Sepei 2018 e Codir

Data de Publicação: 21 set 2018 17:32 Data de Atualização: 21 set 2018 18:04

Olá!

Esta semana tivemos o nosso Sepei 2018, o Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação, que em sua sétima edição mostrou como estamos amadurecendo nas áreas que são o alicerce da nossa instituição. Durante três dias recebemos mais de 1.600 alunos, servidores e convidados no Câmpus Florianópolis-Continente. É uma alegria muito grande testemunhar a concretização do trabalho desenvolvido na nossa instituição e principalmente que os nossos alunos são protagonistas no processo.

O Sepei representa também o coroamento do trabalho dedicado e comprometido dos nossos servidores, que acreditam na educação pública e no seu potencial de mudança, como diz o tema do evento este ano - "ConsCiência: a escola que transforma".

É curioso lembrar que começamos com um evento pequeno, lá em 2011, que tinha o objetivo de reunir e apresentar as pesquisas feitas pelos nossos alunos. Fomos crescendo, agregamos a Extensão, depois a Inovação e o Ensino, e hoje temos um grande evento que envolve também a vinda de convidados que servem de inspiração para todos nós e nos instigam a ser melhores como docentes, pesquisadores, extensionistas e também dão exemplo de motivação e persistência para nossos alunos.

Foi o caso da professora Joana Félix, que comoveu a todos com a simplicidade com que nos contou sobre sua brilhante carreira acadêmica e sobre como está mudando a vida de seus alunos em uma escola técnica do interior de São Paulo. Também o professor Gustavo Guterman surpreendeu em sua fala sobre como a gastronomia pode contribuir para as mudanças sociais de que nosso país tanto precisa. Além deles, tantas outras falas, oficinas, rodas de conversas nos proporcionaram trocas ricas e tantas amizades. Mesmo o momento mais festivo como o jantar que tivemos na quarta à noite são fontes de trocas e estabelecimento de laços importantes.

Achei impressionante o engajamento de todos os participantes na proposta de sustentabilidade do evento. Além das canecas reutilizáveis super bonitas e que também servem como uma lembrança, o uso correto das lixeiras de coleta seletiva e a racionalização do uso do papel chamaram muito a atenção. Fizemos bonito e não poderia ser diferente, afinal estávamos em um câmpus à beira-mar, o que por si só já nos inspira a pensar em consciência ambiental.

Emoções e renovação

A cerimônia de encerramento do Sepei este ano foi especialmente emocionante, pois juntou saudade, alegria, comemorações, uma mistura de sentimentos. Primeiro, recebemos a família do nosso querido professor Heitor Gilberto Éckeli, que faleceu no final do ano passado, para receber uma homenagem. Heitor sempre foi muito parceiro e aproveitamos a oportunidade do Sepei, que é um evento que ele adorava e ao qual sempre se dedicava muito, para inaugurar a nova Sala dos Conselhos da Reitoria, que leva seu nome.

Em seguida, entregamos as premiações do evento para os melhores trabalhos apresentados pelos nossos alunos. É muito bonito ver a vibração de cada aluno pesquisador que teve o reconhecimento da qualidade de seu trabalho pelos nossos avaliadores, indo ao palco receber o certificado. Entregamos também a premiação às equipes vencedoras do Desafio IFSC de Ideias Inovadoras, do 1º Torneio de Robótica Lego do IFSC e conhecemos os melhores projetos do Prêmio IFSC de Inovação. Veja a lista completa dos vencedores na matéria sobre a cerimônia publicada no nosso Portal. Nossa equipe de jornalistas fez várias outras publicações no Portal do IFSC, nas nossas mídias sociais e na IFSCTV - não deixe de conferir!

Por fim, antecipamos o bolo de parabéns para a nossa instituição, que no próximo dia 23 de setembro completará 109 anos de fundação - mais de um século de funcionamento desde que o presidente Nilo Peçanha criou, por decreto, as Escolas de Aprendizes Artífices. Para marcar essa data, publicamos em nosso Portal uma nova Linha do Tempo interativa, com edição de informações feita especialmente pela nossa equipe da Diretoria de Comunicação.

Como eu disse na minha fala de encerramento, o Sepei é um reflexo do que o IFSC é em sua magnitude. Nós nos abastecemos da energia dos nossos alunos. Parabenizo os nossos servidores que se envolveram no evento, e mais diretamente a equipe de coordenação, que teve o trabalho incansável de docentes e TAEs da Reitoria e do Câmpus Florianópolis-Continente. Agradeço especialmente ao professor Caio Martini Monti e a toda equipe do Câmpus Florianópolis-Continente, pela acolhida e engajamento. No ano que vem, estaremos no Oeste!

Codir

Nossa reunião do Colégio de Dirigentes (Codir) realizada na tarde desta sexta-feira (21) tinha como pauta, mais uma vez, o tema da flexibilização da jornada dos TAEs. Esse assunto era o primeiro ponto e tivemos a presença dos membros da Comissão Interna de Supervisão (CIS) e de representantes do Sinasefe. Abrimos para a manifestação dos dois e também dos diretores, e tivemos a solicitação para que a apreciação da proposta de resolução fosse adiada.

Essa possibilidade não foi considerada porque institucionalmente nós temos um prazo para apresentar soluções para a Controladoria-Geral da União (CGU). A discussão foi bastante longa e desgastante, o que se tornou ainda mais difícil em função da manifestação barulhenta e desrespeitosa de TAEs que estavam na Reitoria para se manifestar. Entendo que muitos irão perder um benefício da jornada de 30h, porém como explicitado nos documentos isso não é um direito, e precisamos atender as questões de legalidade, corrigindo as irregularidades constatadas na auditoria.  

O que precisa ficar claro é que a gestão não tem a opção de não atender as recomendações dos órgãos de controle. A realidade é que a jornada de 30 horas semanais de modo amplo e geral não tem mais amparo legal. Por sete anos nós conseguimos garantir essa condição aos TAEs, até o limite da legalidade, mesmo com fragilidades, mas esse limite chegou ao extremo na última auditoria. 

Ficou decidido então que a resolução não seria apreciada pelo Codir, devido à situação constrangedora colocada na reunião. Assim, a jornada dos TAEs será regulamentada por meio de uma Instrução Normativa, considerando as contribuições sobre o tema que foram enviadas pelos câmpus. Deveremos divulgar a IN na segunda-feira, dia 24; até o dia 5 de outubro serão encaminhados os pedidos de concessão de flexibilização e até 22 de outubro sairão as análises dos serviços e servidores que, pela IN, atenderão aos requisitos de atendimento ao público de 12 horas ininterruptas. Com isso, a partir de 1º de novembro, os que não forem flexibilizar deverão voltar à jornada de 40h semanais. Destaquei ainda que conseguimos estender o prazo da CGU, que inicialmente era setembro, para novembro, em consideração aos servidores que precisam reorganizar suas vidas. Em algumas instituições, o dirigente máximo tem feito as adequações à legislação recentemente promulgada de modo imediato. 

A reunião do Codir (as gravações da IFSC TV estão aqui e aqui) ainda tinha outros pontos importantes na pauta, como a apresentação dos resultados do GT da Fonte 250, apresentação de indicadores de Pesquisa e Inovação, proposta para uso de recursos do IFSC Rede e análise da Matriz Conif do PAT 2019. Mas precisamos suspender a reunião por causa do barulho excessivo provocado pelos manifestantes. Eu respeito o direito à livre manifestação, mas o que aconteceu na reunião do Codir extrapolou qualquer limite de respeito e civilidade. Servidores públicos que trabalham com educação não deveriam agir de forma tão desrespeitosa e debochada. Lamento por mim, que era o principal alvo dos manifestantes, mas também pelos colegas diretores, pró-reitores e demais servidores que foram vítima de chacota daquele grupo que, felizmente, não representa a maioria dos nossos servidores. Quero também me desculpar por algum comentário feito durante a reunião, em resposta aos gritos de "fora reitora". Só peço que entendam o momento de tensão e provocação que estamos vivenciando no IFSC, em que não são considerados o trabalho e compromisso com nossa instituição, mas somente alguns interesses individuais e politiqueiros.  

Sigamos trabalhando, de cabeça erguida e consciência tranquila, sempre pelo melhor para nossos alunos.

Até semana que vem!