Pular para o conteúdo

Notícias

IFSC se posiciona contrário à flexibilização do distanciamento social

INSTITUCIONAL Data de Publicação: 07 abr 2020 15:41 Data de Atualização: 08 abr 2020 12:51

O Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e uma série de entidades científicas, dentre elas à regional sul da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI), a Sociedade Brasileira de Virologia e departamentos e laboratórios da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), lançaram um manifesto, nesta segunda-feira (6), em que se posicionam contrárias à flexibilização do distanciamento social, previsto pela portaria de nº 223 de 5 de abril do governo do estado de Santa Catarina. Segundo o manifesto, “a portaria repete o erro do plano anterior, afronta à ciência, às evidências epidemiológicas e tem potencial para agravar a epidemia”.

No documento, as entidades citam que a epidemia está em plena expansão, visto que nas últimas três semanas houve um aumento de 596% de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars) em comparação ao ano anterior, e que não há kits para testar todos os pacientes de Santa Catarina.

As entidades recomendam que o governo regulamente o uso obrigatório de máscaras e a adoção de medidas de higiene por todos os profissionais que tenham interação com o público bem como que seja adiada a validade da portaria até que haja condições de segurança para a população.

 

Clique aqui e leia o manifesto na íntegra

INSTITUCIONAL