Pular para o conteúdo

Notícias

Moda inclusiva: projeto do Câmpus Araranguá entrega cadeiras de rodas estilizadas

EXTENSÃO Data de Publicação: 06 dez 2020 22:22 Data de Atualização: 04 jan 2021 09:22

Professores e estudantes do Câmpus Araranguá do IFSC realizaram na quinta-feira, dia 3 de dezembro, a entrega de cadeiras de rodas reformadas e estilizadas para moradoras da cidade. A iniciativa nasceu de um projeto de extensão em parceria com instituições de Araranguá, envolvendo os cursos de Eletromecânica, Moda, Têxtil e Vestuário.

No projeto, resultado de uma parceria entre o Câmpus e a associação Nova Vida, entidade filantrópica que se dedica ao reparo de cadeiras de rodas e camas hospitalares, e o Associação da Pessoa com Deficiência de Araranguá (ADEAR), a primeira etapa foi a realização de um concurso entre estudantes do Câmpus para a elaboração de estampas para as cadeiras, baseadas no conceito de moda inclusiva.

As vencedoras do concurso foram Carolina da Silva de Freitas, Beatriz Ronchi Paes, Giovana Bittencourt de Oliveira Cunha e Lilian Machado.


As quatro cadeiras revitalizadas foram entregues à associação Nova Vida em 3 de dezembro, quando é celebrado o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. As cadeiras foram doadas para três cadeirantes da cidade de Araranguá. A quarta cadeira será utilizada pelo IFSC no atendimento a alunos com deficiência.

Antes da realização do concurso, as três cadeirantes que receberiam os equipamentos foram entrevistadas por estudantes do curso de Design de Moda, para a definição da personalidade de cada uma delas que orientaria a criação das estampas. "Foi emocionante ver como elas estavam felizes na entrega das cadeiras e como as cadeiras foram recebidas com carinho, e o quanto as alunas se sentiram satisfeitas e felizes por estarem ali, porque realmente foi um trabalho feito com bastante dedicação e empenho, o que percebemos nas próprias estampas", afirma a professora Rafaela Soratto.

Formada em Design de Moda pelo Câmpus Araranguá, Beatriz Paes desenvolveu uma estampa baseada na personalidade da Marlene, que contou ter uma vida muito ativa e gostar de cores vibrantes. A temática escolhida foi a das borboletas, com as cores azul, vermelha e verde em contraste com um fundo preto.

"Não imaginei que a conheceria pessoalmente, e foi muito bacana poder vê-la e a reação dela quando viu a cadeira. Ela estava muito feliz e pude ouvir as palavras dela, falando que gostou muito. No início só imaginei participar do concurso, não imaginei que iria ganhar e vivenciar este momento", conta Beatriz. 

"Como designer, é muito bacana criar algo para uma pessoa e poder ver a reação dela. É um momento único, valeu muito a pena participar. Espero que o IFSC continue fazendo projetos como esse, para motivar as pessoas e mostrar para os estudantes que a moda inclusiva tem que levar a sério, temos que pensar na diversidade e na inclusão”, complementa.

Participam os professores dos cursos de Eletromecânica, Moda, Têxtil e Vestuário do Câmpus Araranguá: Fábio Evangelista Santana, Luciane Nobrega Juliano, Maria Pierina Sanches e Rafaela Soratto, o técnico-administrativo José Augusto Santos e os bolsistas Eliezer Stolk, Enzo Bündchen, Fernanda Agoston, Lara da Cunha de Lima e Leonara Ferreira.

EXTENSÃO CÂMPUS ARARANGUÁ