Gerenciamento de tempo e aprendizados

BLOG DOS INTERCAMBISTAS Data de Publicação: 30 abr 2020 12:12 Data de Atualização: 30 abr 2020 12:19

O relato de hoje é do aluno Bernardo Pires Mesko, do curso técnico em Informática do Câmpus Gaspar. Ele está em Porto onde participa do projeto Intelligence of Home no Instituto Superior de Engenharia do Porto pelo nosso programa de intercâmbio, o Propicie.

Leia como está sendo sua experiência:

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As atividades do intercâmbio estão indo muito bem. Estou aproveitando muito a rotina que eu elaborei, e até aprimorei ela em alguns aspectos (por exemplo, resolvi dar uma chance ao método Pomodoro de separar tempos de estudo e vi que acabou gerando resultados muito melhores, então estou usando ele).

Agora eu trabalho durante a manhã e o começo da tarde (das 9 às 16h com uma pausa pro almoço e algumas pausas menores por causa do Pomodoro) nos mesmos horários em que eu estaria trabalhando se as atividades do ISEP fossem presenciais. Então certamente parece que estou dedicando tempo suficiente ao trabalho e ainda sobram 7 horas do meu dia para fazer outras coisas que eu gosto (elaborei um planejamento para ter um jogo feito até o final do intercâmbio e eu me divirto muito estudando tudo que eu preciso fazer pra melhorar ele no meu tempo livre). Me sinto como se tivesse criado um ciclo em que eu me organizo para me sentir bem por ter as coisas organizadas e essa sensação me motiva a continuar firme na organização.

Eu também não me sinto sozinho com uma frequência tão grande quanto antes. Minha vizinhança é composta de cinco alunos do IFSC, além de mim, e todos nós nos damos muito bem. Além disso, eu finalmente me acostumei a manter minhas amizades do cotidiano à distância, então eu sempre tenho alguém para conversar quando eu quero. De certo modo, o fato de todos os meus amigos estarem em suas próprias casas me faz sentir como se eu não estivesse tão distante assim deles e eu acho a conveniência disso bastante engraçada.

O andamento do projeto está bastante satisfatório. Após pesquisar as frameworks em python para usar na casa, os orientadores me deram liberdade para estudar sobre qualquer assunto de inteligência artificial que eu quisesse, então passei uma semana inteira só estudando isso e aprendi coisas como machine learning, visualização de dados, deep learning, entre outros assuntos que eu acho muito interessantes e fico muito feliz por ter a oportunidade de estudar. Minha única preocupação é que não sei bem como vou poder usar esses conhecimentos para contribuir no projeto; Tenho algumas ideias que parecem promissoras, mas vou ter que desenvolver elas mais para se tornarem algo que eu sinto que pode contribuir bastante.

Também vi com os outros alunos do IFSC a possibilidade de contribuir nos projetos deles com inteligência artificial, pois é uma ferramenta que me pareceu ser extremamente útil e que salvaria meus colegas de bastante dor de cabeça nos projetos deles, além de eu poder ter contribuições em vários artigos, o que eu considero um bônus muito bom, mesmo se eu acabasse ficando com mais trabalho pra fazer.

Algo que me preocupou um pouco foi o cancelamento dos voos para o Brasil. Tive meu voo do dia 29 de maio com conexões em Amsterdã cancelado. Por sorte, não foi muito complicado remarcá-lo para o mesmo dia, passando pela França ao invés da Holanda. Alguns dias depois do reagendamento, este também foi cancelado, aparentemente pelo tráfego aéreo saindo de Porto estar cancelado até junho. Sendo assim, remarquei o vôo mais uma vez, agora para o dia 2 de junho. Estou confiante de que não haverá mais complicações, e até fico um pouco feliz por ficar trabalhando um pouquinho mais por aqui, apesar que também signifique passar um pouquinho mais de tempo longe da minha família, pois nunca deixei de sentir saudades deles.

BLOG DOS INTERCAMBISTAS