Pular para o conteúdo

Notícias

Alunos do Câmpus Araranguá aprendem inglês em intercâmbios virtuais

ENSINO Data de Publicação: 23 set 2020 09:14 Data de Atualização: 06 out 2020 12:09

Aprender outro idioma é uma oportunidade de conhecer outras realidades e estabelecer trocas culturais que levem ao respeito à diversidade. Objetivo facilitado com as tecnologias de comunicação e as inúmeras plataformas digitais que favorecem a interação entre pessoas de qualquer parte do mundo. E um trabalho que vem sendo realizado há cerca de quatro anos no Câmpus Araranguá do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC).

Em atividade vinculada ao projeto de pesquisa “Aprendizagem de línguas e interculturalidade” e ao projeto de extensão “Incentivo à aprendizagem de línguas e interculturalidade”, a professora de inglês do Câmpus Araranguá, Nayara Salbego, vem promovendo o intercâmbio virtual entre estudantes do ensino médio técnico do IFSC com jovens de diferentes países. Só em 2020 participam das atividades seis turmas de ensino médio técnico, além do grupo de conversação mantido pela professora, interagindo com cerca de 300 estudantes de países como Estados Unidos, Índia, Bulgária, Colômbia, Taiwan e Itália. Desde o início dos projetos, 15 turmas do IFSC já participaram das atividades de intercâmbio.

“O que me inspira e me faz investir tempo e planejamento nestes projetos é a possibilidade de incentivar os alunos do IFSC a terem vontade de aprender inglês. Também oportunizar a prática de conteúdos estudados em sala de aula. Mas, acima de tudo, aprender sobre interculturalidade. Ou seja, aprender a olhar para si e para o outro com respeito à diversidade”, afirma a professora Nayara Salbego.

Em vídeo, alunas contam como funciona o intercâmbio virtual

Intercâmbio virtual

Por meio de plataformas como Skype, Google Meet, Padlet e Instagram, os alunos do Câmpus interagem com colegas de outros países, trocando experiências e informações sobre aspectos culturais e sociais de cada local. Em algumas situações, são realizados encontros síncronos, como na atividade com alunas indianas promovida em 2019 pelo projeto One World da AFS Intercultural Brasil.

Desde junho, uma turma está realizando intercâmbio virtual com jovens da Bulgária, pelo projeto Virtual Exchange do site eslvidoeo.com. “Através de um banco de dados disponível neste site, tenho contato de professores do mundo inteiro e estamos desenvolvendo intercâmbio virtual com alunos de diferentes países”, explica Nayara. Em outubro, deve começar um intercâmbio com estudantes do Egito.

Para os alunos, o intercâmbio virtual representa a possibilidade de conhecer novas culturas e também praticar o inglês sem preocupações. Aldrin Corrêa da Silva, 15 anos, aluna do primeiro ano do curso técnico integrado em Vestuário do Câmpus Araranguá, participa de atividades com estudantes da Colômbia e da Índia, troca e-mails com uma norte-americana que vive no Texas, através de um programa de correspondência escrita entre estudantes, e considera esta uma maneira mais leve de aprender o idioma.

“Conhecemos novas pessoas, novas culturas, novos lugares, sem sair de casa. Também não temos aquele grande medo de falar, pois estamos em contato com pessoas que também estão nesta fase de aprendizado. O intercâmbio também é para mim uma motivação para estudar mais e aprender de uma forma agradável, sem ficar horas e horas em livros. Aprendendo algo marcante por meio do intercâmbio eu aprendo de uma forma divertida e prática”, diz a estudante.

Anderson Arigoni da Silva, 15 anos, aluno do curso técnico integrado em Eletromecânica, já participou de encontros com estudantes da Índia e da Colômbia, e no momento interage por escrito com uma colega da Moldávia. “Para mim, participar de intercâmbios virtuais é uma experiência que agrega grande valor cultural e acadêmico, já que, além de praticar writing, listening and speaking, também descubro diversas coisas sobre o país de cada estudante”, afirma Anderson. “Essas são atividades que, em minha opinião, deveriam ser disponibilizadas a todos os estudantes, sejam eles de escolas públicas ou de ensino privado. Essa experiência é muito gratificante e com certeza me ajudará futuramente”, defende.

ENSINO CÂMPUS ARARANGUÁ

Nó: liferay-ce-prod03