Pular para o conteúdo

Notícias

Em parceria com comunidade indígena, projeto do Câmpus Araranguá desenvolve dicionário Guarani-Português

EXTENSÃO Data de Publicação: 19 abr 2022 13:20 Data de Atualização: 02 jun 2022 15:30

Um projeto de extensão realizado pelo Câmpus Araranguá do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) desenvolveu, em parceria com a comunidade indígena Nhu-Porã, de Torres (RS), um minidicionário Mbya Guarani – Português. A publicação foi lançada nesta terça-feira (19), Dia dos Indígenas, e está disponível para download gratuitamente (clique aqui para baixar).

A publicação é fruto dos projetos de extensão e de pesquisa intitulados "Minidicionário Ilustrado Guarani-Português" e e "Glossário Indígena guarani/português: uma proposta de preservação e divulgação da arte e cultura guarani", desenvolvidos pelo Câmpus Araranguá do IFSC e pelo Laboratório de Experimentação Remota (RExLab), do Câmpus Araranguá da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os projetos foram financiados por dois editais do IFSC.

Os textos e a tradução foram feitos pelo professor da comunidade indígena, Adilson Acosta. Crianças que cursam o ensino fundamental na escola indígena Nhu Porã fizeram as ilustrações. O minidicionário teve projeto gráfico de Jaqueline Steffens da Rocha, Sandro Lumertz e Natália da Silva Martins. Colaboraram com o projeto Cristina Acosta, Simone Bilessimo, Juarez Bento da Silva e Angela Götzke. A coordenação geral foi de Jaqueline Steffens da Rocha.

“O objetivo é contribuir para a preservação da língua guarani falada na comunidade. Realizamos oficinas teóricas e práticas onde os alunos fizeram as ilustrações a partir de conteúdos artísticos e culturais da tribo e, posteriormente, fizemos o registro da grafia em guarani e em português. Assim, esse minidicionário poderá ser usado como ferramenta de estudos na escola, contribuindo para a documentação e a preservação da língua mãe da comunidade”, afirma Jaqueline.

Com 37 páginas, ilustradas pelas crianças indígenas, o minidicionário traz a tradução de cores, números, animais e diferentes palavras e expressões usadas no cotidiano.

“Nossos antepassados não têm o hábito de registrar seus conhecimentos por meio da escrita, por isso o minidicionário está sendo muito importante para nossa comunidade. Ele foi escrito em Língua Mbya Guarani e traduzido para o português, tem também os desenhos que foram feitos pelos próprios alunos indígenas. Todas as crianças ficaram muito felizes em participar desse projeto e o trabalho ficará disponível para todas as pessoas que desejam conhecer a nossa cultura e para nossos filhos aprender as palavras em guarani”, afirma o professor indígena Adilson Acosta.

Baixe o Minidicionário Ilustrado Mbya Guarani.

EXTENSÃO CÂMPUS ARARANGUÁ

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.