. Para a Direção Geral do Câmpus Garopaba, concorrem dois candidatos: Félix Lozano Medina e Micheline Sartori.

A Coordenadoria de Jornalismo do IFSC solicitou que os candidatos destacassem suas propostas para alguns temas específicos e determinou prazo até as 23h59 do dia 25 de outubro e tamanho para as respostas. Confira abaixo as propostas na íntegra conforme foram enviadas:


Estudantes

Félix: A equipe tem como objetivo garantir a formação integral do estudante, como ser humano, cidadão e profissional. Uma das metas da gestão é disponibilizar um ambiente acadêmico acolhedor, construtivo e desafiador. Além disso pretende-se apoiar eventos e atividades de integração promovidos pelos estudantes, em consonância com o Calendário Acadêmico e os objetivos institucionais, bem como promover oficinas de formação complementar, atividades lúdicas de integração e projetos voltados a temas relacionados à juventude. Também temos o propósito de fomentar atividades de interação artística, cultural e esportiva e incentivar a participação de estudantes em intercâmbios. Com essas e outras ações, buscamos melhorar os índices de permanência e êxito.

Micheline: Nossa proposta para os estudantes se volta para o Acolhimento. Para garantir a sua permanência e êxito elaboramos ações que efetivamente atendam seus anseios por um ambiente escolar de integração, humanizado, estimulador da aprendizagem e inclusivo. Como, por exemplo: promoção atividades artísticas, culturais e desportivas; valorização das experiências discentes; adequação das ofertas educativas observando as especificidades regionais; reivindicação da oferta de transporte público; incentivo à práticas solidárias, por meio de projetos de preservação da cultura, história e meio ambiente com o objetivo de estimular a cidadania e o respeito ao pluralismo e promoção do protagonismo dos estudantes nos espaços representativos da instituição.

Docentes

Félix: Para a chapa 808, Ensino, Pesquisa e Extensão são interdependentes e indissociáveis. Esse modelo considera a comunidade como espaço pedagógico e corrobora para a efetivação de um ensino de qualidade, com maior protagonismo do estudante que desenvolve as competências necessárias para sua formação cidadã e profissional. Nesse sentido, uma das propostas é capacitar os profissionais da educação para as mudanças do contexto social, econômico e político, buscando aprimorar as práticas educacionais. Propomos ainda uma maior facilidade de acesso aos recursos necessários para as atividades pedagógicas. Pretendemos automatizar processos e capacitar os servidores sobre o sistema acadêmico para garantir maior eficiência e agilidade. 

Micheline: As ações elencados no nosso plano de gestão visam fortalecer o Docente na instituição, valorizando sua autonomia e seu protagonismo dentro do ambiente escolar. São exemplos: estimular a qualificação contínua; fortalecer os meios de assistência ao docente facilitando o processo de ensino e aprendizagem; assegurar o acesso às informações de maneira clara e organizada; incentivar a participação na pesquisa e extensão; garantir a participação e incentivar a colaboração docente na tomada de decisões institucionais; acolher as diferenças, promovendo a valorização das especificidades e trabalhando para promoção da qualidade de vida no trabalho e possibilitar momentos de diálogo, reflexão e construção coletiva junto a comunidade acadêmica.

Técnicos administrativos

Félix: Cada servidor tem sua motivação e todos juntos colaboram para o desenvolvimento da missão institucional, fornecendo a energia para todo o trabalho acontecer. Por esse motivo pretendemos incentivar o desenvolvimento das potencialidades de todos os servidores, contribuindo para o trabalho coletivo e a melhoria da qualidade do ensino e dos processos administrativos, bem como estimular a formação constante dos técnicos administrativos em educação, seja em capacitações promovidas no Câmpus ou em eventos externos. Também planejamos incentivar a participação de técnicos administrativos em educação em editais de ensino, pesquisa e extensão, tanto internos quanto externos. Para isso mapearemos as demandas dos setores ouvindo todos os servidores.

Micheline: Atuaremos para que os Técnicos Administrativos tenham igualdade de oportunidade, valorizando as importantes atividades por eles desenvolvidas. Visamos um ambiente colaborativo e em prol do bem-estar da pessoa e propomos: sistematizar as necessidades de capacitação, traçando plano para seu atendimento; implantar canais de comunicação para manifestação dos técnicos nas definições institucionais e transparência das ações; mapear e normatizar os fluxos administrativos para dar mais segurança às atividades desenvolvidas; incentivar o compartilhamento do conhecimento e a cooperação; estimular momentos de construção coletiva de ações da categoria e apoiar suas iniciativas e envolver os técnicos em projetos de pesquisa e extensão.

Gestão

Félix: A equipe entende que é responsabilidade do Diretor integrar todas as esferas da instituição e desenvolver um trabalho coletivo, que dê oportunidade de participação, nos processos, aos alunos, à comunidade e aos servidores, a fim de garantir o cumprimento da missão do IFSC. Para cumprir estes objetivos vamos promover a comunicação entre todos os servidores, a fim de garantir a criação de um ambiente de trabalho baseado em relações de confiança, colaboração e respeito e valorizar a equipe de profissionais especializados em suas áreas de saber, garantindo a participação de todos nos processos decisórios. Além disso, a chapa 808 tem como valores o compromisso social, a democracia e a transparência.

Micheline: Nossa proposta de gestão possui três focos de atuação: o Planejamento, a Comunicação e a Humanização. Compreendemos que o planejamento é fundamental para o Câmpus e deve se dar de forma coletiva, como um instrumento para se alcançar o aprimoramento progressivo da Instituição. Da mesma forma, a comunicação, está relacionada com o diálogo, com o intercâmbio de informações, criando sinergia para o compartilhamento de ideias e a cooperação. Por fim, propomos uma gestão voltada para as pessoas, priorizando a humanização nas relações, valorizando e respeitando cada um, garantindo equidade nas interações institucionais e evoluindo para o bem-estar no ambiente escolar.

Relacionamento com a comunidade

Félix: A comunidade na qual a instituição está inserida é formada por famílias, empresas, associações, órgãos públicos, grupos e pessoas que demandam os serviços que o IFSC oferta. Dentro da instituição, a comunidade é uma das esferas que norteia as decisões para que as demandas sejam atendidas da melhor forma possível. A proposta da chapa 808 é manter um dialogo aberto com todas as esferas da comunidade externa, incluindo os governos municipal, estadual e federal. Também pretendemos estimular parcerias com empresas, a fim de ampliar possibilidades de estágios e empregos para os estudantes, bem como para projetos de ensino, pesquisa e extensão, que possibilitem a atualização de laboratórios e outras melhorias.

Micheline: O Relacionamento com a comunidade buscará, entre outros, a consolidação da imagem e identidade institucional. Pretendemos desenvolver as seguintes ações: captação de demandas por cursos, por meio de comunicação efetiva com a comunidade; qualificar o Câmpus como centro de referência regional na oferta de Ensino, Ciência e Tecnologia; trabalhar políticas de Relações Externas que promovam a Instituição frente às representações sociais; contribuir para o desenvolvimento regional, estimulando a elevação da escolaridade, construção de conhecimento e integração ao mundo do trabalho e trabalhar iniciativas para atendimento das demandas sociais por meio de projetos de extensão e pesquisa, ampliando a capacidade de atuação da instituição.

Mais sobre os candidatos

Cada candidato(a) também teve a oportunidade de enviar uma breve apresentação. Conheça um pouco mais sobre cada um:

Félix: Félix Lozano Medina é doutorando e Mestre em Estudos da Tradução pela UFSC, Especialista em Literatura Brasileira pela Faculdade São Braz, Especialista em Educação a Distância pelo IFPR e formado em Letras Português/Espanhol pela UEPG. Foi professor de Espanhol em escolas particulares e estaduais do Paraná, e assistente em Administração no IFPR, sendo Chefe de Seção da Secretaria Acadêmica. Atualmente é professor de espanhol do IFSC, Coordenador de Extensão e representante docente da CPA local.

Micheline: Mestre em Turismo e Hotelaria, com ênfase em planejamento. Licenciada em Educação Profissional e Tecnológica pelo IFSC. Possui 8 anos de experiência em docência no ensino superior. Ingressou no IFSC em 2011, como docente na área de Turismo, atuou em FICs, PROEJA, cursos Técnicos e Superior. Coordenou e participou de projetos de pesquisa e extensão. Foi Coordenadora de Relações Externas, de Cursos Técnico em Hospedagem e Guia de Turismo e atualmente é Coordenadora de Pesquisa e Inovação.
 
INSTITUCIONAL