Pular para o conteúdo

Notícias

Projeto de aquaponia de estudante do Câmpus Itajaí é selecionado para programa da Fapesc e do Sebrae/SC

CÂMPUS ITAJAÍ Data de Publicação: 12 jan 2021 19:04 Data de Atualização: 03 mar 2021 14:36

O estudante do curso técnico em Aquicultura do Câmpus Itajaí Gilbram Borgonovo teve seu projeto de aquaponia selecionado no edital do programa Nascer de pré-incubação de ideias, da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) e do Sebrae (SC). O projeto “Chaponia cultivo de chá e infusões orgânicas por aquaponia” tem como proposta cultivar plantas para chás por meio do processo de aquaponia, que se dá pela integração do  cultivo de peixes com o cultivo de plantas. Gilbram explica que por esse processo o cultivo é 100% orgânico, há ainda a redução de até 95% no consumo de água e que o excremento dos peixes pode ser utilizado para produção de biogás e de biofertilizantes. “Desde o início do curso, nós estudamos a aquaponia e incorporar o cultivo de chás neste processo é algo bem inovador. A proposta é criar um novo conceito de tomar chá.”

Gilbram pensou não só no cultivo das ervas, mas também em criar um espaço em que o frequentador pudesse ter uma nova experiência no consumo de chás. O local contaria com uma série de aquários com peixes ornamentais, uma estufa, onde seriam cultivadas as plantas, e lareiras. Nesse espaço, o usuário é quem faz a colheita das ervas e utiliza as lareiras, que funcionam utilizando o biogás, para a infusão. Além dos chás, a proposta do modelo de negócio é também vender bolos que seriam saborizados com os chás produzidos e biofertilizantes.  

Desde setembro, Gilbram tem participado de uma série palestras, workshops e mentorias, promovidas pelo programa Nascer para aprimorar seu modelo de negócio. “Eu vejo que a proposta evoluiu bastante ao longo desse processo de mentoria e eu estou aplicando também o que estou aprendendo no Programa Nascer em outros projetos do curso de Aquicultura”. 

Assim como o projeto do Gilbram, outros 300 já passaram pela mentoria do programa Nascer em 15 cidades de Santa Catarina. O programa foi criado pela Fapesc e pelo Sebrae/SC e é operacionalizado pela Cocreation Lab. “O programa Nascer foi criado como uma forma de fomento ao empreendedorismo em Santa Catarina e utilizamos a metodologia TXM para desenvolver o empreendedorismo focado na cocriação”, explica Tiago Mattozo, coordenador regional da Cocreation Lab.

 

CÂMPUS ITAJAÍ

Nó: liferay-ce-prod02