Pular para o conteúdo

Notícias

Estudante do Câmpus Chapecó ensina português para haitianos no Youtube

ENSINO Data de Publicação: 10 dez 2020 09:00 Data de Atualização: 10 dez 2020 16:19

Para Fredenel Joseph, estudante do quarto módulo do curso técnico em Mecânica no IFSC Câmpus Chapecó, “a educação é a chave do sucesso”. Além de buscar novos conhecimentos, ele também procura compartilhar o que sabe para ajudar mais pessoas. É o que vem fazendo desde março ao publicar vídeos no Youtube com o intuito de ensinar português para outros haitianos.

A ideia surgiu a partir de conversas com amigos que tinham dificuldade de entender a língua portuguesa e, por causa disso, enfrentavam problemas para acompanhar as aulas no IFSC ou não conseguiam se inserir no mercado de trabalho. Foi então que Fredenel teve a iniciativa de gravar vídeos e postar no canal da esposa no Youtube para quem quisesse aprender junto com ele.

Primeiro, se preparou para saber por onde poderia começar e, depois, pegou a câmera do celular e pôs as ideias em prática. No vídeo mais acessado, com quase cinco mil visualizações, ele ensina como comprimentar e fazer perguntas cotidianas. No mesmo canal também posta vídeos evangélicos.

O diretor de ensino, pesquisa e extensão do Câmpus Chapecó, Giovani Ropelato, elenca aspectos positivos que a iniciativa traz, inclusive, para dentro da instituição. “As aulas de português, ministradas pelo estudante Fredenel, estão ajudando os demais imigrantes do IFSC na compreensão da língua portuguesa. Além disso, elas fortalecem o vínculo desses estudantes com nossa instituição, pois o Fred, por ser estudante do IFSC e conhecer a área da mecânica, consegue, de forma simplificada, tirar dúvidas de seus colegas”, explica.

Fredenel é fluente em três línguas — francês, crioulo e português. Mas lembra que quando chegou aqui, em 2016, não entendia nada do que os brasileiros falavam. Começou aprendendo por conta própria, traduzindo frases de francês para o português usando o computador. Só depois de algum tempo fez um curso com duração de três meses na Diocese de Chapecó. “Para mim, é importante compartilhar o que eu estou buscando, se os meus professores não tivessem compartilhado o que eles sabiam comigo, eu não poderia aprender”, afirma.

Algumas pessoas que acompanham seus vídeos na internet chegaram a sugerir aulas presenciais. No entanto, ele não tem um espaço que poderia comportar uma classe. Sem emprego e para ajudar na renda da família, atende presencialmente dois alunos na casa deles. Fredenel mora com a esposa na mesma residência que o irmão, a cunhada e os sobrinhos. Sua esposa está grávida do primeiro filho do casal.

Ajudando outros imigrantes

Ofrandieu Aristilde, 30, é haitiano residente em Chapecó e acompanha os vídeos do Fredenel na internet. “Eu gosto da pronúncia dele, o jeito de falar”, justifica. Ele explica que para quem está começando é mais fácil de aprender com alguém que conheça sua língua. “Os professores que dão aulas de português no Brasil não sabem crioulo e isso gera dificuldade de entendimento”, diz.

Ofrandieu também destaca que já viu brasileiros acompanhando os vídeos: “Semana passada eu estava assistindo a aula e eu vi até brasileiros que estavam praticando como dizer bom dia na minha língua”.

ENSINO CÂMPUS CHAPECÓ