Pular para o conteúdo

Notícias

Câmpus inova para garantir o melhor nas aulas a distância

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS-CONTINENTE Data de Publicação: 09 nov 2020 08:18 Data de Atualização: 08 dez 2020 11:57

Diante de um ano tão atípico, professores e técnicos em Educação precisaram buscar alternativas para garantir que o conhecimento continuasse estimulando os estudantes neste segundo semestre, em que as atividades não presenciais (ANPs) ainda serão realidade. Uma das novidades é que o Câmpus Florianópolis-Continente montou um pequeno estúdio de gravação para produzir materiais audiovisuais, principalmente de conteúdos em que a prática é essencial. 

Outros professores saíram de suas casas e foram até locais em que geralmente levavam as turmas de alunos. Conversaram com profissionais e gravaram cada detalhe para ser mostrado a distância. Outros, estão agendado bate-papos virtuais. E tem ainda aqueles que levarão parte do aprendizado até a casa dos estudantes. De um forma ou de outra, o conhecimento não ficará represado.

 

Estúdio para produzir videoaulas

Se no primeiro semestre todos foram pegos de surpresa e tiveram que se adaptar à nova rotina de aulas, agora, um pouco mais adaptados, os professores partiram para pensar em gravações mais estruturadas, principalmente para aqueles conteúdos que precisam ser demonstrados, por exemplo como montar uma mesa e servir um vinho. Por isso, os professores Jucelio Kulmann de Medeiros e Cassiano Borges da Fonseca logo se interessaram a serem os primeiros a fazer as gravações com a técnica em audiovisual Caroline Daufemback no estúdio montado no restaurante do câmpus. 

Jucelio conta que no primeiro semestre precisou improvisar. "Fiz algumas gravações em casa mesmo. Então antes de abrir um vinho para consumo próprio, parava tudo e filmava com o celular para ter material para a aula." Ele afirma que ficou evidente o quanto é importante ter uma estrutura mínima: "A produção das videoaulas no câmpus possibilitou trazer mais profissionalismo para o vídeo, já que o local fornece toda a estrutura para mostrar como deve ser feito o serviço."

Caroline explica como foi estruturado o trabalho: "Busquei identificar e estabelecer as demandas de cada envolvido e integrá-las para que as gravações pudessem ocorrer no dia. Além da preparação do conteúdo sob a forma de roteiro e da requisição de insumos para as aulas a serem gravadas, foi necessário articular com os técnicos responsáveis pela disponibilização dos insumos, colaboradores da limpeza e segurança. Todos os protocolos estabelecidos pelo câmpus e Reitoria que determinavam ações de higiene e limitação de circulação nos espaços foram observados e atendidos."

Para as aulas de serviços de vinhos e análise sensorial do professor Jucelio foram gravados 13 vídeos, com duração de 5 a 15 minutos cada. Para ele, o que era um paliativo pode ser uma opção permanente para o futuro. "O começo de ano letivo é sempre complicado para muitos alunos do técnico em Restaurante e Bar pois trabalham na temporada de verão e têm dificuldade em acompanhar as aulas, os vídeos podem ser uma solução, já que temos a prerrogativa de 25% das aulas a distância", afirma. Além disso, as gravações podem ser utilizadas para outros cursos, para capacitações de servidores e até para divulgação do câmpus.

 

Visitas técnicas virtuais

Ao falar sobre tipos de eventos para o curso Técnico em Eventos, a professora Jane Petry diz que é essencial mostrar aos estudantes os espaços e os materiais necessários para cada situação. E é exatamente esta unidade curricular prevista para os próximos dois meses, que prometem ser bem intensos, com aulas três vezes por semana. Por isso, ela e a professora Carla Lopes procuraram diversificar a forma como os conteúdos serão apresentados, como agendando conversas com profissionais para as atividades síncronas com alunos e visitando alguns locais para gravar vídeos. "Com o celular mesmo fizemos entrevistas e gravamos espaços."

Foram feitas três visitas: num hotel para conhecer espaços de eventos, numa loja que loca materiais de decoração, estrutura para eventos e faz cenografias de espaços e uma terceira visita a uma distribuidora de flores", conta. Os vídeos também estão sendo editados pela técnica em audiovisual Caroline para deixá-los mais dinâmicos.

A professora Carla Lopes, que ministra também a unidade de Hotelaria Hospitalar para o curso Superior de Tecnologia em Hotelaria gravou uma série de vídeos bem factuais sobre os novos protocolos impostos pela pandemia de Covid-19 em parceria com a turismóloga especialista em operação hoteleira, Giovanna Boneli. As gravações foram divulgadas no perfil "Governança Hoteleira" no Facebook e no Instagram e agora também serão utilizados em aula.

 

Conteúdos "delivery"

Para este segundo semestre também terá continuidade o projeto de extensão sobre a biodiversidade brasileira na Gastronomia, em que o objetivo é valorizar os biomas locais e mostrar como eles são versáteis para utilização nas mais diversas receitas, tanto que desta vez o foco será em produtos natalinos.

A professora Fabiana Mortimer Amaral explica que a dinâmica será similar: os conteúdos serão abordados à distância nas unidades curriculares de Arte e Cultura do curso Técnico de Restaurante e Bar e de cozinha clássica do curso Superior de Gastronomia. "Vamos pegar técnicas da cozinha clássica e adaptar com produtos brasileiros. O objetivo é que depois possamos levar algumas destas receitas até as casas dos alunos para degustação. Além disso, a ideia é que os alunos montem mesas decoradas com produtos locais", explica.

 

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS-CONTINENTE

Nó: liferay-ce-prod03