Pular para o conteúdo

Notícias

Projeto aprovado na Fapesc vai automatizar equipamento para uso da Apae de Orleans

CÂMPUS CRICIÚMA Data de Publicação: 02 abr 2019 09:21 Data de Atualização: 02 abr 2019 16:01
Projeto aprovado na Fapesc vai automatizar equipamento para uso da Apae de Orleans

Professores e estudantes do Câmpus Criciúma vão desenvolver um a  automação de um PediaSuit, equipamento usado por fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais para a reabilitação de pessoas com deficiência, que será doado à Apae de Orleans. O projeto foi aprovado no edital da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc).

Foram 20 propostas selecionadas. O resultado foi divulgado no dia 22 de março. As propostas foram submetidas por servidores e pesquisadores do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), que disponibilizou R$ 400 mil para a chamada e confiou sua operacionalização à Fapesc. É o terceiro edital lançado pelas duas entidades, visando o fomento de projetos de pesquisa aplicada que atendam demandas por soluções técnicas e tecnológicas da sociedade, sejam instituições públicas ou privadas de Santa Catarina. 

No caso do projeto do Câmpus Criciúma, intitulado “Automação do processo de marcha utilizado no tratamento com PediaSuit”, a equipe vai estudar, desenvolver e implementar a automação do movimento de marcha, normalmente feito de forma manual. O PediaSuit é uma espécie de gaiola em que profissionais como fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais orientam pessoas com deficiência a realizarem exercícios de reabilitação. A automação do processo qualifica e facilita a intervenção dos profissionais. Além disso, será elaborado um método de coleta dos resultados, o que hoje é feito de forma visual.

Em 2018, estudantes de Engenharia Mecatrônica criaram um processo de automação de um equipamento PediaSuit utilizado pela Apae de Criciúma, além de outros equipamentos automatizados que foram doados à instituição. Os projetos foram desenvolvidos por estudantes de Engenharia Mecatrônica do Câmpus Criciúma, na disciplina de Projeto Integrador, aplicando em uma instituição externa o conhecimento adquirido no curso.
 
Agora, com o apoio do edital Fapesc, será trabalhado um processo de automação do PediaSuit com inovações, como a medição eletrônica do desempenho dos alunos da Apae de Orleans. O projeto de pesquisa é coordenado pelo professor Diego Fabre e tem como bolsistas os estudantes de Engenharia Mecatrônica Vitalli Kyburz e Alex Freitas. O projeto começa oficialmente em abril, tem 12 meses de duração e receberá R$ 25 mil para seu desenvolvimento.

CÂMPUS CRICIÚMA PESQUISA INOVAÇÃO