Pular para o conteúdo

Notícias

Hackaton desafia estudantes a resolverem problemas reais

INOVAÇÃO Data de Publicação: 29 jul 2021 14:58 Data de Atualização: 30 jul 2021 09:53

O 2º Hackaton do IFSC e Inova Contestado entregou a premiação para os três primeiros colocados nesta terça-feira (27), às 17h, no Centro de Inovação Contestado. Com o tema “Resolução de problemas por meio de inovação em negócios e processos”, a competição teve 60 inscritos, entre alunos do IFSC e comunidade externa, e foi realizada de forma on-line nos dias 2, 3 e 4 de julho. Além de solucionar desafios, os inscritos também participaram de palestras e atividades de mentoria.

O evento foi organizado pelo Centro de Inovação Inova Contestado, em parceria com o IFSC e a Temasa. Também contou com o patrocínio da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), além de recursos do edital de popularização da ciência SNCT 2020 e Cocreation Lab.

Os desafios do Hackaton foram elaborados pela empresa Temasa, de Caçador, que atua na área de pesquisa, criação, desenvolvimento e fabricação de móveis com estilos exclusivos. Foram propostos quatro desafios: Plano de Manutenção, Gestão de Estoque, Mão de Obra Especializada e Destinação de Resíduos + Logística Reversa de Palets.  

Equipes premiadas

1º lugar: Sam Anderson Dorisin, Nophaie Viscente da Silva Pires de Morais, Otávio Nathanael Campos de Oliveira e Vitória Bobsin de Moraes. A equipe vencedora desenvolveu uma solução para gestão de estoque, auto gerenciável, mantendo seus indicadores dentro das metas estabelecidas. Recebeu uma premiação de R$ 5 mil e uma oficina Lego Serius Play.

2º lugar: Gabriel de Simas Antunes e Alysson Luis Donaisk. A dupla desenvolveu uma solução para a logística reversa de pallets, para encontrar um destino mais apropriado para este material, e recebeu um prêmio de R$ 2 mil.

3º lugar: Katielly Vianna Polkowski, Gabriel Antunes e José Lucas de Lourenssi Oliveira, que também desenvolveram uma solução para logística reversa de pallets. A premiação foi de R$ 1 mil.

Empreendedorismo e trabalho em equipe na prática

O Hackaton foi idealizado como uma ação do projeto de extensão “Incentivando o Empreendedorismo em Caçador – 3ª edição”. Segundo a coordenadora do projeto, professora Sibeli Paulon Ferronato, a ideia surgiu em 2020, a partir da parceria do Câmpus Caçador do IFSC e do Centro de Inovação Contestado. “O objetivo foi incentivar o desenvolvimento de ideias empreendedoras para solucionar problemas reais em uma empresa da cidade com a participação efetiva de nossos estudantes. Eu acredito que o objetivo foi atingido. Muito aprendizado e crescimento da equipe organizadora e dos estudantes envolvidos, e a construção de excelentes soluções. Que venham mais oportunidades nos próximos semestres”.

A experiência contou para os participantes, mas também para os organizadores. O estudante de Engenharia da Produção do Câmpus Caçador, Pedro Costa Nogueira, participou da comissão organizadora do evento. Para ele, a experiência foi satisfatória, pois já participou de outros hackatons como competidor. “Neste hackaton também tive contato com os palestrantes. Aprendi muito sobre brainstorm, canvas, pitchs, entre outros”, afirma.

A integrante da equipe vencedora, Vitória Bobsin de Moraes, explica que a competição foi um momento de aprendizado, entre eles, participar da concepção de um projeto desde o seu início. “Também tivemos que trabalhar com uma equipe desconhecida, pois não nos conhecemos e estávamos cada um em uma cidade, e a visão é de que ideias podem ser úteis desde que saiam de nossa mente”.

Outro participante, Alysson Donaiski, segundo colocado, conta que foi o primeiro Hackaton que participou e no qual se deparou com os problemas reais de uma empresa. Para ele, esse tipo de evento é um incentivo ao empreendedorismo: “ao identificar problemas, pesquisar soluções, inovações e aplicações práticas para implantar novos equipamentos, processos e conhecimentos, desperta a possibilidade de oferecer essa solução para empresas similares que podem estar passando pelo mesmo problema e que poderiam se interessar por essa ação”.

Para o integrante da terceira equipe premiada, José Lucas de Lourenssi Oliveira, o Hackaton “é um evento que junta o empreendedorismo e a inovação, e traz para todos os participantes a visão de negócio. Se tem uma coisa que o Hackathon incentiva é o empreendedorismo, saímos da imersão querendo logo tirar a ideia do papel. Acreditamos que é uma oportunidade a todos que pensam em ter um negócio próprio um dia e quem não pensa, precisa participar para ter essa visão de negócio, contribuindo cada vez mais positivamente com a sociedade”.

CÂMPUS CAÇADOR INOVAÇÃO

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.