Pular para o conteúdo

Notícias

Em torno de 950 alunos participam da I Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do Câmpus Chapecó

ENSINO Data de Publicação: 03 dez 2019 17:16 Data de Atualização: 04 dez 2019 13:56
Em torno de 950 alunos participam da  I Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do Câmpus Chapecó
A casa de cultivo será um dos projetos apresentados

Na próxima terça e quarta-feira, 950 estudantes do Câmpus Chapecó irão mostrar à comunidade trabalhos desenvolvidos ao longo do último semestre no IFSC. A I Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFSC Câmpus Chapecó será no Centro de Cultura e Eventos, no dia 10 (à tarde e à noite), e no dia 11 (manhã, tarde e noite).

Aproximadamente 250 alunos do técnico integrado em informática apresentam os trabalhos das Oficinas de Integração (OIs), e 800 estudantes dos técnicos e da graduação mostram os Projetos Integradores (PIs). Tanto as OIs quanto os PIs são unidades curriculares obrigatórias nos cursos regulares do IFSC e trabalham com uma proposta interdisciplinar, que busca a conexão de diferentes saberes, de áreas básicas e técnicas.

Os projetos das OIs são baseados em áreas como trabalho, ciência, cultura e sociedade, sustentabilidade e meio amibiente, tecnologia, entre outros. Já nos PIs, há trabalhos como a mesa robótica birrotativa para soldagem; o sistema de supervisão e instrumentação de microclimas de silos; cadeira de rodas por propulsão assistida, o robô de limpeza, o desenvolvimento de prensa hidráulica, entre outros.

A casa de cultivo, desenvolvida pelos alunos de Engenharia de Controle e Automação, Giancarlo Minozzo, Gustavo Pavan e Wilson Cavalheiro, é um dos exemplos do que será apresentado nos dois dias do evento. Inspirados no primeiro robô agricultor – norte-americano – os três construíram o protótipo de um sistema automatizado para irrigação de plantas. 

“Iniciamos o projeto pesquisando sobre os atuais sistemas de irrigação e chegamos à conclusão que há muito desperdício de água, como no sistema de aspersão, no qual a água é aspergida para o ar. Por isso, estamos desenvolvendo um sistema de microaspersão, irrigando diretamente a terra, e monitorando vários índices para chegar a uma irrigação ideal”, contam os alunos do módulo 8.

O objetivo final é chegar a um ambiente controlado de plantio e desenvolvimento de plantas. Para isso, há um sistema automatizado de irrigação, sensores para temperatura e umidade, e ainda a possibilidade de monitoramento da planta com o auxílio de uma câmera. "Além de conseguirmos aplicar neste protótipo diversos conhecimentos adquiridos nas disciplinas, vou continuar trabalhando nele no próximo ano, pois ele será meu Trabalho de Conclusão de Curso", afirma Giancarlo.


Acesse a programação completa.

ENSINO CÂMPUS CHAPECÓ EVENTOS