Pular para o conteúdo

Notícias

Profissionais de saúde passam a integrar o Comitê de Gestão de Crises do IFSC

INSTITUCIONAL Data de Publicação: 11 mai 2020 11:45 Data de Atualização: 14 mai 2020 12:57

A reunião do Comitê de Gestão de Crises do IFSC desta segunda-feira (11) contou com a presença de três profissionais da área de Saúde. A psicóloga do IFSC Milena Garcia da Silva e as médicas do SIASS-IFSC, Eleonora Vieira dos Santos Montanha e Ana Flávia Olinger Monteiro, participaram da reunião para trazer informações mais técnicas, inclusive, para auxiliar no plano de retorno das atividades que será discutido pelo Colégio de Dirigentes do IFSC (Codir) na reunião marcada para sexta-feira (15). Outro ponto de pauta da reunião foi o uso de recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) neste período como um apoio aos alunos.

Antes da reunião do Codir, haverá na quinta-feira (14) uma capacitação para os dirigentes com o professor do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Oscar Bruña-Romero. Bruña-Romero é doutor pela Universidad de Navarra, na Espanha, e tem experiência em imunologia, biologia molecular, virologia/parasitologia, atuando principalmente nos seguintes temas: vírus recombinantes, desenvolvimento de vacinas e diagnóstico imunológico e molecular de doenças infecciosas. 

O objetivo é oferecer informações científicas para que os gestores do IFSC possam tomar as decisões com mais segurança. A capacitação será em formato de palestra com a temática “Análise da pandemia em SC e os cenários de retomada de atividades para instituições de ensino” e está prevista para ser realizadas das 16h às 17h com transmissão ao vivo no canal do IFSC no YouTube.

Na reunião do Codir programada para sexta-feira (15), um dos pontos de pauta será discutir um plano de retorno das atividades, ainda que não haja data prevista. De acordo com o reitor pro tempore, André Dala Possa, a ideia é trabalhar com três cenários: um otimista, com retorno das atividades presenciais ainda no primeiro semestre; um realista, com retorno no segundo semestre; e um pessimista, com retorno só em 2021.

A médica Eleonora destacou a necessidade de o IFSC já ir pensando em formas de retorno, considerando o uso de termômetros digitais, o revezamento de turmas e os protocolos de higiene nos câmpus. “É importante levantar quantos servidores e quantos alunos o IFSC tem no grupo de risco e que, mesmo quando as atividades presenciais começarem a voltar, ainda terão que ficar trabalhando ou estudando de casa”, orientou.

A diretora de Gestão de Pessoas do IFSC, Nauana Gaivota Silveira, informou na reunião que o IFSC já está adquirindo itens como álcool em gel, álcool líquido, suporte para álcool e luvas prevendo o retorno das atividades. “Estamos organizando duas licitações que, entre outros itens de higiene e saúde, incluem a compra de máscaras cirúrgicas descartáveis e de termômetros digitais”, complementou.

PNAE

Outro ponto de pauta da reunião desta segunda foi sobre o uso dos recursos do PNAE neste período. Alguns câmpus doaram os mantimentos que já tinham para os alunos em forma de cesta básica. Diante das dúvidas de como fazer isso e de como utilizar os recursos para este fim, a Pró-Reitoria de Ensino deve elaborar uma minuta de nota técnica a ser apreciada no Codir desta semana para orientar os câmpus sobre a distribuição de recursos do PNAE.

A próxima reunião do Comitê de Gestão de Crises do IFSC será no dia 18 de maio às 9h.

INSTITUCIONAL