Pular para o conteúdo

Notícias

Colegiado do Câmpus aprova acionamento da Fase 4 no Câmpus Caçador

CÂMPUS CAÇADOR Data de Publicação: 15 dez 2021 12:15 Data de Atualização: 14 abr 2022 10:15

Em reunião realizada sexta-feira (10), o Colegiado do Câmpus Caçador deliberou pelo acionamento, a partir de 17 de janeiro, da Fase 4 da Política de Segurança Sanitária (PSS) do IFSC para a Covid-19. Essa autorização tem respaldo na decisão do Conselho Superior (Consup) que permitiu que cada câmpus decida pelo acionamento ou não das fases conforme situação sanitária local. 

A fase 4 prevê prioridade de retorno a estudantes formandos para aulas de laboratório e realização de experimentos para a conclusão de Projetos Integradores e TCC; retorno integral de aulas de laboratório com escalonamento de dias e horários; estudantes de cursos EJA-EPT; outros grupos de estudantes considerados prioritários pelo câmpus; e disponibilização de laboratórios de informática a estudantes sem acesso às ANP; além do retorno do atendimento ao público externo. Setores e servidores retornam para trabalho presencial, exceto casos previstos na PSS e nas instruções normativas do Governo Federal. 

Para acessar os prédios do IFSC, é necessário seguir uma série de protocolos que garantam a segurança sanitária para evitar que pessoas possivelmente contaminadas circulem nesses espaços. Dentre eles: manter a distância de pelo menos 1,5 metro das outras pessoas; lavar com frequência as mãos com água e sabão. Ou, alternativamente, higienizar regularmente com álcool gel 70%; utilizar máscaras de proteção facial. As descartáveis devem ser jogadas em lixeiras destinadas a esse fim. Já as de pano devem ser trocadas a cada 2 horas ou quando estiverem úmidas, sendo, posteriormente, higienizadas. Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço de papel, descartando o lenço imediatamente em lixeira apropriada; evitar tocar o rosto com as mãos sem que elas estejam devidamente higienizadas; não compartilhar objetos pessoais (canecas, copos, canetas); n~]ao guardar ou apoiar pertences pessoais como mochilas, bolsas, máscaras, luvas e outros sobre mesas ou bancadas de uso comum; evitar situações de aglomeração: não participar de confraternizações e atividades sociais que resultem na reunião de grande quantidade de pessoas, tanto nas dependências do IFSC quanto fora; e nas atividades administrativas e acadêmicas, dar prioridade a reuniões e encontros virtuais; não adotar comportamentos sociais como apertos de mão, abraços, beijos; evitar o uso de seu telefone celular em espaços públicos, mantendo-o guardado junto ao corpo ou em mochilas e bolsas; observar e respeitar as marcações de distanciamento nos setores que potencialmente geram aglomerações (filas para atendimento ao público, por exemplo), além de informar a comunidade acadêmica a respeito dos procedimentos em caso de suspeita de Covid-19.

Protocolos biossanitários a serem adotados pelo Câmpus

Os protocolos biossanitários para atividades presenciais são os seguintes: 

1) Ventilação natural: todos os ambientes (de trabalho e acadêmicos) devem estar bem ventilados, com janelas e portas abertas. O uso de ar-condicionado deve ser evitado e, caso seja extremamente necessário, utilizado no modo exaustão, evitando a recirculação do ar no ambiente. Nesses ambientes em que for necessário o uso de ar-condicionado, o número de pessoas deve ser reduzido.

2) Higienização intensiva de superfícies e objetos: mesas, computadores, objetos de trabalho e de uso pessoal habitual devem ser higienizados regularmente com álcool 70% ou outros produtos químicos capazes de eliminar o novo coronavírus (como, por exemplo, álcool isopropílico para telas de computadores, tablets e outros eletrônicos). Da mesma forma, superfícies estratégicas em áreas de uso comum devem ser higienizadas regularmente: elevadores, corrimões, maçanetas, bebedouros, pias, lavabos. É recomendável que os próprios usuários dos materiais das estações de trabalho ou bancadas de estudo habituem-se a higienizar os objetos e superfícies. Os materiais necessários (água, sabão, álcool, entre outros) deverão estar sempre disponíveis e acessíveis a todos.

3) Descarte correto de itens não reutilizáveis: equipamentos de proteção individual (EPI) não descartáveis, como máscaras e luvas, devem ser depositados em lixeiras exclusivas para esse fim.

4) Otimização do uso de elevadores: esses equipamentos deverão ter uso prioritário por pessoas com dificuldades de deslocamento e, quando for necessário seu uso, recomenda-se a utilização de apenas uma pessoa por vez.

5) Disponibilização de informações relevantes e práticas nos espaços comuns: a Política de Segurança Sanitária recomenda que os ambientes institucionais disponibilizem materiais informativos, em especial na forma de cartazes, sobre as características da Covid-19 (sintomas, formas de contágio e prevenção) e a higienização correta das mãos. Também deve haver, em cada ambiente, informação sobre a capacidade máxima de ocupação.
 

CÂMPUS CAÇADOR INSTITUCIONAL

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.