Pular para o conteúdo

Notícias

Equipe do Câmpus Lages participa do Reuni Challenge 2022

CÂMPUS LAGES Data de Publicação: 21 set 2022 12:16 Data de Atualização: 22 set 2022 15:05

O Câmpus Lages do IFSC participou no último final de semana (dias 16, 17 e 18 de setembro) do Reuni Challenge, maior competição de empreendedorismo universitário do Brasil. A equipe lageana ficou entre as três melhores e pode vivenciar experiências engrandecedoras para a formação acadêmica.

Foram 21h de desafios no Órion Parque Tecnológico, instituição promotora do evento, onde as equipes deveriam se comportar como startups na resolução de problemas baseados nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), campanha das Nações Unidas (ONU). Nesta primeira fase, o desafio consistia na definição e validação do problema, criação da hipótese da solução e sua validação. As equipes passaram por uma banca classificatória.

"A experiência foi muito interessante, pois aprendemos as etapas de desenvolvimento de novos negócios, desde a ideação, até as validações de problemas e soluções. Além disso, foi necessário realizar uma apresentação no formato de pitch onde se precisou vender a ideia para uma banca que assumiu o papel de possíveis investidores (recebemos treinamento também disso). Aprendemos na prática os conceitos por trás das elaborações das Startups. Nosso papel como docentes era de deixar o protagonismo da competição com os estudantes, orientando, auxiliando, incentivando, sempre junto. Mas eles é que precisavam resolver problemas, criar soluções e defender o seu negócio. No fim, nós docentes aprendemos junto com eles, sendo a experiência enriquecedora para todos os envolvidos", comenta o professor Fábio Sperotto, do curso superior de Ciência da Computação e mentor da equipe.

Para o professor, mesmo sem a classificação para a final, que ocorrerá no próximo final de semana, ter participado do processo já foi positivo, pois trouxe conhecimento, novas ideias e novas habilidades empreendedoras que serão utilizadas por todos os participantes, independente se desejarem criar um negócio ou aplicar o aprendizado no seu dia a dia. "Toda articulação entre academia e iniciativa privada é benéfica a ambos. No ecossistema de inovação, esses eventos realizam uma extensão em nossa formação. Aplicamos nossos conhecimentos ou habilidades acadêmicas em um meio diferente, onde não só a viabilidade técnica de uma solução entre em jogo, mas toda uma estrutura voltada para negócios e inovação. Por meio disso, aprendemos e praticamos habilidades diferentes, desde marketing, modelo de negócios, trabalhar em equipe e demais soft skills (aprender a lidar com estresse, ansiedade, melhorar comunicação, etc.)", completa o professor.

A equipe do IFSC Lages foi formada por alunos dos cursos superiores de Engenharia Química, Mecânica e Ciência da Computação. Foram eles:

Roberta Furtado (Engenharia Química)

Natália Ramos (Engenharia Química)

Mariele Lucrecio (Engenharia Química)

Mel Zanchett (Engenharia Mecânica)

Rayssa Arenhart (Engenharia Química)

Artur Cunha (Ciência da Computação)

Além do professor Fábio, foram mentores da equipe os professores do câmpus Matheus Fontanelle e Marisa Sanson. "Foi um final de semana bem intenso, onde nós alunos nos esforçamos ao máximo em realizar as atividades propostas, que no meu caso que faço Engenharia Química, nunca tive contato, é uma atividade que nos três dias te desafia em diversos aspectos, mas que te instiga na resolução de todo o problema que está em torno daquele desafio. Com certeza a experiência faz com que a aprendizagem seja muito grande", conta Roberta Andrade, aluna da quarta fase.

Para a aluna, aliar o estudo de sala de aula e laboratório com a experiência em eventos dessa natureza engrandece o conhecimento. "Com certeza contribui de forma significativa na minha visão futura de profissional, pois acabamos tendo uma noção de empreendedorismo. Claro que não de forma completa, mas uma base de como funciona. Sendo assim, abre uma visão futura de abrir o próprio negócio e inovar na profissão que escolhi", completa.

A aluna Mariele Lucrecio, da quarta fase de Engenharia Química, participou do Reuni Challenge pela segunda vez e avalia como positiva a experiência. "Foi interessante participar do meu segundo evento e a vivência foi diferente do primeiro. Foi muito bom para mim, pois no meu curso não há muita noção de empreendedorismo e é algo bem desafiador. Nosso grupo foi essencial para criação do projeto, embora cansativo, pois passamos um final de semana todo no Órion. No final foi gratificante participar e assim podemos notar que somos capazes de sair da nossa zona de conforto e viver novas experiências", comenta.

Mariele já é formada no Técnico em Análises Químicas do Câmpus Lages do IFSC. Agora no curso superior, busca elementos para evoluir cada vez mais como profissional. "Com as duas edições do Reuni que participei já posso ter noção de que passos devemos seguir para criação de um produto para o mercado.", finaliza a estudante.


 
CÂMPUS LAGES EVENTOS

Nó: liferay-ce-prod03

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia Mais.