Pular para o conteúdo

Notícias

Representante do MEC visita IFSC para avaliar Projeto EJA-EPT

ENSINO Data de Publicação: 10 dez 2021 15:37 Data de Atualização: 13 dez 2021 16:18

Nos dias 6 e 7 de dezembro, a coordenadora de Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação Raphaela Rosinha Catarino esteve visitando o IFSC com o objetivo de monitorar o desenvolvimento do Projeto Básico para Desenvolvimento de Ações para Implementação da Política de Educação de Jovens e Adultos Integrada à Educação Profissional (Projeto EJA – EPT), que está em desenvolvimento em nove câmpus do IFSC, com 12 cursos em andamento.

As visitas presenciais ocorreram nos câmpus Florianópolis, Criciúma, Araranguá e em São José, que desenvolve projeto com imigrantes. Em reunião na Reitoria, Raphaela acompanhou as apresentações dos câmpus mais distantes por meio de videconferência: São Lourenço do Oeste, Canoinhas, Jaraguá do Sul - Rau, Gaspar, Urupema e Lages.

Raphaela foi recepcionada pelo diretor de Ensino Alencar Migliavacca, a coordenadora do Projeto EJA – EPT Marisilvia Santos e a coordenadora do Proeja no IFSC Mariana de Fátima Guerino. Também estiveram presentes representantes de instituições parceiras: Secretaria de Estado da Educação, Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa e Secretaria Municipal de Educação de Araranguá. 

Para a coordenadora do Projeto EJA – EPT Marisilvia Santos “foi uma oportunidade ímpar da qual foi possível reunir MEC, IFSC e parceiros do Projeto EJA-EPT. Esta aproximação entre as instituições fortalece o trabalho em execução, amplia as possibilidades e abre novos horizontes. Para além disso, visitar o espaço escolar, ouvir os alunos e todos os envolvidos oportuniza avaliar o processo e prosseguir e/ou realinhar para dar continuidade, considerando que o protagonista é o estudante trabalhador e se faz necessário dar possibilidades assertivas para que o aluno permaneça na escola”.

O diretor de Ensino Alencar Migliavacca destaca que a visita foi uma oportunidade de aproximar o IFSC do MEC. Segundo ele, o objetivo da gestão é ampliar as vagas para jovens e adultos por meio da reestruturação da política de EJA e ter mais servidores dedicados a este tipo de oferta. "É um projeto importante para a instituição. Temos como meta ter 10% da oferta de cursos na rede voltados para jovens e adultos, mas hoje estamos em cerca de 2%. Estamos trabalhando em várias ações que nos fazem pensar que a gestão vai conseguir ampliar consideravelmente a oferta na rede", afirma.

Visitas aos câmpus

No Câmpus Florianópolis, após recepção pela gestão e articuladores do projeto foi possível conversar com os alunos dos cursos de Qualificação Profissional em Auxiliar de Cenotecnia Integrado ao Ensino Médio e de Qualificação Profissional em Instalador de Sistemas Fotovoltaicos Integrado ao Ensino Médio. Foi possível assistir a uma apresentação dos alunos que tratava dos motivos de desistência dos alunos do curso Proeja FIC em Cenotecnia. Também participaram da visita Beatris Clair Andrade, da Gerência de Gestão de Modalidades e Programas Educacionais; Flávia Althof, coordenadora de Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Estado da Educação (SED) e outros representantes da SED, além do coordenador pedagógico do Projeto Proeja – EPT, Wagner Maciel.

O Câmpus Criciúma apresentou uma retrospectiva dos projetos que envolvem a educação de jovens e adultos desenvolvidos pelo câmpus no sistema prisional. Na sequência foi realizada uma visita à Penitenciária Masculina de Criciúma, onde foi possível conhecer as instalações e conversar com os alunos privados de liberdade, matriculados no curso de Qualificação Profissional em Pintor de Obras Imobiliárias Integrado ao Ensino Fundamental. A visita ao espaço da unidade prisional foi organizada pela Gerência de Educação da Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) e policiais penais da unidade, com a participação da gerente de Educação da SAP Josiane Melo e a agente penal da GEDUC, Ladice Almeida.

No Câmpus Araranguá, foi possível conversar com o parceiro, representados pelo prefeito César Antônio Cesa e a secretária de Educação do município Mariluce Bilck, que acompanharam apresentação do câmpus e dos cursos em desenvolvimento: Qualificação Profissional em Costureiro Industrial do Vestuário Integrado ao Ensino Fundamental e Qualificação Profissional em Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão Integrado ao Ensino Fundamental.

A reprsentante do MEC visitou o Câmpus São José para conhecer a experiência do Proeja integrado voltado aos imigrantes. Na oportunidade ela conversou com o coordenador do curso, assistente social, alunos e egressos do curso e professor que ministra Curso de Formação Inicial e Continuada em Língua Portuguesa para Estrangeiros, buscando conhecer a proposta do curso, as dificuldades dos alunos e suas expectativas em relação ao curso e a vida futura. 

ENSINO CÂMPUS ARARANGUÁ CÂMPUS CANOINHAS CÂMPUS CRICIÚMA CÂMPUS FLORIANÓPOLIS CÂMPUS GASPAR CÂMPUS JARAGUÁ DO SUL-RAU CÂMPUS LAGES CÂMPUS SÃO JOSÉ CÂMPUS SÃO LOURENÇO DO OESTE CÂMPUS URUPEMA

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.