Pular para o conteúdo

Notícias

Câmpus Jaraguá do Sul-Rau forma primeira engenheira eletricista

ENSINO Data de Publicação: 24 mai 2021 20:44 Data de Atualização: 25 mai 2021 12:34

Nesta quinta-feira (27), numa formatura marcada para as 19h, será concluído um importante ciclo dentro do curso superior em Engenharia Elétrica do Câmpus Jaraguá do Sul-Rau. Cinco anos após o ingresso da primeira turma, em 2016, será concedido o título de graduada à estudante Aliny Nayara Pereira Souza, a primeira engenheira eletricista formada pelo IFSC em Jaraguá do Sul. A formatura será online e poderá ser assistida pelo canal do Youtube do câmpus.

Aliny foi uma dos 40 estudantes que entraram na recém-criada Engenharia Elétrica do IFSC do Rau, no semestre 2016/1. Porém, ela foi a única que conseguiu concluir o curso no tempo mínimo – ou seja, cinco anos. “Entre os demais colegas dela, alguns desistiram, outros trancaram e a grande maioria continua cursando, mas se formará em 6, 7, 8 ou até 10 anos, que é o período máximo de integralização do curso”, conta o coordenador da graduação, Rogério Luiz Nascimento.

Hoje com 28 anos, a primeira engenheira eletricista formada no câmpus soube aproveitar, durante a graduação, muitas as oportunidades oferecidas pelo IFSC. Participou de projetos de pesquisa e extensão, monitoria, exerceu liderança de turma, foi membro do colegiado de curso, realizou estágios e cursos de formação inicial e continuada (FIC), além de outras atividades extraclasse como música e esporte, concomitantemente ao curso.

Segundo Aliny, as oportunidades oferecidas pelo Instituto Federal contribuíram para que ela pudesse alcançar a formatura no prazo considerado “normal”, ou seja, em dez semestres. “Eu consegui sobreviver com bolsas do IFSC, como as de monitoria, de estágio e de projetos de extensão. Então não precisei trabalhar 8h por dia, como metade da turma. Também tive apoio do meu marido e dos meus pais, além de já ter experiência em um curso de graduação na mesma instituição, que possuía uma dinâmica parecida”, afirma a formanda.

A experiência com outra graduação mencionada por Aliny refere-se ao curso de Licenciatura em Física, oferecido pelo Câmpus Jaraguá do Sul-Centro e que a estudante concluiu aos 23 anos, logo antes de ingressar na Engenharia Elétrica do IFSC do Rau. “Gosto muito de física, mas no final do curso de Licenciatura fiquei na dúvida se queria ser professora. Vi a oportunidade de fazer um curso de engenharia no IFSC e me inscrevi no vestibular. Não era algo planejado: iniciei o curso para ver se iria gostar e acabei gostando muito desta área. Pretendo continuar e até já iniciei um mestrado em Sistemas Eletrônicos”, conta.

Como último requisito para alcançar a formatura, a formanda defendeu, em abril, seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) no qual desenvolveu um dispositivo ligado à internet para monitorar o consumo de energia elétrica em residências. “Ele mede corrente e tensão da rede elétrica, envia os dados via internet para uma base de dados e apresenta, por meio da interface, os valores das variáveis em tempo real e gráficos de consumo. O objetivo é entender melhor os hábitos de consumo de energia elétrica, possibilitando a definição de estratégias de redução do consumo de energia”, explica.

A ideia do TCC surgiu durante a realização de um estágio numa empresa que tem suas atividades voltadas para o aumento da produtividade e eficiência das organizações por meio da “Internet of Things” (IoT). A dedicação ao estágio e a capacidade demonstrada por meio do TCC renderam, a Aliny, também a garantia de emprego na área.

Primeira formanda – e mulher

Segundo dados de 2016 do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), apenas uma em cada dez engenheiros registrados no Brasil é mulher. Há aproximadamente 1,2 milhão de engenheiros registrados no órgão, mas somente 13,7% desse total são mulheres, sendo a maioria dos registros femininos ligados às engenharias de Alimentos, Florestais e Ambientais.

Além do destaque por ser a primeira estudante a concluir a Engenharia Elétrica do IFSC em Jaraguá do Sul, a formatura de Aliny pode incentivar outras mulheres a conquistarem espaço em áreas predominantemente ocupadas por homens. “Acredito que minha conquista possa servir sim de exemplo para outras mulheres. Nós somos capazes de sermos o que quisermos. Claro que escutei ‘piadinhas’ machistas de alguns professores e questionamentos da minha inteligência, e fiquei bem desconfortável em alguns momentos. Mas também tive uma professora mulher engenheira eletricista no curso, a Anna [Karolina Baasch Raizer]. Mesmo sendo apenas uma, já serviu de inspiração, mostrando que é possível seguir em frente”, destaca.

Construção do curso

Iniciado em 2016, o curso de Engenharia Elétrica do IFSC do Rau é resultado de um esforço iniciado ainda antes daquela data para permitir a criação, em Jaraguá do Sul, do primeiro curso gratuito de engenharia. “Eu, como atual coordenador do curso, quero dividir a honra com a professora Anna Karolina Baasch Raizer, que foi a primeira coordenadora, de conseguirmos concluir essa primeira etapa do nosso curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica”, afirma o professor Rogério Nascimento.

De acordo com o coordenador, a condução de um curso de graduação é um trabalho árduo e que exige disciplina. “Seguimos diretrizes e somos avaliados pelo INEP/MEC, onde se deve seguir um regramento rígido para a implantação e manutenção do curso. Mas o êxito que obtivemos em Jaraguá do Sul também precisa ser compartilhado com um grande grupo, do qual fazem parte professores, direção-geral, direção de ensino, departamento de administração, departamento de assuntos estudantis, setor pedagógico, secretaria, registro acadêmico, biblioteca, técnicos de laboratório, tecnologia da informação e nossos funcionários terceirizados que cuidam da limpeza e segurança do nosso câmpus”, elenca.

Inscrições para Engenharia Elétrica e outras graduações

Quem se interessou pelo curso de Engenharia Elétrica concluído pela Aliny ou quer fazer qualquer outro curso superior no IFSC precisa ficar atento ao período de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A nota do Enem é utilizada dentro do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação e, atualmente, o Sisu é a única forma de ingresso nos cursos de graduação do Instituto Federal, com dois períodos de ingresso por ano.

Neste momento está aberto o prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição do Enem 2021. Os pedidos de isenção podem ser feitos até dia 28 de maio. Clique aqui e saiba mais.

ENSINO CÂMPUS JARAGUÁ DO SUL-RAU ESTUDE NO IFSC

Nó: liferay-ce-prod02