Pular para o conteúdo

Notícias

Ergonomia no trabalho: estudante produz vídeo com orientações para técnicos em enfermagem

ENSINO Data de Publicação: 11 dez 2020 15:56 Data de Atualização: 11 dez 2020 16:29

Dores e desconfortos por causa do trabalho não podem ser considerados normais, ainda mais para quem depende do próprio corpo para cuidar dos outros. Ao buscar orientações sobre como se cuidar após os sinais de incômodo físico no primeiro dia de estágio, a estudante do curso técnico em Enfermagem do Câmpus Joinville, Karen Cristina Corrêa, resolveu ampliar suas pesquisas e transformar no tema de seu projeto integrador. O trabalho resultou na produção de um vídeo com dicas de ergonomia voltadas aos profissionais de saúde.

“O corpo é o instrumento de trabalho do técnico em enfermagem, e a prevenção é a chave. O profissional precisa cuidar de si”, ressalta a estudante idealizadora do projeto integrador intitulado “A importância da ergonomia no trabalho dos profissionais técnicos em enfermagem”, orientado pela professora Kristiane de Castro Dias Duque.

No vídeo produzido e editado pela própria estudante, em plataforma de acesso livre e gratuito, Karen traz orientações práticas de ergonomia específicas para a execução de movimentos pertinentes à rotina de trabalho do profissional técnico em enfermagem, como a forma correta de situar os pés e as pernas para levantamento do paciente, por exemplo. As orientações seguem o Manual de Ergonomia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

O vídeo curto, com menos de três minutos, e o uso de animações e textos objetivos facilitam a visualização em qualquer ambiente e o compartilhamento nas redes sociais. “É preciso promover a reflexão sobre o processo de trabalho diário no sentido da ergonomia, para que o profissional possa desempenhar suas demandas de forma segura”, justifica a estudante, lembrando que, historicamente, a enfermagem se relaciona com o ato de cuidar do outro, mas que os profissionais da área muitas vezes não observam a importância de seu autocuidado.

Assista ao vídeo:

 

“Entendemos que as condições de trabalho, como altas cobranças, longas jornadas de trabalho, privação da pausa, falta de reconhecimento, entre outros, são fatores que em conjunto acarretam em descontentamento, acomodação e falta de interesse em aperfeiçoamento”, analisa a estudante. “Mas é fundamental que o técnico em enfermagem entenda seu papel na prevenção de agravos, faça uma análise cuidadosa do ambiente de trabalho, converse com a equipe e planeje as ações para fazer uma boa assistência em enfermagem, sem prejuízos a sua saúde”, complementa.

De simples lombalgias a doenças crônicas, como lesões na coluna, as lesões por esforço repetitivo (LER) e doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho (Dort) afetam não só o aspecto profissional, mas também a parte pessoal, já que podem acarretar problemas permanentes. “A ergonomia deve ser amplamente trabalhada para atender não só o local de trabalho, mas os instrumentos e métodos de trabalho, assim como sua utilização e organização”, enfatiza a futura técnica em enfermagem, Karen Cristina Corrêa.

 

ENSINO CÂMPUS JOINVILLE PESQUISA EVENTOS

Nó: liferay-ce-prod01