Pular para o conteúdo

Notícias

Debate com Gaudêncio Frigotto discute impactos do novo ensino médio na educação profissionalizante

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS Data de Publicação: 08 fev 2022 11:41 Data de Atualização: 08 fev 2022 11:59

Nesta quarta, dia 9, às 16h, o grupo de trabalho Diretrizes para a Oferta de Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio promove o debate: O "Novo Ensino Médio": seus impactos para a educação profissionalizante e na formação cidadã, com o professor Gaudêncio Frigotto. O evento on-line será transmitido pelo Youtube do câmpus é uma parceria com o Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Direitos Humanos, Combate à Intolerância e Todas as Formas de Discriminação do IFSC – Câmpus Florianópolis (Nepe-DH).

Frigotto é graduado e bacharel em Filosofia, graduado em Pedagogia, mestre em Administração de Sistemas Educacionais e doutor em Educação. Atualmente, é professor associado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e professor titular aposentado em Economia e Política da Educação na Universidade Federal Fluminense. Também é pesquisador Al-Sênior do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica (CNPq).

A discussão do tema é fundamental frente à fragmentação do currículo decorrente da lei 13.415/2017, que implementa o novo ensino médio. Em dezembro de 2021, a Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do IFSC publicou um documento, resultante de discussões – que envolveram a Diretoria de Ensino, a Assessoria para Assuntos de EJA e Ensino Médio Integrado, a Coordenadoria de Ensino Médio Integrado e a Coordenadoria de EJA – que traz orientações curriculares para os cursos técnicos integrados.

A reforma do ensino médio vem sendo discutida desde 2016 e tem como marco a publicação, em 2018, da Base Nacional Comum Curricular. Ao longo do processo, houve debates no âmbito das instituições da Rede Federal e EPT sobre quais seriam os impactos dessa reorganização curricular nos cursos de educação profissional técnica integrada ao ensino médio. O Fórum de Dirigentes de Ensino do Conselho Federal das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) publicou documento com diretrizes para a oferta desses cursos, salientando a necessidade de que a lei de criação dos IFs seja seguida – ou seja mantendo a meta de 50% das matrículas da rede para os técnicos integrados.

O documento do Conif orienta também acerca da necessidade de estabelecimento de diretrizes institucionais para o ensino médio integrado, garantindo a manutenção de todos os componentes curriculares da formação básica, assegurando atividades didático-pedagógicas que articulem Ensino, Pesquisa e Extensão e uma organização curricular que privilegie a interdisciplinaridade entre os componentes curriculares e as metodologias integradoras.

Após a divulgação das orientações a Proen, foram criados grupos de trabalho para elaborar de forma coletiva as diretrizes curriculares internas para os cursos técnicos integrados.

CÂMPUS FLORIANÓPOLIS

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.