Pular para o conteúdo

Notícias

Museu dos Solos: Câmpus Canoinhas terá exposição permanente dos principais solos da região

EXTENSÃO Data de Publicação: 15 abr 2021 15:44 Data de Atualização: 15 abr 2021 15:59

Embora seja um recurso essencial para todas as formas de vida do planeta, o solo ainda tem suas funções ambientais, sociais e econômicas pouco conhecidas e valorizadas. Para popularizar este conhecimento, o Câmpus Canoinhas vai implantar o Museu dos Solos, com exposição permanente dos principais tipos de solos encontrados na região do Planalto Norte. O projeto de extensão foi aprovado pelo IFSC no Edital Proex 02/2021 e será desenvolvido até o final do ano.

“No Planalto Norte catarinense, as atividades agrícolas desempenham importante papel econômico e social, com grandes reflexos na área ambiental. Mas, apesar da pujança das atividades agrícolas estar diretamente ligada aos solos da região, estes são desconsiderados na maioria das vezes. Nosso objetivo é contribuir na divulgação das funções exercidas pelos solos, bem como apresentar os principais tipos que ocorrem na região, identificação, potencialidades e limitações”, justifica o coordenador do projeto e professor do curso de Agronomia do Câmpus Canoinhas, Jefferson Schick.

A exposição permanente do Museu dos Solos ficará sediada no Laboratório de Solos do Bloco Agrícola do Câmpus Canoinhas. O prédio está em fase final de construção. No local, estudantes, técnicos, produtores rurais e interessados poderão participar de visitas guiadas, aulas e oficinas. O projeto também prevê a disponibilização da coleção para eventos externos e catalogação virtual do material para eventos on-line.

O projeto contará com alunos bolsistas e voluntários do curso de Agronomia, que vão participar diretamente das etapas de pesquisa, identificação e seleção das áreas a serem amostradas, do processo de retirada e confecção das amostras (monólitos de solos), da confecção dos materiais técnicos informativos, da organização do local de exposição e dos eventos de apresentação do projeto e de troca de experiências com a comunidade.

Conforme o coordenador, a implantação do Museu de Solos amplia e formaliza um trabalho que já vem sendo realizado pelo Câmpus Canoinhas na área de educação ambiental, tanto em seus cursos quanto em pesquisas e eventos de extensão. “Como a própria FAO reforça, a gestão sustentável dos solos é parte integrante da gestão sustentável da terra e ponto de partida para a erradicação da pobreza, para o desenvolvimento agrícola e rural e para a promoção da segurança alimentar e melhor nutrição”, enfatiza professor Schick, citando o documento Diretrizes Voluntárias para a Gestão Sustentável dos Solos, publicado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em 2019.

EXTENSÃO CÂMPUS CANOINHAS

Nó: liferay-ce-prod03