Plano de Desenvolvimento Institucional

Documentos que norteiam o processo de criação do PDI

Um plano pode ser definido como o documento que traça o perfil da instituição, conferindo-lhe identidade e intenções comuns de todos os envolvidos. O IFSC, ao elaborar coletivamente seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), busca delinear seu futuro.

Acesse o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2015-2019.

Comitê de Acompanhamento

O Comitê Permanente de Acompanhamento do Desenvolvimento Institucional (Copadin) é o órgão responsável pelo gerenciamento do processo de acompanhamento, avaliação e atualização do PDI, monitorando a implementação da estratégia institucional. É o elemento articulador entre a comunidade acadêmica e as diferentes instâncias normativas e deliberativas institucionais, propondo ações efetivas para a otimização e a execução do PDI e do PAT. Este comitê está previsto no capítulo 13 do PDI 2015 – 2019.

Veja a composição, documentos e resoluções do Copadin no SIGRH

Contato

 Envie sua dúvida para: suporte.pocv@ifsc.edu.br

Perguntas frequentes

Nesta sessão você encontra os principais questionamentos em relação ao processo do PDI e suas nomenclaturas:

O que é o PDI e para o que ele serve?
O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) é o instrumento de planejamento e gestão que considera a identidade da instituição para o estabelecimento de objetivos, metas e estratégias para suas ações em um horizonte de cinco anos.

Como posso participar da construção do PDI?
Você pode participar das discussões realizadas no seu câmpus e na reitoria, nos fóruns de discussão, ou mandando suas sugestões e perguntas para pdi@ifsc.edu.br.

O que faz a comissão do câmpus?
A comissão do câmpus é responsável pela sensibilização e mobilização da comunidade acadêmica; pelo apoio às comissões temáticas nas discussões e sistematização de propostas e apoio às comissões operacional e temáticas no levantamento de dados e informação do câmpus; e pela elaboração da proposta do câmpus quanto à oferta de vagas, planejamento de capacitação, infraestrutura e quadro de pessoal.

Quem participa da comissão do câmpus?
A comissão do câmpus é composta pelo diretor-geral, chefes de departamento, assessor da direção-geral e representação dos segmentos técnico-administrativo, docente e discente, indicados pelo colegiado do câmpus.

O que faz a comissão central?
A comissão central é responsável pela supervisão geral do processo; detalhamento das competências das demais comissões; especificação dos produtos dos trabalhos das demais comissões; definição dos critérios de escolha dos membros das comissões temáticas; articulação das comissões temáticas com as dos câmpus; detalhamento da agenda; consolidação do documento final; articulação com o conselho superior e demais órgãos colegiados.

Quem participa da comissão central?
Participam da comissão central todos os pró-reitores, o secretário executivo do PDI, a diretoria de Gestão do Conhecimento, dois representantes do Sinasefe, dois alunos e dois diretores de câmpus.

O que faz a comissão operacional?
Essa comissão dá suporte ao uso das ferramentas de comunicação virtual, à formatação e revisão de documentos e realização de eventos; realiza levantamento de dados e informações; divulga, monitora, registra e documenta as etapas do processo.

O que fazem as comissões temáticas?
As comissões temáticas sistematizam as proposições da comunidade provenientes de ferramentas de comunicação virtual, audiências, fóruns formais e comissões dos câmpus; organizam e desenvolvem as discussões temáticas que subsidiarão o texto do PPI e PDI; e elaboram as minutas parciais do PPI e PDI.

O que é obrigatório em um PDI?
Segundo o Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006, art.16, o plano de desenvolvimento institucional deverá conter, pelo menos, os seguintes elementos:
I-missão, objetivos e metas da instituição, em sua área de atuação, bem como seu histórico de implantação e desenvolvimento, se for o caso;
II-projeto pedagógico da instituição;
III-cronograma de implantação e desenvolvimento da instituição e de cada um de seus cursos;
IV-organização didático-pedagógica da instituição;
V-perfil do corpo docente;
VI-organização administrativa da instituição;
VII-infra-estrutura física e instalações acadêmicas;
VIII-oferta de educação a distância, sua abrangência e pólos de apoio presencial;
IX-oferta de cursos e programas de mestrado e doutorado; e
X-demonstrativo de capacidade e sustentabilidade financeiras.

O que é o Projeto Pedagógico Institucional – PPI?
O PPI faz parte do PDI (Decreto nº 5.773/2006, Art.16, inciso II). É um instrumento teórico-metodológico que define as políticas para a Instituição, norteando as ações voltadas para a consecução de sua missão e de seus objetivos.

Voltar ao Topo