Pular para o conteúdo

Notícias

Projeto de Extensão Banda Dó-Ré-MIFSC une estudantes e professores em apresentações culturais para a comunidade

EXTENSÃO Data de Publicação: 21 dez 2021 11:35 Data de Atualização: 23 dez 2021 14:39

Com frequência, ao entrar no Câmpus Chapecó do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), é possível ouvir o som da banda Dó-Ré-MIFSC. É uma forma de oportunizar expressão cultural, trabalho em equipe, e desenvolver uma série de habilidades nos estudantes que participam e, claro, música de qualidade para quem assiste aos shows dentro do IFSC e em outros espaços públicos de Chapecó. Na última sexta-feira (18), os integrantes da banda realizaram uma apresentação que marcou o retorno presencial após a pandemia da Covid-19. 

A ideia da banda surgiu em 2018, aliada ao projeto “intervalo cultural” que trazia apresentações culturais de alunos do IFSC e participantes externos. Ao identificar as aptidões musicais dos alunos, foi lançado o projeto de montagem de uma banda. Neste semestre, em virtude das atividades não estarem 100% presenciais ainda, o objetivo do projeto foi o de recomposição da banda, com novos componentes e dois ensaios semanais. Apresentações musicais on-line também foram realizadas.

Ainda neste semestre, a comunidade acadêmica foi muito atuante no projeto. Uma pesquisa foi desenvolvida para que, tanto alunos do IFSC como a comunidade externa pudessem auxiliar na elaboração do repertório.

Quem participa da banda?

São dois bolsistas alunos do Ensino Médio Técnico em Informática e um integrante egresso do mesmo curso, que continua na banda como voluntário. Para esta composição, a banda conta com o baterista Gabriel Weber, estudante do módulo 4, da vocalista Laura Tereza, aluna do módulo 8 - que também toca violão ou guitarra -, e o contrabaixista Gustavo Debastiani, egresso do IFSC, formado em 2019/2. 

Os coordenadores da Banda são os professores Flávio Fernandes, Marcos Euzébio Maciel e Sávio Alencar Maciel. De acordo com eles, a intenção é continuar mantendo novas formações da banda em cada semestre.

Importância para o Ensino, Pesquisa e Extensão

A avaliação dos coordenadores é a de que a música é uma das artes mais ligadas à matemática e à física, disciplinas comuns às exigências curriculares na instituição. Os estudantes selecionados para o projeto têm a possibilidade de trabalhar diversos aspectos importantes relacionados a seus respectivos cursos.

“O IFSC busca na base de todos os seus cursos uma formação crítica baseada em cidadania e colocação no mercado de trabalho. Neste projeto de extensão são considerados aspectos de trabalho em equipe, desenvolvimento cognitivo pela utilização da música e pesquisa histórico-social relacionada à busca por canções que caracterizam a região Oeste de Santa Catarina”, explanam os professores.

 

EXTENSÃO CÂMPUS CHAPECÓ

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.