Pular para o conteúdo

Notícias

Fala direção: entenda o que são as atividades não presenciais e quando elas começaram a ser aplicadas no IFSC

ENSINO Data de Publicação: 03 jun 2020 23:28 Data de Atualização: 03 jun 2020 23:32

 

A partir desta semana, iremos publicar uma coluna semanal da diretora-geral do Câmpus Gaspar, Ana Paula Kuczmynda da Silveira, para ampliar o diálogo entre a direção e a comunidade interna e externa. Nesta primeira edição, ela explica o que são atividades não presenciais (ANPs), desde quando elas começaram a ser aplicadas no IFSC e o que tem sido realizado pelos servidores do Câmpus Gaspar, após decisão da assembleia virtual pela suspensão das ANPs.

(1) O que são ANPs (atividades não presenciais)?
É uma terminologia utilizada pelo MEC para dar conta da atividades realizadas em substituição às aulas presenciais e que envolve uma série de metodologias com uso ou não de ambiente virtual de interação (meios digitais, videoaulas, plataformas virtuais, redes sociais, material didático impresso, entre outros), para se buscar o contato com o estudante.

(2) Quando iniciaram as ANPs no IFSC?
No dia seguinte à suspensão das aulas presenciais (dia 17/03), iniciamos as ANPs ainda sem uma previsão de por quanto tempo isso ocorreria. É importante lembrar que o período de ANPs foi sendo sucessivamente ampliado em virtude das particularidades da pandemia.

(3) O que envolve realizar ANPs?
Uma organização totalmente diferente por parte dos servidores, estudantes e familiares no que se refere: (a) ao planejamento das atividades de forma a atender todas as necessidades e particularidades das unidades curriculares e estudantes; (b) ao espaço virtual em que as aulas acontecem; (c) à preparação dessa aula que toma muito mais tempo do que a aula presencial; (d) às limitações das ferramentas virtuais de interação; (e) à disponibilidade de equipamentos e internet de qualidade; (f) ao tempo de correção de atividades que aumenta muito dado o número também maior de atividades produzidas pelos estudantes para que se realize uma avaliação formativa e contínua do processo; (g) a preocupação de envolver a todos e todas em um processo significativo, procurando não deixar ninguém para trás.

(4) Sou estudante, por que devo participar das ANPs?
Essa é uma oportunidade importante e o resultado de um esforço enorme que a instituição está realizando para que o processo de construção de conhecimento não pare. É muito mais produtivo realizar esse processo ao longo de meses, do que somente no retorno às aulas presenciais quando, além de se pensar no que já foi discutido nas unidades curriculares, teremos que pensar o que ainda precisamos discutir e construir para finalizar o semestre.
Além disso, ao participar das ANPs eu estou sendo solidário com os colegas que por alguma particularidade, realmente, por uma condição qualquer (que pode envolver um quadro de saúde, uma questão familiar, de trabalho, ou ainda falta de infraestrutura adequada) não podem realizar as atividades neste momento. Por que solidário? Porque, no retorno, poderá ser mais dada atenção a esses casos que realmente necessitam de um cuidado especial.

(5) Se eu não participei das ANPs até agora, ainda há algo que possa fazer?
Sim, mas é preciso começar logo. Os professores, coordenadores de curso, secretaria e núcleo pedagógico estão entrando em contato com quem deixou atividades para trás ou não participou da ANPs, com a intenção de que todos aproveitem este momento para colocar as atividades em dia. Isso é muito importante. Procure seu professor ou coordenador de curso, ou ainda, procure o núcleo pedagógico, e coloque tudo que puder em dia.

(6) Qual a limitação para a oferta de ANPs?
Temos dois tipos de limitação: o acesso dos estudantes às ANPs, que em algumas turmas é baixo, e a dificuldade de alguns estudantes na realização de atividades dessa forma; e o fato de que algumas unidades curriculares são eminentemente práticas, por isso, precisam ser realizadas em ambiente de laboratório.

(7) É possível fechar o semestre com aulas remotas?
Não, precisaremos retornar às aulas presenciais, realizar o acolhimento de estudantes e servidores, realizar uma avaliação do que ainda precisamos fazer para concluir as unidades curriculares, observar a questão dos estudantes que não conseguiram acesso às aulas.

(8) Por que foi preciso suspender as ANPs por esse tempo?
Todas as redes tiveram momento de planejamento e análise, muito deles ainda antes de começar as ANPs. Em algumas instituições, elas estão iniciando agora. Em outras, optou-se por não realizar ANPs. No nosso caso, como o IFSC sempre preza sempre pela democracia, transparência inclusão e qualidade do processo, optamos pro qualificar essa decisão ao longo de diversas reuniões e debates que culminaram na assembleia realizada no dia 12.05. Nessa ocasião ficou claro que, para realizarmos as atividades da melhor maneira, precisávamos parar, avaliar o que foi feito, compreender a situação de cada turma e grupo de alunos, para planejar os próximos passos.

(9) Suspensão de ANPs e o mesmo que suspensão de calendário letivo?
Não. O calendário não foi suspenso. Neste momento o nosso calendário está mantido ainda que o seu término venha a ser adiado, afinal, ainda não sabemos quando voltaremos às aulas presenciais. Depende desse retorno a finalização do primeiro semestre, como já explicamos. Porém, conforme parecer do MEC, não precisamos, este ano, cumprir o número de dias letivos previsto na legislação federal (100 dias letivos por semestre). Nossa responsabilidade é com o cumprimento da carga-horária das unidades curriculares, com a qualidade das atividades oferecidas e com a integralidade do trabalho com os conteúdos de ensino essenciais a cada faz, de cada curso específico.

(10) Quando são suspensas as ANPs os servidores ficam parados?
Não, os servidores não ficaram parados por um dia sequer durante todo esse processo.
Os servidores técnico-administrativos TAEs) estão encaminhando todos os processos remotamente (e também presencialmente quando necessário). O instituto do trabalho remoto visa à redução do risco de exposição ao Covid para a comunidade em geral e já é prática habitual em outros órgãos da administração pública federal. Todas as atividades realizadas nesse período são registradas em plano semanal de atividades aprovado pela chefia imediata e arquivado na direção do câmpus.
São exemplos de atividades realizadas nesse período de pandemia pelos TAEs do Departamento de Administração:   dar andamento às licitações e dispensas de licitação necessárias ao funcionamento do câmpus; acompanhamento de obras e reformas; manutenção e acompanhamento de contratos terceirizados (água, luz, limpeza, jardinagem, etc); realização de empenhos e execução orçamentária; manutenção da rede internet; manutenção e empréstimo de laptops; manutenção dos serviços de e-mail; manutenção de computadores e serviços de telefonia; além de uma infinidade de outras ações do cotidiano da instituição.
No gabinete estão mantidas todas as atividades de protocolo, envio e recebimento de documentos, agendamento e realização de reuniões internas e com parceiros externos; publicação de documentos (ofícios, portaria e resoluções), tramitação de processos; procedimentos de pessoal relativos à folha, contratação de servidores e renovação de contratos, ações voltadas à saúde do servidor; ações de comunicação interna e com o público externo via site do câmpus, e-mails institucionais, Facebook, Instagram e Twitter.
No Departamento de Ensino, todos os setores continuam atendendo a distância, o que envolve ações de estágio e emprego, biblioteca, secretaria, registro acadêmico e coordenação pedagógica.
Os servidores docentes do IFSC são professores da Educação Básica, Técnica e Tecnológica e a eles cabem ações de Ensino, Pesquisa, Extensão, Representação, Administração e Capacitação.
Dentre essas ações, além de dar aula temos, por exemplo: o planejamento de aulas e atividades letivas, a correção de provas e outras atividades, o planejamento de atividades de pesquisa e extensão e de atividades interdisciplinares, a orientação de projetos integradores e TCCs, a participação em Bancas de conclusão de curso, mestrado e doutorado, a realização de projetos de pesquisa e extensão com a comunidade, a participação em reuniões pedagógicas, a participação em grupos de trabalho e comissões, a organização e realização de eventos, dentre outros.
Durante a suspensão das ANPs que se inciou em 13 de maio, conforme Resolução n° 15/2020/CCG, realizamos:
(a) reuniões pedagógicas de avaliação sobre todas as turmas, de todos os cursos regulares
12 turmas do integrado
15 turmas de cursos superiores
5 turmas de cursos técnicos subsequentes
1 turma de PROEJA
(b) reuniões pedagógicas de planejamento sobre as mesmas turmas (ainda em realização)
(c) orientações e bancas de TCCs dos cursos de especialização;
(d) orientações de TCC de cursos superiores e de Projetos integradores;
(e) encaminhamento e acompanhamento de processos de estágio;
(f) atividades administrativas para dar andamento a questões vinculadas à comunicação, relações externas, realização de projetos, coordenações de curso e outras coordenações;
(g) elaboração de projetos de pesquisa e de extensão;
(h) programação de ofertas de cursos EAD e elaboração de projetos pedagógicos de curso;
(i) reuniões gerais de planejamento e reuniões de colegiado de curso, de área e de câmpus;
(j) participação em reuniões do Conselho Superior e Colégio de Dirigentes;
(k) reuniões externas com parceiros para programação de eventos e realização de parcerias;
(l) realização de lives, disponibilização de vídeos, oficinas, palestras e outras comunicações semelhantes abertas à comunidade;
(m) realização, em parceria com o COMDEL, Núcleo Têxtil, Prefeitura Municipal de Gaspar e Prefeitura Municipal de Blumenau, de ações relativas à formação do empreendedor, campanhas de auxílio a pequenos negócios locais, atendimento a populações em vulnerabilidade e formação de professores;
(n) realização, em parceria com o Núcleo Têxtil Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal de Gaspar, do Dia da Costureira;
(o) realização de campanha para arrecadação de smartphones, laptops e computadores desktop para doação a estudantes em vulnerabilidade;
(p) realização de levantamento de estudantes em vulnerabilidade para contemplarmos com cestas arrecadas a partir da doação de servidores e colaboradores da comunidade; kits de alimentação escolar e máscaras de proteção individual;
(q) realização de levantamento de estudantes em vulnerabilidade social para contemplarmos com recursos do Paevs (auxílio-estudante);
(r) realização dos projetos Leitura da Semana, Intervalo Cultural virtual e Nutrido o equilíbrio Emocional;
(s) realização de reuniões e ações via Núcleo de Agroecologia do Vale do Itajaí e Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas;
(t) desenvolvimento de projeto de produção de máscaras de tecido em parceria com o Núcleo Têxtil, Conferência Vicentina e Cáritas Diocesana de Blumenau;
(u) desenvolvimento de produção de máscaras estilo faceshield em impressora 3D;
(v) realização de atividades vinculadas a projeto de apoio à rede municipal de Gaspar para a produção de materiais virtuais na área de matemática;
(w) participação em eventos externos como palestrante ou oficineiro;
(x) realização de atividades vinculadas à produção de vídeos articulados ao NEAVI, focando o equilíbrio emocional e o bem-estar durante a pandemia;
(y) acolhimento a estudantes e comunidade;
(z) participação em comitês editoriais;
(a´) envio de artigos para publicação em revistas científicas e projetos para editais lançados no período;
(b´) participação em eventos de capacitação;
(c´) contato com as famílias dos estudantes que não estão acompanhando as ANPs para compreender cada situação específica, chamá-los a realizá-las e encaminhar planejamento com base nesses dados;
(d´) elaboração de perguntas para composição de censo para análise da situação atual dos alunos e planejamento de cenários de retorno.

 

ENSINO CÂMPUS GASPAR

Nó: liferay-ce-prod02

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.