Pular para o conteúdo

Notícias

Identidade e sustentabilidade: atividade do técnico em Vestuário faz customização de jaquetas

ENSINO Data de Publicação: 03 mar 2022 09:00 Data de Atualização: 03 mar 2022 09:03

A sustentabilidade é um dos pilares dos cursos de Moda e Vestuário do Câmpus Araranguá. Em projetos de pesquisa e extensão, eventos e atividades de sala de aula os alunos são levados a refletir sobre – e a propor – novas formas de produção e consumo de roupas. Esse foi um dos objetivos de um trabalho realizado pela turma de terceiro ano do curso técnico integrado em Vestuário. 

Com o título “Salve uma Jaqueta”, a atividade proposta pelo professor Dionatan Carlos, na disciplina de Desenvolvimento de Produto, levou a turma a customizar 28 jaquetas jeans usadas, com uma temática escolhida pelo aluno. A ideia, além de prolongar a vida útil das peças, foi incentivar a criatividade e a elaboração de processos sustentáveis.

“A atividade busca fazer uma reflexão sobre produtos que muitas vezes são descartados ou não são mais considerados para uso. Várias jaquetas estavam guardadas. Então, quando a gente resgata esse produto, trabalhando através de algum processo artístico e com a mistura de outros materiais que também podem ser reaproveitados, isso faz com que o produto ganhe uma cara nova e quem desenvolveu possa considerar essa jaqueta um produto atualizado e que vai representar toda uma identidade própria”, explica o professor.

Um exemplo dessa identidade própria é o trabalho desenvolvido pela aluna Vitória Neto. Ela cortou um lenço de grande valor afetivo e costurou nas costas, na gola e nos bolsos da jaqueta. Para completar, ainda bordou uma frase em italiano: "Sono una lunga storia".

“A ideia surgiu como uma forma de explicar quem eu sou. Quando o professor Dionatan nos deu algumas dicas para a personalização da jaqueta, ele disse: ‘Façam algo que represente quem vocês são.’ Essa frase ficou ecoando na minha cabeça durante alguns dias. Ao questionar-me sobre a minha identidade, concluí que sou um conjunto dos valores, ideais e atitudes das pessoas mais importantes da minha vida: a minha família - mas, principalmente, as mulheres”, relata Vitória.

O lenço foi uma forma de homenagear mãe, avó e bisavó, que costumava usar o acessório para prender os cabelos durante o trabalho doméstico. “Pensar que existe um elemento que pode ligar gerações e ressignificar conceitos, é algo muito bonito. O uso do lenço, para mim, é algo muito frequente e que possui significado. Cada vez que eu amarro um lenço na minha cabeça, lembro-me de que as mulheres da minha família foram fortes o bastante para que eu pudesse estar aqui hoje. Como está bordado em italiano em minha jaqueta: ‘Eu sou uma longa história’. Isso é uma homenagem a elas”, explica.

Vitória conta que as apresentações das peças pela turma foi um momento marcante, em que todos puderam expressar sua identidade e o sentimento que imprimiram na customização da roupa. A atividade também colaborou com a reflexão sobre a sustentabilidade na Moda. 

“A sustentabilidade na Moda é uma das maiores pautas a serem discutidas atualmente. O curso técnico integrado em Vestuário me ensinou que não existe Moda sem sustentabilidade ou, pelo menos, não deveria existir. O projeto desenvolvido nos fez refletir sobre a customização de vestimentas e o quanto agregar algo que é nosso a uma peça pode estar relacionado ao meio ambiente e à sustentabilidade”, afirma.

ENSINO CÂMPUS ARARANGUÁ

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.