Pular para o conteúdo

Notícias

Câmpus Itajaí entrega máscaras tipo face shield para o Corpo de Bombeiros

EXTENSÃO Data de Publicação: 20 ago 2020 11:50 Data de Atualização: 20 ago 2020 14:22

As 50 primeiras máscaras tipo face shield produzidas pelo Câmpus Itajaí do IFSC foram doadas, nesta quarta-feira (19), para o 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina. Os equipamentos de proteção individual serão utilizados por bombeiros de 19 municípios de abrangência do batalhão que vai de Itajaí e engloba todos os municípios do litoral norte do estado e parte do interior do Vale do Itajaí. “No 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros, nós somos em 500 bombeiros militares e comunitários e as máscaras serão utilizadas pelos profissionais que fazem o atendimento às vítimas em ambulâncias e por aqueles que lidam diretamente com o público externo. Nós queremos agradecer ao IFSC que está trabalhando de forma voluntária e a equipe da Coordenação Regional de Proteção e Defesa Civil de Itajaí que tem viabilizado essas parcerias”, explica o tenente-coronel Fabiano Bastos Neves, comandante do 7º Batalhão Militar do Corpo de Bombeiros.

A demanda pela fabricação das máscaras de proteção individual chegou ao Câmpus pela Coordenação Regional de Proteção e Defesa Civil de Itajaí que abrange municípios de toda a Foz do Rio Itajaí. Durante esse período de pandemia, o Câmpus  e outras quatro instituições de ensino da região têm atuado junto à Coordenação Regional por meio do Centro Integrado de Gerenciamento e Desastres de Itajaí (Cigerd). Eles têm realizado projetos de pesquisa, extensão, eventos e serviços que contribuam não só para mitigar os efeitos da pandemia, mas para todo e qualquer risco de desastres na região. “Esta parceria é de extrema importância principalmente em um momento em que, por conta da alta demanda, esses equipamentos estão escassos no mercado e as máscaras que têm para vender são muito caras. Na região de abrangência da Coordenação de Defesa Civil nós temos também o 13º Batalhão Militar dos Corpo de Bombeiros que atende a partir da região de Balneário Camboriú até Bombinhas e também há uma demanda deles pelas máscaras. A proposta é que a próxima produção dos equipamentos seja doada para eles. A parceria que a Defesa Civil tem com as universidades e institutos federais da região desde 2018 tem possibilitado que essas instituições de ensino utilizem de todo o seu expertise para apresentar produtos e serviços para toda a comunidade”, explica o Coordenador Regional de Proteção e Defesa Civil, Daniel Bazanella Cardoso.

A produção das máscaras tipo face shield pelo Câmpus Itajaí começou a ser feita no começo do mês de agosto quando foi feita a entrega de um equipamento de corte a laser comprado com recursos do edital do IFSC de chamada emergencial de combate ao Covid-19. Foram investidos R$ 20 mil para adquirir o maquinário e os insumos para a fabricação. O modelo é o que foi disponibilizado, via open source, pela Ambev e que utiliza apenas PET Cristal transparente, o que permite que o material seja leve, confortável e não marque o rosto.  “Com esse equipamento, nós conseguimos produzir três máscaras em 10 minutos e pretendemos aumentar a produção. O Câmpus está viabilizando a compra de mais 500 quilos do material utilizado. Nossa proposta é que cerca de 15% das máscaras produzidas sejam para utilização de servidores e estudantes do Câmpus quando for feita a volta das atividades presenciais”, explica o coordenador do projeto no Câmpus Itajaí, professor Ulisses Caetano.  

Estão trabalhando na fabricação dos equipamentos o professor Ulisses e o técnico do laboratório de Mecânica Yhur Pavei e a perspectiva é que mais servidores do Câmpus auxiliem neste processo já que a proposta é que a fabricação das máscaras seja feita até dezembro. “Nós iremos promover um treinamento para ensinar mais servidores a utilizarem a máquina de corte a laser. Nossa proposta é que assim que cheguem mais insumos, possamos trabalhar em um sistema de revezamento para a fabricação”, afirma o professor.

O técnico de laboratório Yhur explica que o equipamento comprado pode ser utilizado para uma série de outros fins além da fabricação das máscaras porque permite o corte de polímeros naturais e artificiais, como borracha e madeira. O que viabiliza, por exemplo, cortar madeiras para a fabricação de móveis para o Câmpus. “Nós já fizemos um pré-teste com o equipamento e é possível fazer a gravação de placas de circuito impressos para serem utilizados nas aulas da Engenharia Elétrica.”

Campanha de doação de insumos

Para ampliar ainda mais a produção, o Câmpus Itajaí e a Coordenação Regional de Proteção e Defesa Civil estão organizando uma campanha de arrecadação de insumos. Quem quiser contribuir com a doação de PET Cristal transparente, pode entrar em contato com o coordenador do projeto através do e-mail ulisses.caetano@ifsc.edu.br.   

EXTENSÃO CÂMPUS ITAJAÍ