Dia da Gastronomia Sustentável reúne especialistas no Câmpus Florianópolis-Continente

EVENTOS Data de Publicação: 13 jun 2019 15:00 Data de Atualização: 13 jun 2019 18:36

Em 2016, através de uma resolução da Assembleia Geral, a Organização das Nações Unidas (ONU), instituiu o dia 18 de junho como dia da Gastronomia Sustentável.

Para celebrar a data e lembrar a importância da gastronomia sustentável como uma prática que contribui com a valorização da produção local, da agroecologia e com a conservação da biodiversidade, o Núcleo de Estudos em Gastronomia (NEG) e a 5ª fase do curso Superior de Tecnologia em Gastronomia do Câmpus Florianópolis-Continente, promovem o evento Gastronomia e Sustentabilidade: um ciclo que se autoalimenta. Agendado para terça-feira (18), as atividades acontecerão no auditório do Câmpus, das 8h30 às 13h. As inscrições são gratuitas, porém limitadas, e devem ser realizadas através da plataforma Sympla

Evento

A ação será composta por duas atividades: o 2º Seminário Gastronomia e Sustentabilidade: Perspectivas e desafios da utilização de alimentos agroecológicos e da biodiversidade brasileira na gastronomia, no qual serão discutidos com especialistas temas ligados à gastronomia sustentável; e a Mostra e degustação de produtos e preparações gastronômicas desenvolvidas em atividades de pesquisa realizadas por docentes, discentes e colaboradores vinculados ao Núcleo de Estudos da Gastronomia do IFSC. Nomes como Roberto Komatsu, professor de Agroecologia do Câmpus Lages; chef Fabiano Gregório; Renato Heralt Farias e Joana Câmara estão confirmados dentre os palestrantes.

Nos quatros anos em que realiza estudos e pesquisas, o NEG já desenvolveu produtos que, além de agradar paladares dos clientes de diversas regiões catarinenses, também estão sendo utilizados por chefs de cozinha no Brasil e no exterior.

Cardápio diferenciado

Dentre os produtos destacam-se a compota de goiaba serrana, a cerveja de pitanga, o creme de jabuticaba e a jabuticaba passa, a geleia de uvaia, o catchup de araçá, a maionese e o pão de butiá, o pesto de pinhão, o sorvete de erva mate, dentre outros. É importante ressaltar que todos são elaborados com frutos cuja maior incidência estão na Serra e no Litoral Catarinenses. Alguns desses produtos, como a goiaba serrana, num passado recente, eram pouco valorizados pelos produtores locais. A fruta é considerada pelo Ministério do Meio Ambiente como uma planta do futuro por causa das propriedades anti-inflamatórias, antidepressivas e antioxidantes.

EVENTOS